F1 - Mercedes: dados apontavam que estratégia daria vitória a Hamilton na França

Piloto britânico terminou a corrida em Paul Ricard em segundo, enquanto Valtteri Bottas teve que se contentar com a quarta posição

F1 - Mercedes: dados apontavam que estratégia daria vitória a Hamilton na França

O diretor técnico da Mercedes Andrew Shovlin lamentou o fato da equipe alemã ter deixado a "oportunidade passar" no GP da França de Fórmula 1, depois de dizer que os dados apontavam que estratégia daria vitória a Lewis Hamilton. O heptacampeão terminou a corrida em Paul Ricard em segundo, enquanto Valtteri Bottas teve que se contentar com a quarta posição.

A equipe de Toto Wolff foi derrotada pela Red Bull no domingo (20) na França, quando Max Verstappen ultrapassou Lewis Hamilton para garantir a liderança a duas voltas do fim, fazendo funcionar uma estratégia agressiva de duas paradas.

Leia também:

Após a corrida, o diretor técnico da Mercedes, Andrew Shovlin disse que a Mecedes poderia 
"ter vencido" e lamentou que a equipe alemã tenha deixado "essa oportunidade passar".

“É irritante porque acho que poderíamos ter vencido a corrida”, disse Shovlin.

“Acho que poderíamos ter dois carros no pódio e estamos em um campeonato em que não podemos realmente deixar essas oportunidades passarem da maneira que fizemos hoje.”

Shovlin revelou que depois da segunda parada de Verstappen, os modelos estratégicos da Mercedes apontavam que "tínhamos pouco mais de três segundos para Max", deixando a escuderia "a salvo". 

“Nós achamos, quando tínhamos pouco mais de três segundos para Max, estarmos a salvo, mas não foi esse o caso. Mesmo agora, não entendemos totalmente por que nossos modelos estavam nos dizendo que estaríamos bem. Então, claramente, há algo que precisamos descobrir e entender."

O chefe da engenharia disse que o W12 é capaz de colocar os Red Bulls "sob pressão", mas reconhece que, para isso acontecer, precisam ser "quase perfeitos". 

“Temos um bom e bom carro de corrida. Mostramos isso hoje (domingo). Acho que está faltando um pouco na classificação. Mas em termos de corrida em um circuito normal, somos capazes de colocá-los sob pressão.”

“Mas sabemos que para fazer isso para vencer corridas, temos que ser quase perfeitos. E há muitas coisas sobre as quais podemos ir embora, refletir e dizer que não fizemos um trabalho bom o suficiente.

"Somos muito bons em ser brutais conosco mesmos e em analisar, e vamos fazer isso por alguns dias, e com sorte, voltarmos mais fortes para a Áustria."

Questionado se achava que a Red Bull havia dado um passo em frente com a vitória na França, Shovlin disse que sim, mas que se a Mercedes der "o seu melhor" pode vencer a escuderia austríaca.

"Parece que sim. Eles são muito rápidos nas retas, mas acho que, da forma como vemos, essa equipe no seu melhor pode vencer a Red Bull", disse.

"E acho que hoje vimos que as oportunidades que perdemos fizeram a diferença. Sabemos que vai ser difícil. É claro que eles têm um pacote muito bom, mas se dermos o nosso melhor podemos vencê-los e podemos ganhar o campeonato", concluiu. 

F1 2021: Verstappen SUPERA Hamilton e ABRE na LIDERANÇA; as ANÁLISES do GP da França | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho do 'drama' de Bottas e Mercedes em 2021?

 

compartilhar
comentários
F1: Gasly rebate críticas de Norris sobre manobra na França: "Não espere ultrapassar por fora sem que o outro se defenda"
Artigo anterior

F1: Gasly rebate críticas de Norris sobre manobra na França: "Não espere ultrapassar por fora sem que o outro se defenda"

Próximo artigo

F1: Entenda por que Pérez não foi punido por violar limites de pista em ultrapassagem sobre Bottas

F1: Entenda por que Pérez não foi punido por violar limites de pista em ultrapassagem sobre Bottas
Carregar comentários