Chefe técnico da F1, Pat Symonds deixa a categoria

Com passagens por várias equipes, Symonds esteve na Renault durante o escândalo do Crashgate, saindo da equipe assim que o caso veio à tona

Pat Symonds, Sky TV

O chefe técnico (CTO) da Fórmula 1, Pat Symonds, deixará seu cargo na direção da categoria após sete anos, segundo apurado pelo Motorsport.com.

Symonds faz parte da F1 desde 2017, tendo trabalhado como parte da equipe que moldou o regulamento técnico da categoria para melhorar o espetáculo. Além de contribuir para as regras de efeito solo, em 2022, ele também contribuiu para a nova era, que começará em 2026.

Leia também:

Mas, com a parte do chassi do novo regulamento próximo de ser fechada, devendo ser publicada no começo do próximo mês, foi apurado que Symonds decidiu há algum tempo deixar a categoria. Apesar de não ter sido feito um anúncio oficial, a F1 foi informada da novidade na sgunda. Symonds deixa a categoria e entra imediatamente em um período de quarentena.

Muitos já imaginavam que a conclusão do regulamento de 2026 seria o momento perfeito para Symonds encerrar seu envolvimento com a F1. Na verdade, ele já estava discutindo a possibilidade há algum tempo.

Ainda não está claro qual será o próximo passo de Symonds, mas com ele se aproximando do 71º aniversário, parece o momento perfeito para se afastar de um trabalho diário.

Pat Symonds, Chief Technical Officer, Formula 1

Pat Symonds, Chief Technical Officer, Formula 1

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

Há alguns anos, Symonds chegou a considerar a aposentadoria assim que as regras de 2022 estivessem completadas, mas ele mudou de ideia e decidiu seguir adiante. E o fato dele ter sido colocado em quarentena neste momento sugere que ele ainda não desistiu de seguir trabalhando.

Symonds tem uma longa carreira no esporte, tendo começado na Toleman, que posteriormente virou Benetton. Ele foi uma parte importante no sucesso da equipe na era Michael Schumacher. Após sair da Renault em meio ao escândalo do Crashgate no GP de Singapura de 2008, ele teve passagens na Virgin  na Williams antes de ir para a F1.

RETA FINAL: Verstappen impede que Red Bull perca domínio?

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #282 – Histeria contra Hulkenberg na F1 é justificável?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Aston Martin teme que atualizações deixaram carro “difícil de pilotar”
Próximo artigo Ferrari deve manter importante vantagem no novo Pacto de Concórdia; saiba detalhes

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil