F1: Red Bull afirma que potência do motor é menos importante do que o esperado para Jeddah

Chefe da equipe austríaca explicou ainda porque não vê mais necessidade de questionar asa traseira da Mercedes

F1: Red Bull afirma que potência do motor é menos importante do que o esperado para Jeddah
Carregar reprodutor de áudio

Apesar de ser um circuito de alta velocidade, a Red Bull acredita que o primeiro dia de atividades do GP da Arábia Saudita de Fórmula 1 mostraram que há uma ênfase menor na potência do motor do que era inicialmente esperado para Jeddah, em meio a uma intensa batalha contra a Mercedes.

A Red Bull vem sofrendo para igualar a velocidade de reta da rival nas etapas mais recentes, especialmente no Brasil, com Lewis Hamilton vencendo o GP após ser excluído da classificação na sexta.

Leia também:

Mais de três quartos da volta em Jeddah é feita com pé embaixo, o que parecia favorecer as características do pacote atual da Mercedes. Hamilton liderou o TL1 e o TL2, mas Max Verstappen terminou o dia a dois décimos do rival. O holandês lidera o mundial com oito pontos de vantagem sendo que ainda há 52 em jogo nas duas provas finais.

Mas Christian Horner, chefe da Red Bull, disse após o TL2 na sexta que a pista é mais estreita do que o esperado, o que significa que a potência do motor não seria tão crucial assim.

"O circuito é um pouco mais apertado do que os dados sugeriam", disse Horner à Sky Sports F1. "As curvas são mais estreitas. Então não tem aquela ênfase na potência que achávamos que seria. Isso é encorajador".

"É possível ver que há um décimo ou dois entre os carros. Nesse tipo de circuito, é possível encontrar isso, o que é bem encorajador para nós".

A Red Bull vinha questionando o design da asa traseira da Mercedes desde o Brasil, após notar uma grande diferença na velocidade de reta, ameaçando protestar no Catar. A FIA introduziu novas checagens na área no último GP que não impactavam o regulamento, mas que deixaram a equipe austríaca satisfeita.

"Acho que após a introdução do novo teste no Catar, acho que vimos uma convergência de velocidade. Estamos vendo velocidades similares aqui hoje. Então isso é encorajador e, com sorte, seguirá sendo o caso pelo resto desse fim de semana e no próximo".

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Verstappen focou na utilização do pneu duro durante boa parte do TL1 em Jeddah, mas sofreu para igualar o ritmo da Mercedes com os compostos mais macios.

"Sofremos para aquecer os pneus no TL2, o que analisaremos", disse Verstappen. "E fizemos algumas mudanças do TL1 para o TL2 que não funcionaram, mas com sorte encontraremos o balanço ideal para a classificação".

"Nos sentimos muito fortes com os pneus duros e quando colocamos os mais macios, o pneu vai se tornando uma diva, dificultando para tirar o máximo dele", disse Horner. "Teremos muitas análises hoje, preparação e tudo mais".

"Não acho que estamos sozinhos nessa pelos comentários que ouvimos. Acho que outros também estão sofrendo para colocar o carro na janela ideal. Mas a partir do momento que você libera isso, há muita performance para tirar".

F1 AO VIVO: HAMILTON x VERSTAPPEN na estreia de JEDDAH e tudo sobre os treinos na ARÁBIA SAUDITA

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #149: Frank Williams é o maior personagem da F1 fora das pistas?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Red Bull "precisa desesperadamente" de Pérez para ajudar na luta pelo título
Artigo anterior

F1: Red Bull "precisa desesperadamente" de Pérez para ajudar na luta pelo título

Próximo artigo

F1: Ferrari confirma que Leclerc manterá chassi e motor após batida no TL2

F1: Ferrari confirma que Leclerc manterá chassi e motor após batida no TL2
Carregar comentários