F1: Grosjean rejeita Indy, mas vê opções na F-E e WEC caso perca vaga na Haas

compartilhar
comentários
F1: Grosjean rejeita Indy, mas vê opções na F-E e WEC caso perca vaga na Haas
Por:
, Editor

Além de dizer que há portas abertas em outras categorias, piloto francês também demonstra desejo de permanecer na Haas

Romain Grosjean diz que tem “opções em outro lugar” para 2021 se perder sua vaga na Fórmula 1 da Haas, alegando interesse na Fórmula E e no Campeonato Mundial de Endurance da FIA (WEC).

A Haas está avaliando suas opções de piloto para 2021, como Grosjean e seu companheiro de equipe Kevin Magnussen, perto do final de seus contratos existentes.

Leia também:

A equipe tem uma lista de cerca de 10 pilotos - incluindo Grosjean e Magnussen - que estão sendo considerados para o próximo ano. O time busca assinar acordos plurianuais com quem opta por assinar, para dar estabilidade à mudança de regulamento em 2022.

Grosjean disse nesta quinta-feira que entende por que Haas está procurando tomar seu tempo para tomar uma decisão e que, embora tenha opções fora da F1, permanecer na série continua sendo uma proposta atraente.

“Obviamente não há muitos lugares restantes na Fórmula 1, e há muitos candidatos, então eu entendo o ponto de vista de Haas”, disse Grosjean quando questionado pelo Motorsport.com se ele queria uma resolução rápida para seu futuro.

“Faz totalmente sentido que eles não estejam com pressa. Mas também não acho que estou com pressa.”

“Existem opções em outros lugares também, que podem ser interessantes. Mas, obviamente, Fórmula 1 é Fórmula 1. Vindo de Mugello, dirigindo aqueles carros em Mugello, você pensa, sim, sabe de uma coisa, é absolutamente único o que estou fazendo.”

“A Fórmula 1 ainda é muito atraente nesse aspecto. Vai levar algum tempo. Ainda estamos no início do ano, ainda temos muitas corridas pela frente, então, do meu lado, não tenho muita pressa.”

A Haas tem dois dos poucos lugares restantes do grid da F1 para 2021, com a única outra opção realista para os pilotos que ainda não fazem parte do programa de uma equipe na Alfa Romeo.

Solicitado a expandir as opções alternativas que mencionou, Grosjean descartou uma possível mudança para a Indy devido à sua relutância em correr em ovais, e disse que “provavelmente ficaria na Europa.”

“Na América, obviamente, a Indy é um campeonato bonito, mas eu realmente não sou tentado por ovais”, disse Grosjean. “Eles até podem me assustar, então eu realmente não quero fazer ovais.”

“Mas acho que no futuro, o Hipercarro nas 24 horas de Le Mans e o Campeonato Mundial de Endurance podem ser legais.”

“A Fórmula E é definitivamente uma opção. Existem alguns bons pilotos lá e algumas boas equipes.”

“E [na] Fórmula 1, obviamente, todos podem fazer as contas e ver onde estão os assentos disponíveis.”

Magnussen disse que estava “olhando para tudo agora e aberto a tudo” em relação ao seu futuro, mas permaneceu ansioso para continuar com Haas em 2021 e além.

“Eu tenho me divertido muito com a Haas nos últimos anos e não me importaria de continuar”, disse Magnussen.

“Mas também sou um piloto apaixonado e gostaria de explorar outras coisas no futuro. Sempre quis fazer outras coisas além da Fórmula 1, mas isso chegará em algum momento.”

“Não sei se será no próximo ano ou mais no futuro. É muito incerto no momento o que vai acontecer, e eu não seria capaz de dizer para que lado isso vai tomar."

Haas VF-20 

(Temporada 2020) 

Motor: Ferrari 

Combustível: Shell 

Pneus: Pirelli 

Pilotos: 

8 – Romain Grosjean 

20 – Kevin Magnussen 

Entenda como Lawrence Stroll passou de 'papai de piloto pagante' a homem-forte na Fórmula 1

PODCAST: Qual é o limite de Max Verstappen na Red Bull?

 

F1: Verstappen rejeita ideia de Hamilton na Red Bull

Artigo anterior

F1: Verstappen rejeita ideia de Hamilton na Red Bull

Próximo artigo

F1: Vettel fala em "mistura de emoções" ao ver Hamilton quebrar recorde de Schumacher

F1: Vettel fala em "mistura de emoções" ao ver Hamilton quebrar recorde de Schumacher
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Pilotos Romain Grosjean
Equipes Haas F1 Team
Autor Luke Smith