Alonso acredita que ter ficado dois anos longe da F1 o tornou um “piloto mais completo”

Espanhol espera poder aplicar nesta temporada o que aprendeu em outras categorias

Alonso acredita que ter ficado dois anos longe da F1 o tornou um “piloto mais completo”

Fernando Alonso retorna à Fórmula 1 para temporada de 2021 após passar dois anos correndo em outras categorias do automobilismo e está certo de que agora é um "piloto mais completo".

O espanhol volta à F1 depois de dois anos longe do paddock. As 500 Milhas de Indianápolis, as 24 horas de Le Mans, o Campeonato Mundial de Endurance e até o Dakar foram as categorias que o bicampeão mundial de F1 foi visto em 2019 e 2020. 

Leia também:

Agora, após um inverno europeu de intensa preparação, em que um acidente de bicicleta no início de fevereiro alterou parcialmente seus planos, o piloto asturiano já conhece seu novo carro: o Alpine A521.

Embora ele não estivesse presente na apresentação do novo modelo, a Alpine divulgou uma entrevista por escrito com Alonso alguns minutos depois. Isso mostra a vontade do espanhol de voltar a assumir um cockpit e estrear nos testes de pré-temporada da F1 no Bahrein (12 a 14 de março). 

O CEO do Grupo Alpine, Laurent Rossi, havia deixado claro na terça-feira (02) que Alonso está “totalmente pronto” e “apto” para viajar para o Bahrein na próxima semana. 

"Esta é uma oportunidade fantástica para nós. Realizamos grandes coisas juntos no passado, pelas quais nossas vidas sempre estarão ligadas, então trabalhar com as pessoas da Enstone e da Viry novamente me motiva muito. Tenho muito respeito e confiança nessa organização”, comentou o espanhol sobre sua nova equipe, que substitui a Renault.

“Bem, no momento não estou pensando se o fato do carro ser uma evolução de 2020 é positivo ou não. São as regras deste ano e eu sabia disso quando decidi me juntar ao projeto. De certa forma, eu já teria dado as boas-vindas a este ano com um novo conceito e conjunto de regras, mas também seria bom usar esta temporada como um meio de testes para retornar à categoria e trabalhar no futuro dentro da equipe. " 

Alonso deixa claro que as lições que aprendeu nestes últimos dois anos fora da F1, como guiar em equipe com dois outros colegas na Le Mans, o lado mecânico do Dakar ou até mesmo a mudança no estilo de pilotagem, o fizeram crescer como piloto e espera poder aplicar nesta temporada o que aprendeu.

"Claro que tem coisas dessas categorias que poderei aplicar aqui. Me tornei um piloto mais completo. Você aprende continuamente quando se esforça para alcançar novos limites e quando está fora da sua zona de conforto. Sem dúvida, sou um piloto mais completo agora do que há dois anos ", disse. 

“Quero melhorar ainda mais como piloto. Aprendi muitas coisas nos últimos dois anos fora da F1 e quero consolidá-las e aplicá-las aqui. Por exemplo, as diferentes filosofias de corrida, as técnicas de direção e as abordagens na hora de trabalhar."

"Em termos de resultados, é difícil prever onde estaremos. No ano passado, o meio da tabela estava muito apertado, por isso nesta temporada tudo pode acontecer”, concluiu.

ASTON MARTIN 2021: Veja o carro VERDE de VETTEL e os planos para a VOLTA da marca à F1 após 60 anos

PODCAST: Como seria a transmissão dos sonhos da F1 no Brasil?

 

compartilhar
comentários
Wolff acredita que F1 precisa testar corridas sprint, apesar de reconhecer que formato irá “criar polêmica”

Artigo anterior

Wolff acredita que F1 precisa testar corridas sprint, apesar de reconhecer que formato irá “criar polêmica”

Próximo artigo

F1: Alpine explica 'extinção' do cargo de chefe de equipe; entenda

F1: Alpine explica 'extinção' do cargo de chefe de equipe; entenda
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Equipes Alpine
Autor Sergio Lillo