F1 2024: A mudança da Aston Martin que confirma uma 'revolução' da Mercedes

Cliente das Flechas de Prata, escuderia britânica de Silverstone revelou um design diferente na suspensão traseira; saiba mais no Motorsport.com

Aston Martin AMR24

Aston Martin AMR24

Aston Martin

Embora o carro da Mercedes para a Fórmula 1 2024 só vá ser visto daqui a alguns dias, o novo AMR24 da Aston Martin já revelou uma das grandes mudanças no conceito do W15 das Flechas de Prata.

Já se sabe há algum tempo que o diretor técnico da Mercedes, James Allison, está liderando um esforço para uma revisão radical do time, depois de aceitar que a abordagem anterior não funcionou.

O editor recomenda:

O chefe da equipe, Toto Wolff, revelou no final do ano passado que tudo está sendo revisado na busca para tentar voltar à frente do grid. "Quase todos os componentes estão sendo alterados, porque só assim acho que temos uma chance", disse ele.

Embora a escala completa das revisões da Mercedes não seja conhecida até quarta-feira, e talvez nem mesmo até a pré-temporada, há a confirmação de uma nova direção graças ao que foi visto no AMR24.

Como a Aston Martin é cliente da Mercedes para caixa de câmbio e suspensão traseira, a equipe tem que adotar o mesmo layout da equipe anglo-germânica. Assim, como as primeiras imagens do novo AMR24 foram reveladas na manhã de segunda-feira, a mudança para uma suspensão traseira push-rod apontou para o que a Mercedes também está fazendo em seu monoposto para a temporada.

Aston Martin AMR24

Aston Martin AMR24

Foto de: Aston Martin

Quem explicou é o diretor técnico da Aston Martin, Dan Fallows: "Nós herdamos a nova suspensão da Mercedes. Eles nos forneceram a caixa de câmbio e a estrutura da suspensão traseira, então isso também mudou um pouco em relação ao ano passado".

"Portanto, há uma mudança na traseira, mas na dianteira é muito semelhante". A Mercedes e a Ferrari foram os únicos a usar uma suspensão traseira com haste de tração no ano passado, que suas clientes também foram forçadas a usar devido às implicações no projeto da caixa de câmbio.

Mas, como a Red Bull fez bom uso do layout alternativo da suspensão traseira push-rod, ficou mais óbvio que esse caminho é o melhor. Há uma desvantagem em ter os componentes da suspensão interna altos com um projeto de haste de tração, o que não é bom em termos de peso e gravidade.

No entanto, ao mover esses itens mais para cima, libera-se mais espaço na região da 'garrafa de coca-cola' e na área do difusor para uma melhor manipulação do fluxo de ar para o assoalho e a asa traseira, o que deve proporcionar mais downforce, que é muito importante na F1.

Aston Martin AMR24

Aston Martin AMR24

Foto de: Aston Martin

O design da suspensão também será adotado pela Williams, uma vez que ela também utiliza componentes da Mercedes. O chefe da escuderia inglesa de Grove, James Vowles, revelou em seu lançamento que haveria algumas mudanças intrigantes nesse aspecto.

"Em termos de suspensão traseira, há partes sobre as quais podemos falar com prazer", disse ele. "Mas vou deixar isso para o Bahrein, porque há algumas coisas interessantes para falar sobre o que fizemos com a suspensão traseira", completou o ex-diretor de estratégia da Mercedes.

Rico Penteado e Felipe Motta comentam Hamilton na Ferrari

Watch: Rico Penteado e Felipe Motta comentam Hamilton na Ferrari

Podcast #268 – O que será do futuro de Horner e Red Bull?

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Verstappen pede à F1 que mantenha as regras para ver igualdade
Próximo artigo F1 - Briatore se reúne com Wolff: Alonso na Mercedes? Fernando se vê em posição "única"

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil