F1: Mazepin se sente pronto para lutar no pelotão do meio em 2022

Piloto russo fez um balanço de seu primeiro ano na principal categoria do automobilismo mundial

Nikita Mazepin, Haas F1 arrives

O russo Nikita Mazepin disse que está "100% pronto" para lutar no pelotão do meio da Fórmula 1 em 2022, caso a Haas consiga entregar um carro que represente um bom passo adiante em comparação ao deste ano.

O piloto teve uma temporada de estreia complicada, em que ele e seu companheiro, o também novato Mick Schumacher, tiveram que batalhar com um pacote que não foi desenvolvido em comparação a 2020. Mas apesar de erros cometidos, Mazepin acredita que tenha aprendido muito e acredita que seu conhecimento pode ser bem aplicado se o carro de 2022 da Haas entregar.

Leia também:

Questionado se ele está pronto para se juntar à batalha do pelotão do meio, Mazepin disse: "Claro que estou. Me sinto 100% pronto".

Enquanto suas chances dependerão da Haas entregar o progresso esperado, Mazepin acredita que nas ocasiões onde correu mais à frente em 2021, conseguiu mostrar exatamente do que é capaz.

"Tive algumas boas batalhas neste ano com carros mais rápidos e me senti confortável. Para mim, principalmente nas disputas, eu preciso saber exatamente onde acaba minha asa traseira e onde começa a dianteira, para saber exatamente como posicionar meu carro ao lado deles".

"Sinto que tenho essa confiança. Me lembro que foi assustador na primeira corrida no Bahrein, porque os carros são longos e largos. Mas agora estou em uma boa posição, então pilotar um carro mais equilibrado e mais previsível deve tornar as coisas mais fáceis".

"Pra mim, o mais importante quando chego em uma pista, é entender meus propósitos e correr sentindo que pode influenciar o resultado. Mas em 2021, mesmo se é um bom final de semana ao terminar na frente do meu companheiro de equipe, a 19ª posição é algo difícil de sair satisfeito".

Nikita Mazepin, Haas VF-21

Nikita Mazepin, Haas VF-21

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Mazepin disse que não há mágica para entregar um passo adiante dramático em ritmo na F1, e que tudo depende de melhorias constantes. Questionado sobre a maior lição do ano, ele disse: "Que você precisa comer um elefante mordida a mordida. A F1 parece bem similar pra mim".

"Acho que no geral a temporada foi positiva. Demos bons passos adiante na minha confiança e compreensão em comparação com onde começamos".

"Tive algumas boas corridas no começo do ano, aí algumas difíceis, boas e difíceis. Então sabe, a vida na F1 não é constante para ninguém. Mas sempre soubemos disso e 2022 será o ano de juntar tudo. E acho que estou em uma boa posição para fazer exatamente isso".

MARI BECKER fala de PRAZER, REALIZAÇÃO e SUCESSO com F1 NA BAND: "Apresentei o esporte DE VERDADE"

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Muito além da beleza: saiba tudo sobre as faíscas que saem dos carros da F1 e como elas 'livram' pilotos de punições
Próximo artigo F1: O poder da mentalidade de Verstappen na conquista do título e o que isso pode representar para o futuro

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil