F1: Bottas comanda dobradinha da Mercedes no movimentado primeiro treino livre para o GP de Portugal

compartilhar
comentários
F1: Bottas comanda dobradinha da Mercedes no movimentado primeiro treino livre para o GP de Portugal
Por:
, Repórter

Evento marca a volta do país lusitano ao Mundial após 24 anos fora

Nesta sexta, o grid da Fórmula 1 foi pela primeira vez à pista de Portimão, dando início aos trabalhos da volta do GP de Portugal ao Mundial após 24 anos longe. E no primeiro treino livre, um velho resultado para um circuito novo: dobradinha da Mercedes com Valtteri Bottas na ponta e Max Verstappen em terceiro, mas com uma boa performance de Charles Leclerc para ocupar o quarto lugar.

A introdução de Portimão era amplamente esperada pelos pilotos, por se tratar de uma pista considerada desafiadora, com grandes desníveis e curvas cegas, podendo propiciar boas emoções.

Leia também:

A grande notícia da semana no paddock da F1 envolve o mercado de pilotos: na quinta-feira (22), Romain Grosjean e Kevin Magnussen confirmaram que não serão pilotos da Haas em 2021, abrindo espaço para uma dupla totalmente nova na equipe. Isso mexe consideravelmente com a dança das cadeiras, podendo abrir o caminho para uma dupla Nikita Mazepin / Mick Schumacher, dependendo da situação de Antonio Giovinazzi na Alfa Romeo.

Outro assunto que dominou o paddock foi o teste positivo de Covid-19 de Lance e Lawrence Stroll logo após o GP de Eifel. O piloto revelou o diagnóstico nesta semana e abriu uma grande discussão sobre a possibilidade do caso ter exposto furos nos protocolos de Covid. A FIA inclusive deu uma advertência à Racing Point por não notificá-la sobre os casos positivos.

E a Racing Point, preocupada com a possibilidade do teste negativo de Stroll, necessário para entrar no paddock da F1, fosse na verdade um falso negativo, trouxe junto Nico Hulkenberg caso necessário.

Por ser uma pista nova para todos, os pilotos não perderam tempo, indo à pista assim que o cronômetro iniciou a contagem regressiva de 90 minutos desta primeira sessão da sexta. E em meio a diversas voltas de instalação, Sebastian Vettel foi o primeiro a marcar uma volta rápida com menos de cinco minutos, marcando 01min30s462. Mas não demorou muito para os tempos caírem quase 10 segundos.

A pista "verde" de Portimão causou seu primeiro problema para os pilotos com 15 minutos de treino. Max Verstappen perdeu o controle de sua Red Bull e rodou na Curva 4, afirmando no rádio que a pista, por não ter aderência, estava parecendo "pista de drift".

 

Com 30 minutos de sessão, Charles Leclerc liderava uma sessão onde todo o grid havia marcado tempos com pneus duros. O monegasco tinha 01min20s410, seguido de Valtteri Bottas, Carlos Sainz, Lewis Hamilton e Pierre Gasly.

Enquanto a Ferrari vem para o final de semana com seu último pacote de atualizações de 2020, a Mercedes já vai se acostumando com a situação de 2021, andando pela primeira vez sem o Sistema de Direção de Eixo Duplo (DED). E depois dos problemas com o motor que levaram ao abandono de Bottas em Nurburgring, a montadora alemã atualizou a unidade para todas as clientes.

Na marca de uma hora de sessão, Hamilton ocupava a ponta, com um tempo de 01min19s526, seguido de Charles Leclerc a 0s127, Bottas, a 0s406, Sainz e Gasly completando o Top 5 enquanto Verstappen era o 20º, a quase 4s. Até então, os pilotos seguiram apostando nas saídas com pneus duros, mas alguns começaram a sair com compostos médios para a parte final do treino.

No final das contas, em um treino que não teve a presença dos pneus macios, a ponta da sessão ficou com Valtteri Bottas, com 01min18s410. O finlandês comandou uma dobradinha da Mercedes, com Hamilton em segundo a 0s339. Os tempos da dupla da equipe alemã foram feitos com compostos médios. Em terceiro a 0s781 e em quarto a 0s889, ficaram Max Verstappen e Charles Leclerc, que andaram apenas de pneus duros. Completando o Top 5, Alex Albon, a 0s955.

A Fórmula 1 volta à pista de Portimão ainda nesta sexta para o segundo treino livre para o GP de Portugal, a partir das 11h, horário de Brasília. Você pode acompanhar a transmissão pelo SporTV2. E já deixe anotado aí: assim que acabar o TL2, corre para o canal do Motorsport.com no YouTube para acompanhar mais uma edição do Sexta-Livre. Não perca!

Todas as notícias sobre o retorno do GP de Portugal da F1 você acompanha no site do Motorsport.com e em nosso canal no YouTube. Fique por dentro de todas as novidades e análises e confira nossos programas e vídeos!

Cla # Piloto Chassi Motor Voltas Tempo Diferença
1 77 Finland Valtteri Bottas Mercedes Mercedes 35 1'18.410  
2 44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 35 1'18.749 0.339
3 33 Netherlands Max Verstappen Red Bull Honda 32 1'19.191 0.781
4 16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 33 1'19.309 0.899
5 23 Thailand Alexander Albon Red Bull Honda 34 1'19.365 0.955
6 55 Spain Carlos Sainz Jr. McLaren Renault 42 1'19.441 1.031
7 11 Mexico Sergio Perez Racing Point Mercedes 31 1'19.907 1.497
8 7 Finland Kimi Raikkonen Alfa Romeo Ferrari 34 1'19.954 1.544
9 3 Australia Daniel Ricciardo Renault Renault 27 1'20.058 1.648
10 10 France Pierre Gasly AlphaTauri Honda 29 1'20.124 1.714
11 5 Germany Sebastian Vettel Ferrari Ferrari 37 1'20.200 1.790
12 4 United Kingdom Lando Norris McLaren Renault 29 1'20.207 1.797
13 26 Russian Federation Daniil Kvyat AlphaTauri Honda 32 1'20.278 1.868
14 20 Denmark Kevin Magnussen Haas Ferrari 28 1'20.846 2.436
15 18 Canada Lance Stroll Racing Point Mercedes 32 1'20.954 2.544
16 99 Italy Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Ferrari 35 1'21.009 2.599
17 8 France Romain Grosjean Haas Ferrari 31 1'21.169 2.759
18 63 United Kingdom George Russell Williams Mercedes 31 1'21.374 2.964
19 31 France Esteban Ocon Renault Renault 31 1'21.673 3.263
20 6 Canada Nicholas Latifi Williams Mercedes 34 1'22.054 3.644

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Neste fim de semana, a F1 visita Portimão para o GP de Portugal. E em uma prova onde adaptação é essencial, Mercedes e Hamilton podem respirar aliviados: o piloto ou a equipe venceram a edição inaugural das quatro últimas provas novas. Ele venceu em Mugello, Sochi e Austin. Já Rosberg venceu em Baku. Parece uma aposta certa, não? Quer saber mais? Confira o ThePlayer.com e não perca nada!

CEO da F1 cita outros esportes e diz que categoria não pode usar “camisa de força” contra mudanças

Podcast – O mercado da F1 para 2021 e os 30 anos do bicampeonato de Senna

 

F1: Mercedes faz mudança nos motores após problema com Bottas

Artigo anterior

F1: Mercedes faz mudança nos motores após problema com Bottas

Próximo artigo

Hamilton: renovação com Mercedes é "provavelmente" uma formalidade

Hamilton: renovação com Mercedes é "provavelmente" uma formalidade
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo