F1: Renault revela que negociações com Andretti só serão retomadas quando equipe tiver vaga

Bruno Famin admitiu que realmente havia um acordo com time norte-americano, mas que expirou no final de 2023

Michael Andretti

Michael Andretti

Mark Sutton / Motorsport Images

A Renault afirma que as discussões com a Andretti sobre um possível acordo de fornecimento de motores para clientes não serão retomadas até que a equipe americana obtenha uma vaga na Fórmula 1.

O fabricante francês originalmente tinha um pré-contrato com a Andretti para o fornecimento de unidades de potência quando inicialmente considerou entrar no grid.

Leia também:

No entanto, esse acordo expirou no ano passado e atualmente não há nenhum arranjo formal com a Andretti enquanto ela pondera seus próximos passos após a rejeição de seus planos pela FOM na semana passada.

Entende-se que a Renault continua sendo a opção preferida da Andretti, se receber o aval a partir de 2026, antes de formar qualquer relação de fábrica com a própria operação da Cadillac, o que poderia acontecer a partir de 2028.

No entanto, a Renault deixou claro que, até que a Andretti avance e garanta uma entrada oficial, não haverá motivo para discutir o assunto.

Questionado pelo Motorsport.com sobre a situação com a Andretti, o vice-presidente de esportes a motor da Alpine, Bruno Famin, disse no lançamento do carro de 2024 de sua equipe: “Tínhamos um pré-contrato e depois nada aconteceu.

“Mas isso estava relacionado à [condição] de a Andretti ter esta entrada. Por enquanto, eles não têm entrada.

“Li, como você, o que a FOM disse sobre 2028. Vamos ver qual será o futuro depois disso.”

Bruno Famin, VP Alpine Motorsports

Bruno Famin, VP Alpine Motorsports

Photo by: Alpine

Questionado se as negociações foram retomadas nas últimas semanas, com a FIA tendo afirmado no ano passado que estava satisfeita que a Andretti poderia competir na F1, Famin disse: “Não, desde que a FOM deu sua resposta. Não tive nenhuma discussão.”

Enquanto a FOM emitiu uma declaração na semana passada declarando uma série de motivos pelos quais não achava que a Andretti merecia um lugar na F1, Famin diz que a posição da Alpine permanece a mesma.

“Ficamos muito felizes em ter uma 11ª equipe na F1, se eles trouxerem um valor real agregado ao campeonato,” disse ele.

“Caberia à FOM avaliar qual era o valor agregado daquele projeto. Eles fizeram a análise; eles deram sua resposta. Eles são os que decidiram, e estamos felizes com isso.

“Mas acho que é uma questão de caso a caso. Não é uma posição geral novamente. Se a F1 disser um dia que uma 11ª equipe pode trazer muito valor agregado ao campeonato, ficaremos muito felizes com isso.”  

As CONSEQUÊNCIAS do 'fico' de Norris: RED BULL vai atrás de QUEM agora que Lando ficará na McLaren?

Podcast #268 – O que será do futuro de Horner e Red Bull?

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Amizade e desentendimentos: saiba como Jos Verstappen e Bernie Ecclestone aparecem no caso Horner
Próximo artigo Indy: Pietro Fittipaldi anuncia patrocinadores e layout especial para St Pete

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil