F1: Hamilton coloca teste com pneus de 2022 como indicativo de permanência no grid

Heptacampeão falou ainda sobre a emoção do início da temporada com disputa com Max Verstappen pelo título

F1: Hamilton coloca teste com pneus de 2022 como indicativo de permanência no grid

Com um contrato de apenas um ano com a Mercedes, muitos especulam uma possível aposentadoria de Lewis Hamilton da Fórmula 1 ao final de 2021. Mas, segundo o heptacampeão, o fato dele ter participado dos testes da Pirelli com os novos pneus de 18 polegadas ajuda a mostrar seu interesse em seguir no grid em 2022.

Desde a renovação, Hamilton vinha dizendo que seu futuro para além de 2021 não dependia da conquista do octa e que nem sentia que esse seria seu último ano na F1.

Leia também:

Na semana passada, o heptacampeão participou de um teste com a Pirelli em Ímola analisando o desenvolvimento dos pneus de 18 polegadas que serão introduzidos em 2022 junto com o novo carro.

Hamilton é conhecido por não gostar de testes extras e brincou que "imediatamente se arrependeu" por ter se voluntariado ao acordar no dia da sessão em Ímola, mas sentiu que era importante para ajudar a Pirelli com seus pneus de 2022.

"É uma ótima pista para testar, então curti o dia e o clima estava bom. Sim, eu planejo estar aqui no próximo ano e quero ser parte disso, ajudando a Pirelli a criar um produto melhor. Isso é algo que todos os pilotos desejam, pneus mais voltados à performance no futuro".

"Então era importante para mim ver e entender como são os pilotos, qual é o ponto de partida e as diferenças, como eu posso ajudá-los para que, do ponto de vista de um piloto tenhamos uma aderência melhor e melhor degradação".

"Acho que foi um bom teste e obviamente foi o primeiro passo com os pneus mas definitivamente não foi um início ruim".

Lewis Hamilton, Mercedes in the Press Conference

Lewis Hamilton, Mercedes in the Press Conference

Photo by: FIA Pool

Questionado sobre seu comentário de estar no grid em 2022, Hamilton disse que seus planos "sempre podem mudar" e que ele é "bastante espontâneo", mas falou sobre o quanto ele está gostando do desafio deste começo de 2021 contra Max Verstappen na luta pelo título.

Ele falou também sobre a necessidade de trabalhar mais para melhorar a diversidade no esporte a motor, trabalhando em proximidade com a Mercedes em seus projetos para o futuro.

"Estou gostando desta batalha que temos, é emocionante, um desafio maior do que nunca. Como disse, eu continuo amando o trabalho com esta equipe e é encorajador ver os passos que meu time está dando para se tornar mais diverso e inclusivo".

"Acho que hoje já anunciaram uma das iniciativas que temos na nossa organização e ainda há muito pela frente como esporte. Ainda há muitas equipes que se mantém em silêncio. Ainda há pessoas que não foram particularmente responsabilizadas e há muito que se fazer pelo esporte".

"Sei que estando aqui tenho mais chances de ajudar com essas mudanças, então é algo que mal posso esperar. Mas não sei quanto tempo mais estarei aqui. Veremos".

F1 2021: 'Guerra' de MOTORES entre Mercedes e Red Bull-Honda e o GP de Portugal | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Por que temporada de 2021 promete ser a mais equilibrada dos últimos anos?

 

compartilhar
comentários
F1: Gasly espera lutar por títulos com a Red Bull no futuro

Artigo anterior

F1: Gasly espera lutar por títulos com a Red Bull no futuro

Próximo artigo

SEXTA LIVRE: Briga de 'gato e rato' entre Mercedes e Red Bull nos treinos em Portugal

SEXTA LIVRE: Briga de 'gato e rato' entre Mercedes e Red Bull nos treinos em Portugal
Carregar comentários