Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
11 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
39 dias

Há 25 anos, pai de Verstappen 'pegava fogo' em reabastecimento caótico na F1: 'Eu não conseguia respirar'

compartilhar
comentários
Há 25 anos, pai de Verstappen 'pegava fogo' em reabastecimento caótico na F1: 'Eu não conseguia respirar'
Por:
25 de jul de 2019 15:31

GP da Alemanha de 1994 ficou marcado por incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, que pilotava pela Benetton

Em meio às discussões sobre a mudança de regulamentos pela qual a Fórmula 1 passará em 2021, um dos tópicos que voltou à tona foi a possibilidade do retorno do reabastecimento à categoria.

Presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt pediu para que a organização da F1 considerasse a reintrodução da dinâmica, mas ainda não há uma sinalização quanto a isso.

Leia também:

De todo modo, esta quinta-feira marca uma efeméride visual muito impactante na categoria: há 25 anos, um reabastecimento ‘desastrado’ rendeu algumas imagens sensacionais no GP da Alemanha de 1994, em Hockenheim.

E o episódio envolveu o pai de um dos protagonistas atuais da F1, Max Verstappen. Então piloto da Benetton, Jos foi uma das ‘vítimas’ das chamas durante aquele pit stop da etapa germânica.

A gasolina acabou vazando pela mangueira e o que se viu a seguir foram muitas chamas, que ‘abraçaram’ um dos mecânicos da Benetton, Paul Seaby. A cena foi captada ao vivo pela televisão e fotografada por Steven Tee.

O Motorsport.com conversou com os três personagens dessa história memorável e relembra como tudo aconteceu, com fotos exclusivas (veja na galeria especial abaixo).

Galeria
Lista

Pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
1/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
2/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
3/7

Foto de: LAT Images

Jos Verstappen, Benetton, após o incêndio

Jos Verstappen, Benetton, após o incêndio
4/7

Foto de: Sutton Motorsport Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
5/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
6/7

Foto de: LAT Images

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford

Incêndio durante pit stop de Jos Verstappen, Benetton B194 Ford
7/7

Foto de: LAT Images

O PIT STOP

O GP da Alemanha de 1994 foi disputado em meio a polêmicas. Na corrida do país de Michael Schumacher, que brigava pelo título com a Benetton, a equipe tinha apelado de uma decisão controversa. O alemão tinha sido suspenso por duas corridas por ter ignorado as bandeiras pretas na etapa anterior, em Silverstone, na Grã-Bretanha.

Schumacher esperava se tornar o primeiro alemão a vencer o GP do país em corridas válidas pela F1, mas sabia que seria uma tarefa difícil, graças às longas retas de Hockenheim, que combinavam perfeitamente com o V12 da Ferrari. Entretanto, uma caótica abertura no GP permitiu a emergência de Schumacher como o principal desafiante do líder da corrida, Gerhard Berger.

Na 13ª volta, Schumacher foi para os boxes para a sua primeira parada de reabastecimento, que foi concluída sem problemas. Duas voltas depois, foi a vez do companheiro de equipe, Jos Verstappen.

JOS VERSTAPPEN

"Eu me lembro de ter ido para o que eu pensava ser um pit stop normal. Sentado no carro, eu sempre abria minha viseira, porque quando eu estava na parada eu suava muito, então quando eu parei eu abri meu capacete para pegar um pouco de ar fresco”.

"Então eu vi o fluido chegando. Isso foi antes que eu pudesse sentir o cheiro de alguma coisa. Tudo subiu em chamas e de repente ficou escuro e preto, e eu não conseguia respirar. É como se você de repente fosse colocado em um quarto escuro, e então pensa: 'Eu preciso sair...'

"Foi uma luta para tirar o volante, e isso me levou alguns segundos. Então eu tive que soltar os cintos. Havia muitas coisas que eu tinha que fazer antes de me levantar e perceber o que tinha acontecido".

PAUL SEABY

"Meu trabalho era com a roda dianteira direita, então eu estava de costas para o cara do combustível. É por isso que eu acabei sendo atingido pelas costas. Tinha sido uma corrida normal até então”.

“Nós estávamos apenas começando quando vi o que eu pensava ser água no ar. Eu pensei: 'isso é incomum'. Então eu percebi que era combustível e naquele momento eu decidi sair. Eu entrei na garagem, que era a rota mais direta”.

STEVEN TEE, MOTORSPORT IMAGES

"Nós estávamos trabalhando com a Benetton na época. O meio da corrida acabou sendo um pouco entediante, então eu pensei em voltar para o pitlane e fotografar alguns pit stops, pois fica a cinco minutos da pista”.

"Eu entrei na garagem da Benetton e eles estavam se preparando para o pit stop, então eu fotografei de onde eu estava, bem na frente. Eu estava me afastando e notei algo, algum combustível derramando, mas não prestei muita atenção. Depois vi Jos no carro, e o mecânico ao lado, literalmente com uma grande bola de fogo ao redor. Continuei fotografando...”

"Assim que aconteceu, eu pude ver os mecânicos correndo de volta para a garagem, e alguns deles estavam em chamas. Eu recuei um pouco para sair do caminho e depois não pensei mais no que tinha acontecido”.

O DESFECHO

O fogo foi apagado em questão de segundos, mas ainda havia cenas frenéticas dentro da garagem da Benetton, enquanto a equipe tentava entender o que havia acontecido.

A escuderia ainda teve que começar a se preparar para a segunda parada de Schumacher, mas seu abandono fez com que o foco mudasse para tratar das queimaduras dos que foram atingidos pelo incêndio.

JOS VERSTAPPEN

"Eu me lembro do time derramando água no meu rosto e depois colocando creme nele. Fui ao hospital para um check-up, mas estava tudo bem. Minha respiração estava boa também, porque eu não respirei muito na hora".

"Num incêndio em um carro de corrida, você sente o cheiro do combustível ou do óleo e se assusta. Mas quando isso acontece no pitlane, é o lugar mais seguro, então eu nunca tive problemas em lidar mentalmente com o que aconteceu”.

PAUL SEABY

"Foi tudo um pouco frenético. Uma vez que o fogo estava apagado, havia pessoas tentando fazer um balanço e avaliar o que aconteceu. Nós encontramos um pouco de água e eu comecei a espirrar no meu rosto”.

“Havia pessoas limpando o box porque Joan [Villadelprat, diretor de operações] tinha começado a gritar para a garagem que poderia haver outro pit stop, e ele estava dizendo: 'Vocês acham que conseguem?'

“Nós dissemos: 'sim, é claro' e começamos a colocar nossos macacões de volta para sair e fazer o pit stop para Michael. Eles estavam tentando remover o carro de Jos, havia extintor de incêndio em todos os lugares, e então nos disseram que Michael talvez tivesse um problema no motor e abandonasse. E foi isso realmente”.

"Nós fomos até o centro médico e rimos um pouco tentando esfriar nossas queimaduras. Havia três de nós com queimaduras: eu, Simon Morley e Wayne Bennett. Eu e Simon tínhamos queimaduras em nossos rostos. Simon estava pior, mas não parecia tão ruim naquela época”.

"Wayne tinha queimado o tornozelo e a parte de trás do pé. No final, ele teve que enfiar o pé no vaso sanitário e estava lavando-o com água fria. Não houve danos permanentes. Nas próximas corridas, minha cabeça não estava no lugar, mas você tem que seguir em frente."

A FOTO

Enquanto as imagens televisivas do incêndio de Verstappen chamaram a atenção dos noticiários naquele dia, foi apenas na manhã seguinte que Tee percebeu o que havia capturado em sua câmera.

STEVEN TEE

"A foto se tornou bastante famosa - é basicamente ele completamente envolto em chamas. Parece filme! Paul e eu brincamos sobre isso ao longo dos anos. Ela tem sido usada em todo o lugar. É um constante lembrete para ele".

O LEGADO

As lembranças do que aconteceu há 25 anos continuam fortes - e a foto de Seaby se tornou icônica para a F1.

JOS VERSTAPPEN

"É o que a maioria das pessoas lembra de mim! Eu não tenho problemas duradouros disso, exceto às vezes, quando eu bebo álcool, principalmente vinho, de repente eu sinto queimando. E então também fica vermelho onde eu me queimei no rosto. Eu sinto isso chegando. Eu não sei por quê. Eu acho que é um tipo de reação”.

PAUL SEABY

"A única coisa que notei na outra semana é que minha bochecha esquerda estava um pouco mais vermelha em um remendo, mas além disso, não há efeitos colaterais. Quando vi a foto pela primeira vez, conversei com Steve Tee e disse: 'Você poderia ter me ajudado em vez de tirar fotos!' Mas estou feliz que ele as tenha tirado”.

"Quando você está em uma situação como essa, você realmente não sabe o que acontece. Então foi muito interessante olhar e ver o que aconteceu. Eu gosto da foto e estou feliz que ele tenha tirado, porque sem aquela foto tudo poderia ter sido facilmente esquecido”.

"Minha sogra, que não está mais entre nós, só tinha aquela foto de mim quando comecei a namorar a minha esposa. Então, na parede dela, em casa, estavam meu cunhado e minha cunhada nos casamentos, e ao lado havia uma foto minha pegando fogo. Isso me fez rir".

Próximo artigo
Mercedes no topo, e Williams em último: veja quanto gasta cada equipe da F1 em 2019

Artigo anterior

Mercedes no topo, e Williams em último: veja quanto gasta cada equipe da F1 em 2019

Próximo artigo

GALERIA: Veja atualizações aerodinâmicas das equipes para o GP da Alemanha de F1

GALERIA: Veja atualizações aerodinâmicas das equipes para o GP da Alemanha de F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Alemanha
Pilotos Jos Verstappen
Equipes Benetton
Autor Jonathan Noble