F1: Red Bull explica por que Verstappen não tentou volta mais rápida na Itália

Equipe estava preocupada com as altas temperaturas

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Paolo Belletti

A Red Bull explicou que as preocupações com o aumento das temperaturas foram o gatilho para a equipe pedir a Max Verstappen que diminuísse a velocidade nas voltas finais do GP da Itália de Fórmula 1.

Leia também:

O holandês abriu uma sólida vantagem no final da corrida, depois de lutar com Carlos Sainz, no começo da corrida, em busca da vitória. Mas suas esperanças de uma prova fácil até a bandeirada final não se concretizaram de fato, uma vez que o time de Woking pediu pelo rádio que ele se afastasse e não se aproximasse do grupo de retardatários logo a frente.

A equipe não especificou qual era o problema de Verstappen, embora a situação tenha provocado um pequeno drama, o conselheiro da Red Bull, Helmut Marko, admitiu que o fato foi positivo, pois impediu que Verstappen corresse o risco de tentar uma volta mais rápida no final.

"Foi por causa das temperaturas, para evitar que elas subissem ainda mais", explicou. "Tivemos que manter algumas temperaturas dentro de uma determinada janela. Max também estava 12 segundos à frente, então não havia motivo para forçar ou correr riscos. Por outro lado, também foi bom porque sua ideia de volta mais rápida não pôde ser alcançada."

Christian Horner disse que não havia perigo imediato para Verstappen por causa das temperaturas, mas a decisão de pedi-lo que fosse mais 'devagar' foi mais baseada no que aconteceria se ele começasse a seguir os outros carros.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, 1st position, celebrates on his way to Parc Ferme

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, 1ª posição, comemora em seu caminho para o Parc Ferme

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

"Ele estava com alguns problemas de temperatura e não queríamos correr nenhum risco", disse Horner. "O dia estava muito quente e tínhamos algumas temperaturas sob controle, mas havia muitos carros à frente de [Pierre] Gasly e não queríamos correr com ar sujo. Foi por isso que pegamos um pouco mais leve nas últimas voltas."

Os problemas no carro de Verstappen ocorreram no final de uma corrida que começou com preocupações sobre as unidades de potência Honda, depois que Yuki Tsunoda não conseguiu largar. O AlphaTauri do piloto japonês parou na volta de formação, na descida para Parabolica, provocando a interrupção da largada do GP da Itália.

Com a Red Bull usando os mesmos motores Honda, havia obviamente o risco de qualquer problema que Tsunoda tivesse com sua unidade de potência afetar a equipe irmã - mas essa preocupação foi rapidamente descartada, como Marko explicou: "Descobrimos a causa relativamente rápido, e não era algo preocupante [para a Honda], era algo específico para aquele carro."

Massa detalha judicialização da F1 2008 ao Motorsport.com

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #245 - Novidades sobre Massa-2008 e Drugo na Sauber: Brasil nos holofotes!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Em recuperação, Ricciardo deve se ausentar até o GP do Catar em outubro
Próximo artigo F1: Só erro da própria Red Bull impedirá limpa da equipe em 2023, diz Wolff

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil