F1 - Horner dispara contra comentários sobre sua liderança na Red Bull: "Não dou a mínima"

Chefe do time de Milton Keynes garante que não dá importância ao que é dito nas redes sociais sobre sua atuação: "Me importo com que os pilotos e a equipe pensam"

Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing
Adrian Newey, Director de Tecnología de Red Bull Racing
Sergio Pérez, Red Bull Racing, 2ª posición, Max Verstappen, Red Bull Racing, 1ª posición, se felicitan mutuamente en Parc Ferme
 Christian Horner, director del equipo Red Bull Racing
Max Verstappen, Red Bull Racing habla con el director del equipo Red Bull Racing, Christian Horner.

A Red Bull está dominando a temporada 2023 da Fórmula 1 com cinco vitórias nos cinco primeiros GPs divididas entre seus pilotos, Max Verstappen e Sergio Pérez, com quatro dobradinhas conquistadas entre eles.

Leia também:

Isso fez com que a batalha pelo campeonato de pilotos fosse exclusiva entre os dois pilotos da equipe de Milton Keynes e colocou qualquer decisão ou comentário dos dirigentes da Red Bull sob escrutínio.

Por conta disso, um comentário feito por Horner a Verstappen no rádio logo após o GP do Azerbaijão, antes do GP de Miami no último fim de semana, gerou repercussão nas redes sociais: "'Checo' deu sorte com o carro de segurança", disse o britânico ao bicampeão após a vitória de Pérez em Baku.

O chefe da Red Bull foi questionado sobre isso durante uma entrevista no podcast Pardon My Take durante a semana da Fórmula 1 em Miami, ao qual ele respondeu: "Se você olhar para Jeddah no ano passado, ele (Pérez) estava na liderança, ele foi para os boxes e o carro de segurança beneficiou Max. (Pérez) teve azar naquele dia e Max teve sorte. Ele tende a se nivelar ao longo da temporada."

"Mas o comentário não foi em referência a ele (Pérez) ter vencido por sorte, mas que ele teve um cenário de sorte que mais tarde converteu (a seu favor) e cara, ele teve uma corrida competitiva."

Além de sua explicação, Horner não pretende mudar a forma como fala com seus pilotos no rádio ou ter cuidado com o que diz em meio à briga pelo campeonato entre Verstappen e Sergio.

“Não, porque se você responde ao que as pessoas escrevem nas redes sociais ou o que quer que seja, você acaba sendo um robô. Você tem que responder ao que está vendo, ao que está sentindo e ao que acha que os pilotos estão sentindo. ", disse.

“O problema é que as pessoas sempre escolhem o que querem ouvir ou o que querem ver e o mais importante é o que nossos pilotos e nossa equipe sentem”, insistiu. "Para ser honesto, não dou a mínima para o que as outras pessoas pensam. É sobre o que eles (os pilotos) pensam e o que a equipe pensa", concluiu o chefe da Red Bull.

Podcast Motorsport.com debate: F1 chata? Culpa é da Red Bull ou dos carros atuais?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Retorno do GP da Malásia é "apenas uma questão de tempo"
Próximo artigo VÍDEO: Voz de Ayrton Senna é reconstituída com inteligência artificial; ouça agora

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil