Últimas notícias

F1 - Briatore se reúne com Wolff: Alonso na Mercedes? Fernando se vê em posição "única"

“Estou ciente da minha situação. Existem 3 campeões no grid, todos eles são rápidos, e sou o único disponível para 2025", afirmou o espanhol; saiba mais

Flavio Briatore e Toto Wolff

Flavio Briatore e Toto Wolff

Flavio Briatore

Em meio às especulações do mercado de pilotos da Fórmula 1, tendo como foco o assento da Mercedes que estará vago em 2025 com a ida de Lewis Hamilton à Ferrari, o manager de Fernando Alonso, Flavio Briatore, reuniu-se com o chefe das Flechas de Prata, Toto Wolff, em Mônaco.

Fernando Alonso, da Espanha, é visto como um potencial substituto de Lewis Hamilton, da Grã-Bretanha, na equipe anglo-germânica, ao lado do também inglês George Russell. O ibérico, porém, enfrenta a forte concorrência do jovem italiano Andrea Kimi Antonelli, da F2, pensando em 2025.

O editor recomenda:

De todo modo, Alonso se vê em uma posição "única" no mercado, já que, segundo o próprio, ele é o único campeão mundial "disponível" para o ano que vem, uma vez que seu contrato com a Aston Martin expira no fim de '24. Seria a ida do espanhol à Mercedes a razão do encontro em Mônaco?

O fato é que Briatore, que também é lembrado pela polêmica atuação como chefe de Alonso no comando da Renault, registrou com foto a reunião com Wolff, o que alimentou os rumor de uma transferência do veterano às Flechas de Prata na vaga de seu antigo rival Lewis, que irà à Ferrari

Entretanto, é exatamente a idade de Fernando um dos entraves para uma eventual contratação do piloto de 42 anos por parte da Mercedes, cuja cúpula em Stuttgart seria especialmente contrária. E Kimi Antonelli, de apenas 17 anos, tem tido investimento dos alemães sem sua carreira há tempos.

Andrea, porém, precisa brilhar 'instantaneamente' na F2 para se cacifar rumo à F1, o que pode se mostrar um desafio, já que o jovem italiano 'pulou' diretamente da FRECA para a categoria de acesso à elite global do esporte a motor, de forma que ele pode ter dificuldades na adaptação.

Assim, a Mercedes tem a opção de contratar Alonso com um vínculo '1 + 1', ou seja, com 'permanência obrigatória' de apenas um campeonato, justamente a de 2025, com uma segunda temporada sendo somente uma alternativa que pode ser escolhida em acordo mútuo.

Neste sentido, Antonelli teria mais tempo para se adaptar ou até mesmo poderia correr um ano com a Williams, que é cliente da Mercedes, na F1, por exemplo. De qualquer maneira, enquanto não há uma definição, o mercado também fica travado para outros pilotos.

Especialmente aqueles de olho no assento das Flechas de Prata, como o próprio Carlos Sainz, espanhol que foi preterido pela Ferrari para abrir vaga para Hamilton. Além do compatriota de Alonso, o anglo-tailandês Alex Albon, justamente da Williams, cotado também na Red Bull.

Além deles, o francês Esteban Ocon, cujo contrato com a Alpine expira no fim deste ano. Ele, aliás, é também uma opção da Audi, que assumirá a Sauber em 2026 e monitora ainda o próprio Sainz, além do alemão Nico Hulkenberg, da Haas

Rico Penteado e Felipe Motta comentam Hamilton na Ferrari

Watch: Rico Penteado e Felipe Motta comentam Hamilton na Ferrari

Podcast #268 – O que será do futuro de Horner e Red Bull?

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1 2024: A mudança da Aston Martin que confirma uma 'revolução' da Mercedes
Próximo artigo F1: Alonso está bem cotado na Mercedes, mas não é a opção 1, diz site

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil