F1: Após resultado na Arábia, Ferrari deve analisar opção de downforce da Red Bull

Enquanto a equipe italiana optou por um pacote de downforce mais alto, a Red Bull reduziu sua asa traseira para gerar menos downforce

Carregar reprodutor de áudio

A Ferrari acredita que precisa conduzir uma análise detalhada sobre as suas escolhas de downforce em comparação às rivais após a derrota de Charles Leclerc para Max Verstappen no GP da Arábia Saudita de Fórmula 1. Apesar dos dois estarem separados por muito pouco nos tempos de volta em Jeddah, era notável a diferença de rendimento de ambos em setores diferentes da pista.

Com a Ferrari optando por uma configuração de downforce mais alto, a equipe se deu melhor na aceleração e nas curvas de baixa e média, enquanto a de baixo downforce da Red Bull deu ao time austríaco maiores velocidades máximas.

Leia também:

No final, foi a vantagem de Verstappen na reta que levou a melhor, podendo ultrapassar Leclerc graças à janela de DRS na reta final da prova. Mattia Binotto, chefe da Ferrari, notou que sua equipe e a Red Bull divergiram no caminho tomado com o downforce já na sexta-feira.

A Red Bull reduziu a asa traseira de seu carro, enquanto a Ferrari optou por manter o downforce por acreditar que ajudaria a reduzir a degradação do pneu, algo que foi fundamental no Bahrein. Mas com o composto duro sendo o mais usado na prova do domingo, e com pouca queda de performance, o ganho esperado pela Ferrari na aposta não se concretizou.

"Max tinha um nível levemente mais alto de downforce na sexta, e depois reduziu. Nós decidimos manter um nível mais alto, porque acreditamos que seria importante para a degradação dos pneus. Mas, na corrida, a degradação foi mínima".

"Acho que a escolha deles merece alguma análise do nosso lado. Mas, no geral, é sempre um meio termo. É uma questão de detalhes e de colocar as peças nos lugares corretos que decidem as corridas no final".

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Verstappen não acreditou que a Red Bull teria como ser mais competitiva em Jeddah do que foi no Bahrein, sugerindo que a corrida acabou sendo decidida na performance dos pneus em casa carro.

"É difícil de dizer que foi um passo adiante. Mas sempre estamos aprendendo e cada pista é diferente em termos do que você precisa do carro, então há muitas coisas para olharmos".

Ele explicou ainda que assim que trocou para o pneu duro, ele não precisou ficar cuidando de degradação e o seu ritmo melhorou consideravelmente.

"Eu não estava muito feliz de médios. O tempo todo, quando você se aproximava de alguém, os pneus morriam. Então não havia muito o que fazer ali. Era frustrante, sentar e esperar a volta certa para parar e colocar os outros pneus. Mas assim que coloquei o duro, a sensação melhorou muito".

Christian Horner, chefe da Red Bull, disse que, para ele, a Ferrari e sua equipe variaram as abordagens nas duas primeiras corridas, e agora precisa ver qual é o melhor modo de tratar as escolhas para a Austrália.

"Foi interessante ver essas duas corridas. Certamente chegamos com a decisão de downforce mais baixo e funcionou. Mas Melbourne será um desafio diferente. A pista foi modificada, agora é um circuito mais rápido. Então deve ser igualmente fascinante".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - PÓDIO: Verstappen engole Leclerc no final e coloca fogo no campeonato

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Após batalha "de kart" em Jeddah, Ocon elogia Alonso: "É como vinho, melhora com a idade"
Artigo anterior

F1 - Após batalha "de kart" em Jeddah, Ocon elogia Alonso: "É como vinho, melhora com a idade"

Próximo artigo

F1: Red Bull promete atualização para Ímola que deixará carro mais leve e mais rápido

F1: Red Bull promete atualização para Ímola que deixará carro mais leve e mais rápido