Alonso espera por fim de semana difícil no GP da Austrália

Apesar de a Honda ter trabalhado duro para abordar os problemas enfrentados na pré-temporada, McLaren inicia ano com expectativas moderadas

Alonso espera por fim de semana difícil no GP da Austrália
Fernando Alonso, McLaren, talks to the media
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
The McLaren MCL32 of Fernando Alonso is recovered back to the pits
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
The McLaren MCL32 of Fernando Alonso is returned to the pits on a truck
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32 running sensor equipment
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32

Fernando Alonso admitiu que a McLaren espera por um fim de semana difícil na Austrália para a abertura da temporada de 2017 da F1, apesar de a Honda acreditar que obteve progressos com sua unidade de potência.

O bicampeão mundial teve uma pré-temporada frustrante, já que a McLaren foi atrapalhada por uma série de problemas mecânicos e pela falta de potência do conjunto produzido pela Honda. 

Apesar de a marca japonesa trabalhar para solucionar as falhas, Alonso não espera que a primeira prova do ano, em Melbourne, vá apresentar grandes diferenças neste cenário.

“Depois de duas semanas complicadas de testes, estamos preparados para enfrentar um fim de semana difícil em Melbourne. Faremos nosso melhor com o que tivermos e há muito trabalho duro e colaboração acontecendo dentro da equipe. Mas a falta de tempo até a primeira corrida significa que temos poucas opções para realizar grandes mudanças”, comentou o piloto espanhol.

“O primeiro passo será trabalhar na confiabilidade antes de fazer qualquer projeção em termos de performance. Vamos tentar aproveitar o fim de semana o máximo que pudermos.” 

Detectando os problemas

Além de se concentrar nas causas de seus problemas de confiabilidade nos testes, a Honda também buscou melhorar seu mapeamento do motor para a abertura da temporada. Entende-se que os problemas de mapeamento foram as causas das vibrações que resultaram nas falhas ocorridas em Barcelona.

Diretor da Honda na F1, Yusuke Hasegawa afirmou que houve progresso tanto no aspecto do mapeamento quanto em outras áreas.

“Em termos de performance, havia margem para melhora no mapeamento para que obtivéssemos melhor dirigibilidade. Além disso, após profundas análises, pudemos fazer outras mudanças para estarmos prontos para Melbourne”, declarou o japonês.

“Sabemos que estamos caminhando na direção certa e continuaremos nos esforçando para melhorar a nossa competitividade ao longo da temporada.” 

Resposta da McLaren

Para a McLaren, que sondou a Mercedes a respeito da retomada da parceria de fornecimento de motores caso a Honda não alcance o progresso necessário, o fim de semana será importante para comparar exatamente o trabalho feito pela empresa japonesa ao de seus rivais.

O diretor esportivo da equipe, Eric Boullier, se mostrou cauteloso para a abertura do campeonato. “Será interessante para todos poder ver a relação de forças no decorrer das sessões de treinos, assim como ver quais são os nossos pontos fortes e fracos. Estamos preparados para um fim de semana desafiador pela frente”, comentou.

“Vamos ter uma abordagem corrida a corrida para esta temporada. O GP da Austrália será o ponto de partida, onde poderemos entender onde estamos situados em relação ao restante do pelotão, e, consequentemente, entender qual será nossa abordagem para as corridas restantes. Não vamos fazer nenhuma promessa ou previsão em termos de performance ou resultados, mas a McLaren e a Honda continuarão trabalhando duro na parceria para tirar o máximo de nosso pacote.”

compartilhar
comentários
Guia: 7 coisas para ficar de olho na F1 em 2017

Artigo anterior

Guia: 7 coisas para ficar de olho na F1 em 2017

Próximo artigo

Red Bull diz que Liberty não deixará um time dominar a F1

Red Bull diz que Liberty não deixará um time dominar a F1
Carregar comentários