F1: Ferrari acredita que vantagem da Red Bull seja de dois décimos

Binotto diz não estar preocupado com melhora da Red Bull com desenvolvimentos: "Não podemos nos esquecer que em Miami tivemos a primeira fila no grid"

F1: Ferrari acredita que vantagem da Red Bull seja de dois décimos
Carregar reprodutor de áudio

Uma atualização que a Red Bull introduziu no GP da Emilia Romagna, focado em mudanças aerodinâmicas e redução de peso, mudou o cenário da Fórmula 1 neste momento, com Max Verstappen vencendo em Ímola e em Miami com autoridade. A Ferrari, rival do time austríaco em 2022, acredita que esse déficit seja de 0s2, mas afirma que trabalha para reduzir a diferença.

O atual campeão da F1 dominou o fim de semana em Ímola e conseguiu uma importante vitória em Miami após problemas de confiabilidade que comprometeram sua sexta-feira, reduzindo ainda mais a vantagem de Charles Leclerc no mundial.

Leia também:

Até aqui, a Ferrari optou por não trazer nenhuma grande atualização, mas espera trazer seu primeiro pacote de desenvolvimento na Espanha. Mas enquanto a Red Bull parece estar em um momento positivo na luta pelo título, Mattia Binotto insiste que não está alarmado.

"Em termos de avaliação de performance e quanto que a Red Bull se desenvolveu em comparação a nós, seria isso uma preocupação? Diria que não. Não acho que a diferença seja grande. É de, no máximo dois décimos, e não podemos esquecer que em Miami tivemos a primeira fila na classificação".

"Na classificação tivemos uma performance melhor que a da Red Bull então, no geral, em um fim de semana, não acho que exista uma diferença muito grande entre nós e eles. Se há uma preocupação é o quanto que eles desenvolvem dentro dos limites do teto. Mas mais do que uma preocupação, vejo isso como uma esperança porque, em algum momento, eles terão que parar".

Além de uma pequena diferença de ritmo entre Ferrari e Red Bull, o maior contraste entre as equipes é como os tempos são obtidos. Enquanto o time austríaco tem vantagem nas retas, os carros vermelhos se dão melhor nas curvas.

Mas Leclerc acredita que a Ferrari precisa entender melhor porque a degradação de pneus parece ser pior para o time italiano, já que no começo da temporada isso foi um ponto chave da equipe.

"Em uma corrida, especialmente com compostos mais macios, parece que em duas corridas, em termos de ritmo, eles estão mais fortes e gerenciando melhor os pneus. Nas classificações, parece que sempre conseguimos colocar os pneus na janela ideal, o que nos ajuda. Mas nos stints longos, sofremos um pouco mais do que eles".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #177 - Red Bull 'roubou' status de favorita ao título da Ferrari?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Russell revela incompreensão de altos e baixos da Mercedes em um fim de semana
Artigo anterior

F1: Russell revela incompreensão de altos e baixos da Mercedes em um fim de semana

Próximo artigo

F1 - Norris critica FIA por ignorar pilotos sobre falta de barreiras em Miami: "Parece que não nos ouvem"

F1 - Norris critica FIA por ignorar pilotos sobre falta de barreiras em Miami: "Parece que não nos ouvem"
Carregar comentários