F1: AlphaTauri rejeita atualizações "gratuitas" da Red Bull para 2021; entenda

AT02 poderia ter se beneficiado das atualizações do carro da equipe irmã sem precisar pagar fichas de desenvolvimento

F1: AlphaTauri rejeita atualizações "gratuitas" da Red Bull para 2021; entenda

O novo carro da AlphaTauri para temporada de 2021 de Fórmula 1 poderia ter se beneficiado das atualizações na traseira do modelo desenvolvido pela Red Bull para o campeonato de 2020, RB16, sem pagar nenhuma ficha de desenvolvimento.

No entanto, em Faenza, decidiram não apostar na atualização pelo fato de que a traseira da equipe de Milton Keynes era aerodinamicamente instável. 

Leia também:

Para todos as equipes clientes no início de 2021, o planejamento da temporada passou por uma escolha crucial: contar com as partes aprovadas dos times oficiais.

É uma anomalia do regulamento deste ano, uma obrigatoriedade que se tornou necessária para adiar em doze meses a entrada do novo ciclo técnico. As equipes clientes da Mercedes tiraram vantagem disso, como a Haas provavelmente fez com a Ferrari, enquanto, um pouco surpreendentemente, a AlphaTauri confirmou a traseira do AT02 do ano passado.

A atualização teria sido gratuita, em termos de fichas de desenvolvimento, mas em Faenza eles decidiram continuar com a configuração de 2020, e Franz Tost, chefe da AlphaTauri, explicou o ponto de vista da equipe.


“Todo o eixo traseiro é Red Bull, mas a partir de 2019 obviamente poderíamos ter atualizado tudo, porém decidimos abrir mão dessa oportunidade, pois no ano passado a própria Red Bull teve problemas em colocar a parte traseira. Digamos que consideramos a melhor escolha ficar com nossa versão 2020”, disse.

No ano passado, a Red Bull teve que investir muita energia para conseguir identificar e resolver o problema que surgiu na traseira nos primeiros testes do RB16.

Com a variação dos valores de altura mínima, as reações do carro sofreram grandes modificações, dificultando a vida de Max Verstappen e, principalmente, de Alexander Albon, bem como dos engenheiros que trabalham na otimização do ajuste durante os finais de semana de corrida.

Depois de inúmeras atualizações, uma virada positiva finalmente chegou no fim de semana de Nurburgring, ou sete corridas do final da temporada, mas ainda no início de outubro, quando o AT02 já havia sido definido há algum tempo em Faenza.

Para não correr riscos, os engenheiros da AlphaTauri concentraram-se no eixo dianteiro, investindo as fichas permitidas pela regulamentação técnica na área, criando um novo bico.

“Além das escolhas feitas, ainda temos toda a suspensão traseira, transmissão, sistema hidráulico e peças da suspensão dianteira projetadas pela Red Bull Technology, e estamos falando de componentes permitidos pelos regulamentos.”

“Na frente mecânica estamos entre 70% e 80% do carro, para nós quanto mais conseguirmos, melhor, porque a Red Bull Technology simplesmente tem um nível muito superior ao nosso. Em vez disso, toda a parte aerodinâmica é projetada e construída pela AlphaTauri com total autonomia”, concluiu.

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1TV Pro: saiba TUDO sobre o serviço de STREAMING que promete AGITAR a cobertura da F1 no Brasil

PODCAST: Como seria a transmissão dos sonhos da F1 no Brasil?

 

compartilhar
comentários
F1: Ganhe 25% de desconto no F1TV Pro com o Motorsport.com
Artigo anterior

F1: Ganhe 25% de desconto no F1TV Pro com o Motorsport.com

Próximo artigo

F1: Vettel "não está interessado" no que os críticos dizem sobre sua performance

F1: Vettel "não está interessado" no que os críticos dizem sobre sua performance
Carregar comentários