F1: Russell rejeita rumor de rixa com Hamilton surgida após GP de Sakhir

Rumor surgido após o GP do Bahrein afirmava que os dois pilotos não estavam mais se falando desde o final do ano passado

F1: Russell rejeita rumor de rixa com Hamilton surgida após GP de Sakhir

Nas coletivas antes do GP da Emilia Romagna de Fórmula 1, o piloto da Williams, George Russell, descartou os rumores de que ele não estava mais conversando com Lewis Hamilton após substituí-lo no Sakhir no ano passado (saiba mais com o vídeo no final da nota), afirmando que nada mudou no relacionamento entre eles.

Hamilton foi forçado a perder o GP de Sakhir do ano passado após testar positivo para Covid-19, forçando a Mercedes a trazer Russell, que é membro de sua Academia, para substituí-lo no fim de semana.

Leia também:

Russell entregou um belo resultado em sua estreia com a Mercedes apesar da preparação limitada, largando em segundo e liderando a maior parte da corrida antes de terminar em oitavo devido a um erro no pit stop e um furo no pneu.

A performance intensificou os pedidos de que Russell ganhe uma vaga na Mercedes no futuro, talvez já em 2022, quando Hamilton e Valtteri Bottas ficarão sem contrato.

Em uma entrevista recente com a mídia austríaca, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, foi perguntado sobre um rumor de que Hamilton e Russell não estavam mais se falando. Wolff respondeu que não sabia de nenhum problema, mas reconheceu a existência de uma competição entre as gerações mais jovens e mais antigas da F1.

Perguntado diretamente nesta quinta (15) sobre o rumor, Russell deixou claro que seu relacionamento com Hamilton segue inalterado, e que nada deve ser lido com relação ao fato deles não falarem especificamente sobre a prova do Sakhir.

"Acho que a questão feita a mim era se eu havia falado com Lewis após o Bahrein e não, não falamos, do mesmo modo que não falamos em nenhuma outra corrida", disse Russell.

"Nós corremos um contra o outro. Se nos vemos no paddock, conversamos. Nos vimos algumas vezes neste ano, nos cumprimentamos e é a mesma coisa desde 2019, antes do GP do Bahrein".

"Meu relacionamento com Lewis é o mesmo que com vários outros pilotos no paddock, o que é completamente normal. Não há nenhum problema entre mim e Lewis".

Como Russell também fica sem contrato com a Williams no final deste ano, as sugestões sobre uma ida à Mercedes em 2022 só aumentaram, particularmente após sua exibição no Sakhir. Mas a equipe sempre deixou claro que a primeira discussão sobre os planos de 2022 acontecerão com Hamilton e Bottas.

Perguntado pelo Motorsport.com se ele havia considerado a vida fora do alcance da Mercedes em 2022 caso não consiga a vaga, Russell disse que a ideia "nem passa pela sua cabeça no momento".

"Eles acreditam em mim, eu acredito neles, e só o tempo dirá. Ficou claro desde 2016, quando assinei com a Mercedes, que eu preciso fazer minha parte na pista e as oportunidades virão. E esse foi o caso na GP3, F2 e agora na F1".

"Obviamente, assinei um acordo de três anos com a Williams em 2018. Vamos esperar para ver. No momento, essa ideia nem passou pela minha cabeça".

TRETA entre Hamilton e Russell? Notícia que circula é VERDADEIRA ou FALSA?

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Empatia zero. Quais são os pilotos mais 'malas' da F1?

 

compartilhar
comentários
F1: Projeto do GP de Miami é aprovado em votação, viabilizando entrada no calendário de 2022

Artigo anterior

F1: Projeto do GP de Miami é aprovado em votação, viabilizando entrada no calendário de 2022

Próximo artigo

F1 apresentará seis novos gráficos em 2021

F1 apresentará seis novos gráficos em 2021
Carregar comentários