F1: Leclerc ajustará abordagem em disputas se manobra de Verstappen for julgada legal

Sainz e Gasly concordaram com o monegasco, cobrando explicações dos comissários e consistência nas investigações e punições

F1: Leclerc ajustará abordagem em disputas se manobra de Verstappen for julgada legal
Carregar reprodutor de áudio

O piloto da Ferrari Charles Leclerc afirmou que ajustará sua abordagem nas disputas de pista com outros carros caso os comissários mantenham sua decisão de não penalizar Max Verstappen pela manobra de defesa em cima de Lewis Hamilton no GP de São Paulo de Fórmula 1, com outros pilotos do grid concordando que é necessário que os comissários deixem bem claro o que é possível fazer e o que seria passível de punição.

Após Verstappen manter Hamilton atrás ao tirar ambos da pista na Subida do Lago na corrida da semana passada em Interlagos, os comissários optaram por não abrir uma investigação formal do incidente durante a prova, com o holandês terminando em segundo.

Leia também:

Porém, a Mercedes entrou com um pedido de revisão da decisão, motivado pela divulgação do vídeo da onboard de Verstappen, algo que os comissários não tinham acesso no momento. Leclerc afirmou que, caso o holandês passe por essa sem uma sanção, ele ajustará seu modo de pilotagem, assim como fez anteriormente, após seu incidente com o próprio piloto da Red Bull no GP da Áustria de 2019.

Na ocasião, Verstappen não foi punido após forçar sua trajetória, tirando Leclerc da pista nas voltas finais da prova, terminando com a vitória.

"Sim, você sempre precisa se adaptar às situações, a cada decisão tomada pelos comissários. Assim que soube que Max não seria penalizado pela Áustria, cheguei à Silverstone com uma pilotagem diferente".

"Então acho que é o mesmo para todos os pilotos, sempre tentamos pilotar no limite do que é permitido. E é isso que farei nesse caso, se for julgado como permitido".

"A Áustria era uma situação um pouco diferente, e depois pudemos batalhar mais duramente, o que acho bom para a F1, para o show. A situação era outra. Deixarei para os comissários decidirem".

Max Verstappen, Red Bull Racing RB15, collides with Charles Leclerc, Ferrari SF90

Max Verstappen, Red Bull Racing RB15, collides with Charles Leclerc, Ferrari SF90

Photo by: Lorenzo Bellanca / Motorsport Images

Leclerc insistiu que não tem preferência por um resultado ou outro: "Honestamente, não ligo. Mas o que for permitido, só quero que, como piloto, esteja claro para todos. É o único que importa para mim. Se for permitido, então ultrapassar por fora passará a ser algo muito difícil".

"Mas independente da decisão, adaptarei meu estilo de pilotagem, então estou tranquilo com qualquer uma das duas".

Carlos Sainz, companheiro de Leclerc na Ferrari, concordou que os pilotos ficarão de olho no caso de Verstappen, mas não ficou surpreso ao ver o holandês não ser punido no Brasil.

"Um piloto usa todas as oportunidades possíveis para sua vantagem", disse ao Motorsport.com. "Para saber bem se isso não for penalizado, na última corrida, se tiver em situação similar, sei que poderei fazer isso".

"Acho que o carro de dentro sempre tem a preferência e a habilidade de fazer o outro espalhar, mas se o carro de dentro também espalha, precisamos clarificar isso. Ultimamente tem sido assim. Mas se você olhar para o passado, por exemplo, a Áustria nesse ano trouxe algumas coisas para revisão".

"O que aconteceu na Áustria e outros casos são muito similares. Mas sim, tenho certeza de que falaremos sobre isso na reunião dos pilotos para explicar tudo".

Pierre Gasly também concordou que é necessário clarificar onde estão os limites nas manobras.

"Baseado no que aconteceu na corrida entre Max e Lewis, acho que é bom que tenhamos algum tipo de explicação para entender claramente o que é permitido", disse o francês ao Motorsport.com.

"Parece que as decisões têm ido para todo lado dependendo do incidente nas últimas corridas. E teve também o meu caso com Alonso na Turquia, onde eu recebi cinco segundos de punição enquanto Daniel [Ricciardo] não foi punido no México, então há muitas inconsistências".

F1 2021: O que a Red Bull PRECISA fazer no Catar? Hamilton FAVORITO? | TELEMETRIA

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #146: Hamilton teve a maior exibição da carreira no Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hakkinen diz que agressividade de Verstappen é combustível para Hamilton
Artigo anterior

F1: Hakkinen diz que agressividade de Verstappen é combustível para Hamilton

Próximo artigo

F1: Hamilton está focado apenas na corrida, mas apoia decisão da Mercedes por revisão

F1: Hamilton está focado apenas na corrida, mas apoia decisão da Mercedes por revisão
Carregar comentários