Felipe Massa
Assunto

Felipe Massa

Coluna do Massa: preparativos para um GP do Brasil especial

Dois pontos de um nono lugar foram um prêmio no fim do que eu diria que foi um GP do México desafiante; preparação agora é para uma das corridas mais importantes de toda a minha carreira

Coluna do Massa: preparativos para um GP do Brasil especial
Felipe Massa, Williams FW38
Sebastian Vettel, Ferrari SF16-H follows Felipe Massa, Williams FW38
Felipe Massa, Williams FW38
Felipe Massa, Williams FW38
Felipe Massa, Williams FW38
Felipe Massa, Williams FW38
Felipe Massa, Williams FW38
Felipe Massa, Williams FW38
Rob Smedley, Head of Vehicle Performance, Williams talking with Felipe Massa, Williams
Felipe Massa, Williams
Felipe Massa, Williams

Para mim e para a Williams, terminar nos pontos é algo precioso - já que a batalha com a Force india pelo quarto lugar no Mundial de Construtores provavelmente só será decidida na linha de chegada do GP de Abu Dhabi.

As duas equipes estão separadas por apenas nove pontos, o que significa que não podemos cometer nenhum erro nas duas etapas finais da temporada.

Minha corrida começou com uma boa largada, o que me permitiu superar Valtteri Bottas na saída da curva 1 e depois ultrapassar Sebastian Vettel na freada da curva 5. Foi um bom início de prova, mas depois disso algumas dificuldades surgiram.

Após 14 voltas, troquei os pneus e, quando voltei para a pista, sofri com a falta de aderência. Por dez voltas, foi difícil ter uma tração eficiente. Com Sergio Pérez atrás de mim, eu sabia que se cometesse o menor erro ele me ultrapassaria.

Mantive-me bem focado e, após estas dez voltas, finalmente os pneus melhoraram e pude controlar a situação sem grandes dificuldades. Foi muito importante ficar à frente da Force India, o que fiz até cruzar a linha de chegada.

Recorde de velocidade

No final de semana do GP do México, havia grande interesse sobre o estabelecimento de um novo recorde de velocidade em uma corrida. Eu registrei 371,5 km/h, mas meu companheiro de equipe foi 0,8 km/h mais rápido!

Alguns fãs me perguntaram como um piloto se sente quando atinge tal velocidade. Para ser sincero, eu diria que um piloto sabe que está rápido, mas estar a 350 km/h ou 370 km/h não faz tanta diferença. Estamos acostumados a tais velocidades, então as notícias de um recorde deixa mais os amantes de estatísticas empolgados do que aqueles que estão ao volante de um carro.

Hora de correr em casa

Após o GP do México, vim direto para São Paulo. A preparação para a corrida em 'casa' é sempre muito especial, mas neste ano será ainda mais. Trata-se do meu último GP do Brasil e tenho certeza de que será uma das corridas mais especiais da minha carreira.

Foi em Interlagos que dei meus primeiros passos nas pistas e onde alcancei meu maior sonho: vencer a corrida no Brasil. Todo piloto quer vencer em 'casa', mas para os brasileiros tenho certeza de que isso tem um significado ainda maior.

A felicidade de alcançar tal feito é incrível e tive a sorte de conseguir isso duas vezes! Saber que daqui a alguns dias pilotarei no último GP de F1 em 'casa', na presença de um público extraordinário - faz deste um momento muito especial. Estou ansioso para entrar na pista.

Há um trabalho a ser feito e, neste sentido, não creio que Interlagos vá mostrar mudanças na relação de forças no meio do pelotão em relação às últimas corridas. Precisamos dar o máximo e levar para casa o melhor resultado possível - e se há um lugar no qual eu espero que possamos conseguir algo melhor, esse lugar é Interlagos.

O apoio da torcida e a vontade que tenho de dar a eles algo para celebrar é o que me move na preparação para um final de semana que jamais esquecerei.

compartilhar
comentários
Stroll pode ajudar futuro de GP do Canadá
Artigo anterior

Stroll pode ajudar futuro de GP do Canadá

Próximo artigo

Schumacher mostra "sinais encorajadores", diz Brawn

Schumacher mostra "sinais encorajadores", diz Brawn
Carregar comentários