Análise

F1: Ferrari aposta em atualizações para quebrar a hegemonia da Red Bull voltando a vencer um GP

As indicações positivas que surgiram do GP da Itália levam a equipe de Maranello a buscar o desenvolvimento do F1-75 de acordo com os planos que haviam sido traçados. O limite de orçamento ainda permite a introdução de duas atualizações: a primeira já veremos em Singapura e a outra no México

Carlos Sainz, Ferrari F1-75

A torcida em Monza serviu para recarregar uma equipe que sofreu com a falta de competitividade da F1-75 por três corridas na Fórmula 1, “furando” as expectativas dos fãs na fase mais quente da temporada devido à excessiva degradação dos pneus. 

No GP da Itália, a equipe italiana mostrou que havia encontrado uma forma de extrair do carro o potencial que havia mostrado até Paul Ricard e de repente parecia ter desaparecido. Somado a isso, os pneus estavam se degradando mais do que o esperado . E, por sua vez, a Red Bull cresceu.

Leia também:

Não ficou claro o quanto o TD39 impactou a equipe e quanto a Ferrari cometeu um erro nas escolhas de configuração que os prejudicou. Segundo fontes da FIA, os monopostos tiveram que ser aumentados em média dois ou três milímetros para respeitar os parâmetros do algoritmo que foi introduzido pela Bélgica, por isso não deveria ter influenciado o comportamento dos monopostos.

Il fondo della Ferrari F1-75 portato al GP di Francia

Il fondo della Ferrari F1-75 portato al GP di Francia

Photo by: Giorgio Piola

Il fondo vecchio della Ferrari F1-75

Il fondo vecchio della Ferrari F1-75

Photo by: Giorgio Piola

Monza dissipou as dúvidas, confirmando que o assoalho apresentado em Paul Ricard é melhor que o anterior. Mas, então, como se pode explicar o fato de que a Red Bull com Verstappen deu um passo significativo à frente, enquanto a Ferrari lutou, não tanto na volta rápida, mas nos stints da corrida.

E poderia haver uma resposta: Adrian Newey aprovou um RB18 que expressa um alto valor de carga mesmo com uma altura do solo que não está roçando a pista, melhorando significativamente seus valores cada vez que ele conseguia se aproximar do solo , enquanto o F1-75 poderia ser uma máquina mais “sensível”. E pode-se entender por que em Spa-Francorchamps e Zandvoort, pistas onduladas com altos e baixos a equipe não foi bem, enquanto ela se encontrava à vontade no “bilhar” de Monza.

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Segundo os técnicos, a atualização representa um novo ponto de partida e não um episódio favorável. O limite de orçamento concede à Ferrari mais dois pacotes de desenvolvimento: o primeiro veremos em Singapura, enquanto o segundo, o último da temporada, provavelmente no México.

A cidade de Marina Bay representa a grande oportunidade de tentar interromper o sucesso de Max Verstappen: a Red Bull agora parece ter uma superioridade de alguns décimos de volta. O holandês venceu em "casa", mas a Ferrari parecia estar crescendo em uma pista que precisava melhorar as qualidades de velocidade do RB18.

A dupla ferrarista, Carlos Sainz e Charles Leclerc, com Max Verstappen

A dupla ferrarista, Carlos Sainz e Charles Leclerc, com Max Verstappen

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Em Maranello, os membros da equipe têm duas semanas para desenvolver um pacote de alta força aerodinâmica que permitirá a Charles Leclerc e Carlos Sainz um bom desempenho na classificação em Singapura. Largar na frente em Singapura é importante, pois é difícil de ultrapassar e será essencial conseguir transferir a energia necessária para os pneus. As simulações são mais do que otimistas e o desempenho em Monza ajudou a reviver um ambiente que estava um pouco deprimido.

São esperadas mudanças no assoalho e nas asas, enquanto os projetistas estão focados na temporada de 2023. O carro do próximo ano "está começando bem", admitiu Mattia Binotto. O chefe da equipe, no entanto, acrescentou que "que a temporada não acabou e vamos continuar a lutar pela vitória".

Podcast #195 - Fantasma de Abu Dhabi assombra Monza: o que mudar na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Drugovich defende que F2 deveria valer promoção à F1 ou permitir retorno do campeão
Próximo artigo F1: Red Bull admite que configuração do carro está causando queda do desempenho de Pérez

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil