Fórmula 1 GP do Canadá

F1 em alerta: chefes de equipes se reunirão com a FIA para revisar regras de 2026

Escuderias temem que novas regras não sejam implementadas de maneira correta por pouco tempo e alto custo, bem como desempenho dos carros seja prejudicado

F1 2026 FIA car renders

Os chefes das equipes de Fórmula 1 se reunirão no GP do Canadá para discutir as preocupações que surgiram sobre as novas regras de 2026, apurou o Motorsport.com. Apenas um dia depois de a FIA ter publicado imagens conceituais e planos sobre a revolução automobilística que ocorrerá em dois anos, surgiram preocupações sobre algumas das ideias que estão sendo implementadas.

Leia também:

Após uma reunião online do Comitê Consultivo Técnico da FIA ter exposto algumas das questões em jogo na última quinta-feira (6), fontes revelaram que os chefes de equipe pediram que o tema fosse central para uma reunião que acontecerá no paddock de Montreal no próximo sábado (8), de manhã. Isso fará parte de uma reunião corriqueira com o CEO da F1, Stefano Domenicali, e outras partes interessadas.

Atualmente, o ponto central da preocupação é o fato de algumas equipes sentirem que a FIA impôs elementos das regras que elas não creem que funcionarão da maneira pretendida. Isto inclui o conceito aerodinâmico geral. As escuderias sugerem que os novos carros poderão ser especialmente lentos porque não terão força aerodinâmica e, frequentemente, ficarão sem bateria.

Outro elemento sobre o qual as equipes querem falar são os planos de redução de peso e a ideia geral de que os carros sejam 30 kg mais leves do que as máquinas atuais, apesar de um provável aumento geral no volume das baterias. Há temores de que os times achem impossível chegar perto disso e acabem gastando uma enorme quantia de dinheiro na tentativa de obter pequenos ganhos.

As equipes querem, ainda, mais detalhes sobre o estado dos planos aerodinâmicos ativos, após a FIA expor que pretende introduzir um sistema duplo – com asas em modo Z de alto downforce e modo X de baixo arrasto para as retas.

Carro modelo do regulamento de 2026 da Fórmula 1; novas regras causaram 'burburinho' no paddock.

Carro modelo do regulamento de 2026 da Fórmula 1; novas regras causaram 'burburinho' no paddock.

Foto de: FIA

Prazos da FIA

A manifestação da FIA mostrou que muitas decisões sobre o que está por vir para 2026 já foram tomadas, e que tudo deve ser publicado até o final deste mês, antes que fique mais complicado para fazer alterações.

De acordo com o Código Desportivo Internacional (ISC) da federação, qualquer alteração regulamentar que considerado "provável ter um impacto substancial no design técnico do carro e/ou no equilíbrio de desempenho" precisa ser publicada em 30 de junho, um ano e meio antes de entrar em vigor.

Após esse período, as revisões exigem apoio dos competidores – o que pode ser problemático, pois se entende que nem todas as equipes estão na mesma página sobre o que deve ser feito.

Há alguns times que gostariam de adiar a publicação das regras até outubro, para dar à FIA mais tempo para ajustá-las – o que faz algum sentido, já que as escuderias não estão autorizadas a trabalhar adequadamente nos elementos aerodinâmicos dos carros até janeiro do próximo ano.

No entanto, rumores apontam que uma proposta para permitir que isso acontecesse foi bloqueada por uma equipe, que considerou importante que a FIA cumprisse o prazo de junho.

Equipes temem que seja impossível conceber novo carro a tempo, e que, ainda, ele pode vir prejudicado.

Equipes temem que seja impossível conceber novo carro a tempo, e que, ainda, ele pode vir prejudicado.

Foto de: FIA

O Artigo 18.2.4 do ISC afirma que um período de aviso mais curto para a publicação das regras do que o prazo de 30 de junho só é possível com o acordo unânime das equipes – algo que não parece estar nos planos.

No entanto, uma fonte sugeriu que a FIA ainda tem a oportunidade, sob a versão 18.2.4, de agir com o apoio da maioria no prazo de outubro, se achar que há razões justificáveis ​​para fazê-lo.

As regras afirmam: "Em circunstâncias excepcionais, e se a FIA considerar que a alteração em questão é essencial para a salvaguarda do campeonato, taça, troféu, desafio ou série em causa, será suficiente o acordo da maioria dos concorrentes devidamente inscritos".

Em seus documentos de apresentação na quinta-feira, a federação expôs que as regras devem ser ratificadas pelo Conselho Mundial do Automobilismo em 28 de junho.

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast Motorsport.com debate: Como demissão de Ocon impacta no mercado da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Saiba como foi o primeiro treino para o GP do Canadá em Tempo Real
Próximo artigo F1: Alonso lidera TL2 chuvoso no Canadá; com problemas, Verstappen é antepenúltimo

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil