F1 - Hamilton diz que guerra de palavras é "infantil" e rebate Horner: "É interessante o que ele inventa"

Mais cedo nesta semana, o chefe da Red Bull acusou o heptacampeão de fazer jogos mentais contra Verstappen

F1 - Hamilton diz que guerra de palavras é "infantil" e rebate Horner: "É interessante o que ele inventa"

O GP de Mônaco de Fórmula 1 pode não ter entregado muita emoção na pista no último domingo, mas levou a disputa entre Mercedes e Red Bull a uma intensa troca de farpas ao longo do fim de semana. E após Christian Horner acusar Lewis Hamilton de fazer jogos mentais contra Max Verstappen, o heptacampeão riu da insinuação do chefe da Red Bull, afirmando que não se interessa por táticas "infantis".

De um lado, Verstappen e a Red Bull tiveram um domingo dos sonhos em Mônaco. Sem Charles Leclerc à sua frente, que abandonou antes mesmo da largada, o holandês só precisou segurar o ímpeto de Valtteri Bottas na primeira curva para liderar de ponta a ponta, vencer e dar de presente à equipe as lideranças nos Mundiais de Pilotos e Construtores.

Leia também:

Do outro, Hamilton e Mercedes tiveram uma corrida de pesadelo. O heptacampeão, sem encontrar o ritmo ao longo do fim de semana, não capitalizou os abandonos de Leclerc e Bottas e terminou apenas em sétimo, saindo de Mônaco quatro pontos atrás no Mundial de Pilotos.

Fora das pistas, a troca de declarações entre as equipes escalonou ao longo dos últimos dias com Horner acusando Hamilton de fazer "jogos mentais" contra Verstappen e defendendo que o holandês não cairia nessa, provando suas ações na pista, algo que o piloto relembrou neste domingo após a vitória em Mônaco.

Mas em entrevista com veículos de imprensa após o GP, Hamilton rebateu as acusações de Horner.

"Não estou fazendo jogos mentais. É interessante o que Christian [Horner] inventa, mas eu não poderia estar ligando menos para isso. Quando você entra em uma guerra de palavras se torna algo infantil".

Perguntado sobre a falta de performance vista em Mônaco, Hamilton disse que ainda não tem uma explicação para isso e que irá estudar os motivos com a Mercedes.

"Não temos uma explicação sobre o porquê estávamos nessa posição. É algo que precisamos entender. Não tive muita degradação do pneu hoje, só estava preso atrás de todos mesmo no segundo stint. Não é possível ultrapassar aqui, então não fazia sentido ficar na cola de Gasly, aí deixei uma diferença".

F1 AO VIVO: VERSTAPPEN vence em MÔNACO e assume liderança em dia de pesadelo para HAMILTON | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #105 – O GP de Mônaco ainda é o ponto alto da F1?

 

compartilhar
comentários
F1: Gasly brinca que ele e Vettel poderiam "terminar no porto" após manobra no GP

Artigo anterior

F1: Gasly brinca que ele e Vettel poderiam "terminar no porto" após manobra no GP

Próximo artigo

F1 - Red Bull: Erros da Mercedes provam que precisamos manter pressão

F1 - Red Bull: Erros da Mercedes provam que precisamos manter pressão
Carregar comentários