F1: Hamilton passa Leclerc no fim e vence GP da Grã-Bretanha após toque com Verstappen na primeira volta

Mas a vida do monegasco não foi das mais fáceis, com o motor desligando em diversos momentos no primeiro stint

F1: Hamilton passa Leclerc no fim e vence GP da Grã-Bretanha após toque com Verstappen na primeira volta

O que muitos esperavam aconteceu no GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1. Max Verstappen e Lewis Hamilton se encontraram na pista, levando ao abandono do holandês, o que abriu caminho para uma prova com diversas polêmicas e surpresas. E em meio a tudo isso, quem levou a melhor, ficando com a vitória em Silverstone foi Hamilton que superou uma punição de 10 segundos para passar Charles Leclerc no fim e vencer pela primeira vez desde maio.

No sábado, tivemos a primeira corrida sprint da história da Fórmula 1 e Max Verstappen entregou uma performance dominante, passando Lewis Hamilton na largada para liderar todas as voltas e vencer, garantindo a pole position.

Leia também:

Uma das mudanças no regulamento trazida pela corrida sprint é o fato dos pilotos terem liberdade de escolha dos pneus para a largada. Apenas Pérez optou pelo composto mais duro, enquanto todos os demais apostaram nos médios.

Hamilton e Verstappen saíram bem e o heptacampeão pressionou, protagonizando uma belíssima disputa nas primeiras curvas.

 

Mas o que era bom durou pouco. Os dois se encontraram no meio da volta e Verstappen acabou escapando e batendo com força. Hamilton conseguiu seguir na pista, mas disse no rádio que tinha danos em seu carro.

 

Isso abriu espaço para que Leclerc, que havia conseguido passar Bottas na largada, assumisse a liderança, com Hamilton em segundo, Bottas em terceiro, Norris em quarto e Ricciardo em quinto.

 

O acidente de Verstappen forçou a direção de prova a acionar primeiro o safety car e, logo na sequência, interromper a corrida com uma bandeira vermelha.

 

Como era de se esperar, o toque rendeu diversas polêmicas ao redor do paddock, com o chefe da Red Bull, Christian Horner, detonando Hamilton, afirmando que o heptacampeão teve uma "pilotagem suja" naquele momento.

A prova foi retomada após mais de 25 minutos parada, com Leclerc e Hamilton na primeira fila. Leclerc saiu bem e manteve a primeira posição, enquanto Bottas novamente perdeu a terceira posição, agora para Norris.

Ao final da quarta volta, a primeira após a relargada, Leclerc se mantinha à frente e com uma boa vantagem para Hamilton, com Norris em terceiro, Bottas em quarto, Ricciardo em quinto, Alonso em sexto, Sainz em sétimo. Mais atrás, Vettel rodava e caía para último.

 

Punido com dez segundos, Hamilton tentava reduzir a diferença para Leclerc em busca de passar a Ferrari e abrir a vantagem necessária. Mas apesar de um momento de aproximação, o monegasco conseguiu abrir novamente, chegando a quase 2s na volta 14 de 52.

Mas nem tudo são flores na Ferrari. Na volta 16, Leclerc reclamou no rádio que seu motor simplesmente apagou e Hamilton conseguiu reduzir rapidamente a diferença. O monegasco seguiu reportando o mesmo problema e logo o heptacampeão estava em condições de abrir a asa móvel.

 

Aparentemente, tudo voltou ao normal na sequência. Na volta 20, Leclerc respondia Hamilton, voltando a abrir mais de 1s5 de vantagem, além de fazer a volta mais rápida da corrida, enquanto o britânico reclamava de bolhas nos pneus. Neste momento, os pilotos começavam a ir aos boxes, trocando os compostos médios pelos duros.

Para ajudar Hamilton, Norris, que vinha logo atrás dele, teve uma parada ruim, caindo atrás de Bottas.

 

O heptacampeão entrou nos boxes na volta 28 de 52, pagando primeiro os 10 segundos de punição antes da troca. Hamilton voltou em quinto, 35s atrás de Leclerc e a quatro de Norris, em quarto.

Neste momento, Leclerc liderava com Sainz em segundo, ambos sem parar, com Bottas, Norris e Hamilton fechando o top 5.

Na 30ª volta, após as paradas, todos os ponteiros haviam parado. Leclerc liderava com 7s de vantagem para Bottas, que tinha Norris 3s atrás e Hamilton a apenas 1s1 do piloto da McLaren, enquanto Ricciardo fechava o top 5.

Hamilton não teve dificuldades para passar Norris na volta 31 e rapidamente começou a se aproximar de Bottas para retomar a segunda posição, enquanto Leclerc seguia abrindo vantagem para o finlandês.

Na volta 40, Hamilton finalmente baixava a diferença de Bottas para menos de 1s5. Para acelerar o processo, a Mercedes pediu que os pilotos trocassem de posição. Assim, o heptacampeão teria 12 voltas pela frente para reduzir 8s7 de vantagem que Leclerc tinha em busca da vitória.

 

Com volta mais rápida atrás de volta mais rápida, Hamilton começou a baixar a diferença para Leclerc, caindo para 4s no início do giro 46, a sete do fim. 

No final, Leclerc não conseguiu segurar e Hamilton assumiu a ponta na volta 50 de 52, no mesmo local da batida com Verstappen. Com isso, o britânico volta a vencer na Fórmula 1 pela primeira vez desde maio, no GP da Espanha.

Apesar de todos os problemas do começo da prova, Leclerc fez uma excelente corrida para se manter em segundo, com Valtteri Bottas em terceiro.

A Fórmula 1 tira uma semana de folga, retornando entre 30 de julho e 01 de agosto, com o GP da Hungria, última etapa antes da pausa de verão da categoria.

Veja resultados do Grã-Bretanha da F1:

Cla   # Piloto Equipe Motor Voltas Tempo Diferença Interval km/h Pits Retirement Points
1   44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 52 -       2   25
2   16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 52 3.871 3.871 3.871   2   18
3   77 Finland Valtteri Bottas Mercedes Mercedes 52 11.125 11.125 7.254   2   15
4   4 United Kingdom Lando Norris McLaren Mercedes 52 28.573 28.573 17.448   2   12
5   3 Australia Daniel Ricciardo McLaren Mercedes 52 42.624 42.624 14.051   2   10
6   55 Spain Carlos Sainz Jr. Ferrari Ferrari 52 43.454 43.454 0.830   2   8
7   14 Spain Fernando Alonso Alpine Renault 52 1'12.093 1'12.093 28.639   2   6
8   18 Canada Lance Stroll Aston Martin Mercedes 52 1'14.289 1'14.289 2.196   2   4
9   31 France Esteban Ocon Alpine Renault 52 1'16.162 1'16.162 1.873   2   2
10   22 Japan Yuki Tsunoda AlphaTauri Honda 52 1'22.065 1'22.065 5.903   2   1
11   10 France Pierre Gasly AlphaTauri Honda 52 1'25.327 1'25.327 3.262   3    
12   63 United Kingdom George Russell Williams Mercedes 51 1 lap       2    
13   99 Italy Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Ferrari 51 1 lap       2    
14   6 Canada Nicholas Latifi Williams Mercedes 51 1 lap       2    
15   7 Finland Kimi Raikkonen Alfa Romeo Ferrari 51 1 lap       2    
16   11 Mexico Sergio Perez Red Bull Honda 51 1 lap       4    
17   9 Russian Federation Nikita Mazepin Haas Ferrari 51 1 lap       2    
18   47 Germany Mick Schumacher Haas Ferrari 51 1 lap       2    
  dnf 5 Germany Sebastian Vettel Aston Martin Mercedes 40         3 Gearbox  
  dnf 33 Netherlands Max Verstappen Red Bull Honda 0           Collision

 

F1 AO VIVO: HAMILTON e VERSTAPPEN batem em SILVERSTONE! E tudo sobre o GP da Grã-Bretanha | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #119 - TELEMETRIA: Qual é o impacto da 'Sprint' na F1? Rico Penteado responde

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Red Bull informa sobre condição de Verstappen após incidente com Hamilton
Artigo anterior

F1: Red Bull informa sobre condição de Verstappen após incidente com Hamilton

Próximo artigo

F1 - Hamilton: "Não tive espaço em incidente com Verstappen, ele é agressivo"

F1 - Hamilton: "Não tive espaço em incidente com Verstappen, ele é agressivo"
Carregar comentários