F1: Russell rejeita rumor de rixa com Hamilton surgida após GP de Sakhir

Rumor surgido após o GP do Bahrein afirmava que os dois pilotos não estavam mais se falando desde o final do ano passado

F1: Russell rejeita rumor de rixa com Hamilton surgida após GP de Sakhir

Nas coletivas antes do GP da Emilia Romagna de Fórmula 1, o piloto da Williams, George Russell, descartou os rumores de que ele não estava mais conversando com Lewis Hamilton após substituí-lo no Sakhir no ano passado (saiba mais com o vídeo no final da nota), afirmando que nada mudou no relacionamento entre eles.

Hamilton foi forçado a perder o GP de Sakhir do ano passado após testar positivo para Covid-19, forçando a Mercedes a trazer Russell, que é membro de sua Academia, para substituí-lo no fim de semana.

Leia também:

Russell entregou um belo resultado em sua estreia com a Mercedes apesar da preparação limitada, largando em segundo e liderando a maior parte da corrida antes de terminar em oitavo devido a um erro no pit stop e um furo no pneu.

A performance intensificou os pedidos de que Russell ganhe uma vaga na Mercedes no futuro, talvez já em 2022, quando Hamilton e Valtteri Bottas ficarão sem contrato.

Em uma entrevista recente com a mídia austríaca, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, foi perguntado sobre um rumor de que Hamilton e Russell não estavam mais se falando. Wolff respondeu que não sabia de nenhum problema, mas reconheceu a existência de uma competição entre as gerações mais jovens e mais antigas da F1.

Perguntado diretamente nesta quinta (15) sobre o rumor, Russell deixou claro que seu relacionamento com Hamilton segue inalterado, e que nada deve ser lido com relação ao fato deles não falarem especificamente sobre a prova do Sakhir.

"Acho que a questão feita a mim era se eu havia falado com Lewis após o Bahrein e não, não falamos, do mesmo modo que não falamos em nenhuma outra corrida", disse Russell.

"Nós corremos um contra o outro. Se nos vemos no paddock, conversamos. Nos vimos algumas vezes neste ano, nos cumprimentamos e é a mesma coisa desde 2019, antes do GP do Bahrein".

"Meu relacionamento com Lewis é o mesmo que com vários outros pilotos no paddock, o que é completamente normal. Não há nenhum problema entre mim e Lewis".

Como Russell também fica sem contrato com a Williams no final deste ano, as sugestões sobre uma ida à Mercedes em 2022 só aumentaram, particularmente após sua exibição no Sakhir. Mas a equipe sempre deixou claro que a primeira discussão sobre os planos de 2022 acontecerão com Hamilton e Bottas.

Perguntado pelo Motorsport.com se ele havia considerado a vida fora do alcance da Mercedes em 2022 caso não consiga a vaga, Russell disse que a ideia "nem passa pela sua cabeça no momento".

"Eles acreditam em mim, eu acredito neles, e só o tempo dirá. Ficou claro desde 2016, quando assinei com a Mercedes, que eu preciso fazer minha parte na pista e as oportunidades virão. E esse foi o caso na GP3, F2 e agora na F1".

"Obviamente, assinei um acordo de três anos com a Williams em 2018. Vamos esperar para ver. No momento, essa ideia nem passou pela minha cabeça".

TRETA entre Hamilton e Russell? Notícia que circula é VERDADEIRA ou FALSA?

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Empatia zero. Quais são os pilotos mais 'malas' da F1?

 

compartilhar
comentários
F1: Projeto do GP de Miami é aprovado em votação, viabilizando entrada no calendário de 2022

Artigo anterior

F1: Projeto do GP de Miami é aprovado em votação, viabilizando entrada no calendário de 2022

Próximo artigo

F1 apresentará seis novos gráficos em 2021

F1 apresentará seis novos gráficos em 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , George Russell
Autor Luke Smith