F1: Mercedes 'protesta' contra Verstappen com base na câmera onboard do holandês em incidente com Hamilton em SP; assista

Time germânico quer revisão do incidente ocorrido na volta 48 do GP em Interlagos, na Curva do Sol; entenda

F1: Mercedes 'protesta' contra Verstappen com base na câmera onboard do holandês em incidente com Hamilton em SP; assista
Carregar reprodutor de áudio

A Mercedes confirmou nesta terça-feira que pediu revisão do incidente entre seu piloto britânico Lewis Hamilton e Max Verstappen na volta 48 do GP de São Paulo de Fórmula 1 com base na câmera onboard do holandês da Red Bull, divulgada nesta manhã.

O editor recomenda:

A equipe alemã informou o seguinte nas redes sociais: "A equipe Mercedes-AMG Petronas confirmou que solicitamos hoje um Direito de Revisão nos termos do Artigo 14.1.1 do Código Desportivo Internacional, em relação ao incidente na Curva 4 entre o Carro 44 e o Carro 33 na volta 48 do Grande Prêmio do Brasil de 2021 , com base em novas evidências indisponíveis para os Comissários no momento de sua decisão". Veja o 'lance' no vídeo abaixo:

 

As regras da F1 concernentes a direito de revisão de um incidente são claras e exigem que os concorrentes apresentem "um novo elemento significativo e relevante" que estava "indisponível para as partes no momento da decisão em questão".

A Mercedes primeiro terá que provar que um novo elemento foi descoberto e isso deve ser feito a partir da filmagem a bordo do carro de Verstappen. Segundo a direção de prova, tal ângulo não foi usado quando se decidiu que o incidente não era passível de investigação.

A tecnologia atual da F1 permite apenas uma 'transmissão ao vivo' de cada carro e, no momento do incidente, a Red Bull de Verstappen estava transmitindo sua traseira. A filmagem da câmera frontal só ficou disponível para download após a corrida e foi finalmente divulgada pela F1 nesta terça-feira.

O diretor de provas da F1, Michael Masi, disse no Brasil que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) havia solicitado o vídeo, admitindo que ele poderia ser uma "arma fumegante" ao oferecer novas percepções do 'lance'.

"Não tínhamos acesso a ele (o vídeo). Assim que o detentor dos direitos comerciais fornecer, nós daremos uma olhada", disse Masi. Embora não tenha havido documentação formal publicada pelos comissários da FIA sobre o incidente de Verstappen e Hamilton, uma vez que uma investigação foi descartada pelo controle de corrida, o livro de regras explicita que os comissários têm de tomar uma decisão quando os incidentes são "anotados".

Segundo o Artigo 47.1 dos Regulamentos Esportivos, "o diretor de prova pode relatar qualquer incidente na pista ou qualquer suspeita de violação destes Regulamentos Esportivos ou do Código aos comissários. Após a revisão, ficará a critério dos comissários decidir se se deve ou não prosseguir com uma investigação". A decisão da Mercedes de pedir o direito de revisão veio após o chefe da Mercedes, Toto Wolff, admitir após a corrida no Brasil que adotaria uma conduta 'linha-dura'.

Frustrado com a decisão da FIA de desclassificar Lewis Hamilton da qualificação do GP de São Paulo por causa de um problema na asa móvel, Wolff ficou irritado porque Verstappen nem mesmo foi investigado.

"Acho que acabamos de receber muitos 'socos na cara' neste fim de semana. Quando as decisões sempre vão contra você, é algo que me deixa com raiva, e vou defender minha equipe e meus pilotos. Sempre fui diplomático na maneira como discuto as coisas. Mas a diplomacia acabou", disse.

Caso a FIA julgue que Verstappen infringiu as regras esportivas, é possível que ela o penalize com adição de alguns segundos no seu tempo de corrida no Brasil, o que poderia fazer com que ele 'caia' do segundo lugar, ou então imponha uma penalidade no grid para a próxima prova, no Catar.

F1 2021: AULA de Hamilton no BRASIL faz JOGO VIRAR pró-Mercedes? A Red Bull ERROU com Verstappen? | RETA FINAL

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #146: Hamilton teve a maior exibição da carreira no Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Ferrari pode perder patrocínio Mission Winnow em 2022; entenda
Artigo anterior

F1: Ferrari pode perder patrocínio Mission Winnow em 2022; entenda

Próximo artigo

F1 - Chefe da Red Bull sobre Hamilton: "Era 27 km/h mais rápido" na reta

F1 - Chefe da Red Bull sobre Hamilton: "Era 27 km/h mais rápido" na reta
Carregar comentários