F1: Ferrari planeja "pequenas atualizações" para o GP da Rússia

compartilhar
comentários
F1: Ferrari planeja "pequenas atualizações" para o GP da Rússia
Por:

Equipe italiana não alcançou o desempenho desejado nas últimas três corridas do calendário, em Spa-Francorchamps, Monza e Mugello

A Ferrari está planejando trazer algumas pequenas atualizações para o GP da Rússia de Fórmula 1, mas não acredita que elas irão resolver os principais problemas do SF1000. A equipe italiana vem de uma sequência de corridas decepcionantes em Spa-Francorchamps, Monza e Mugello, onde tem lutado por mais competitividade.

Bem como a falta de potência do motor da equipe sendo exposta nas retas, o carro atual está sofrendo de uma falta de eficiência aerodinâmica e os ajustes também têm prejudicado o desgaste dos pneus.

Leia também:

Embora o foco principal agora seja fazer melhorias para 2021, que incluirão revisões no motor para poder recuperar parte da potência que perdeu durante o inverno, a escuderia de Maranello não desistiu totalmente de fazer progressos ainda neste ano.

Mattia Binotto revelou que a Ferrari planeja algumas atualizações em seu carro para a próxima corrida, em Sochi, embora não sejam uma mudança no jogo. “Haverá pequenas atualizações, mas isso não mudará o quadro geral”, disse ele.

“Penso que neste momento estamos fora do ritmo na corrida e, de alguma forma, estamos desgastando demais os pneus. As atualizações não serão as que tratam disso”.

“Acho que da nossa parte precisamos rever os projetos, visando 2021. Acho que vai demorar um pouco mais de tempo para fazer isso”.

Embora a escala de progresso da Ferrari neste ano tenha sido prejudicada pelas regras de congelamento de chassi que foram trazidas pela pandemia do coronavírus, a equipe ainda sente as oportunidades disponíveis para o próximo ano.

Há uma permissão no regulamento para que as equipes gastem "fichas de desenvolvimento" em uma mudança importante no carro, enquanto Binotto diz que sua unidade de potência em 2021 será "totalmente nova".

Em entrevista recente ao Corriere della Sera, Binotto falou sobre as esperanças para o próximo ano: “O próximo monoposto será necessariamente uma evolução deste, devido ao limite das regras”.

“Mas existem oportunidades. O motor será todo novo, está há meses no trabalho e contamos com isso”.

“Além disso, nestes dias, há uma mudança aerodinâmica importante sendo votada pelo Conselho Mundial, com modificações especialmente na traseira. É uma possibilidade a explorar”.

A última observação de Binotto é em referência às mudanças que estão sendo feitas nas regras de assoalho para o próximo ano, que visam reduzir a força descendente, para garantir que os pneus atuais não sejam expostos a forças maiores em 2021.

VÍDEO: Entenda como quebras da Honda deixam Verstappen tenso na Red Bull

PODCAST: Motorsport.com debate a crise sem fim da Ferrari na temporada 2020 da F1

 

Albon evita ler especulações da imprensa sobre futuro na F1: “Prefiro usar esse tempo para jantar, ver Netflix”

Artigo anterior

Albon evita ler especulações da imprensa sobre futuro na F1: “Prefiro usar esse tempo para jantar, ver Netflix”

Próximo artigo

F1: Horner diz que Verstappen tem que tirar a frustração “de seu sistema” após duas provas difíceis

F1: Horner diz que Verstappen tem que tirar a frustração “de seu sistema” após duas provas difíceis
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Equipes Scuderia Ferrari
Autor Jonathan Noble