Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
67 dias
06 mai
Próximo evento em
109 dias
20 mai
Próximo evento em
123 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
137 dias
10 jun
Próximo evento em
144 dias
24 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
165 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
179 dias
29 jul
Próximo evento em
193 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
221 dias
02 set
Próximo evento em
228 dias
09 set
Próximo evento em
235 dias
23 set
Próximo evento em
249 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
256 dias
07 out
Próximo evento em
263 dias
21 out
Próximo evento em
277 dias
28 out
Próximo evento em
284 dias
05 nov
Próximo evento em
292 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
305 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
320 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
329 dias

F1: Alonso revela que negociava com Renault desde 2019 e que recebeu outros convites para voltar

compartilhar
comentários
F1: Alonso revela que negociava com Renault desde 2019 e que recebeu outros convites para voltar

Em entrevista a um programa de rádio espanhol, o bicampeão falou sobre sua volta e foi realista sobre as chances da Renault nos primeiros anos

A notícia da volta de Fernando Alonso à Fórmula 1 com a Renault se tornou o grande assunto da semana no esporte a motor e o assunto continua repercutindo. Mas o espanhol revelou ontem que a contratação não foi algo do momento: as negociações já se desenrolavam desde o ano passado.

Ontem, pouco após a confirmação de seu retorno à Renault, o espanhol foi entrevistado pelo programa El Partidazo, da Rádio Marca para falar sobre a sua volta e o período na qual ficou fora da categoria.

Leia também:

Alonso revelou que as negociações para sua volta começaram ainda em 2019, afirmando que sua volta não está necessariamente atrelada à saída de Ricciardo.

"A nossa primeira conversa aconteceu ainda em novembro do ano passado. Essa semana disseram que minha contratação foi para substituir Ricciardo, e ainda esse ano. Era falso".

"Resolvi voltar à F1 porque sou louco para correr. Em 2018, eu resolvi deixar a Fórmula 1 porque realmente precisava de uma pausa, respirar. Correr 18 anos nesse nível é muito desgastante".

Mas o espanhol revelou que poderia ter voltado bem antes, apenas poucos meses depois de sua saída.

"Eu saí da Fórmula 1 no final de 2018 e já durante as cinco primeiras corridas de 2019 eu estava recebendo ofertas. Mas, sem um volante em mãos, sou difícil de gerenciar".

A grande aposta de Alonso em sua volta é o novo regulamento técnico que, aliado com o teto orçamentário, promete criar uma F1 mais igual em termos de performance, permitindo um grid mais competitivo, com mais equipes lutando por pódios e vitórias.

Essa é também a grande esperança da Renault que, nos últimos anos, não só não conseguiu reduzir a distância para as equipes da ponta como também perdeu terreno, terminando o Mundial de Construtores de 2019 em 5º, perdendo o título de melhor da "F1 B" para a McLaren.

"Espero ver uma Fórmula 1 mais igualitária e que a Mercedes não vença todas as corridas, como tem sido nos últimos anos. Acredito que volto como um piloto mais completo do que era antes".

Mas Alonso é realista quanto às possibilidades da Renault já nas próximas temporadas: "A curto prazo, a Renault não tem condições de ganhar o campeonato".

TELEMETRIA: A volta de Alonso à F1 e o GP da Estíria com Rico Penteado

PODCAST #057: O início da F1 na Áustria com a participação de Felipe Drugovich

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Mercedes e Ferrari serão advertidas pela FIA por saídas de Bottas e Leclerc da Áustria

Artigo anterior

Mercedes e Ferrari serão advertidas pela FIA por saídas de Bottas e Leclerc da Áustria

Próximo artigo

Sonho de Bottas e prestígio de Hamilton em jogo no GP da Estíria

Sonho de Bottas e prestígio de Hamilton em jogo no GP da Estíria
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1