Fórmula 1 GP do Canadá

F1 - Wolff alerta: "É tarde demais" para mexer com motores de 2026 e corrigir erros do regulamento

Possibilidade surgiu após críticas ao regulamento técnico de 2026 divulgado em Montreal; Horner discorda do chefe da Mercedes

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG F1 Team, on the pit wall
De acordo com o chefe da Mercedes, Toto Wolff, as fornecedoras de motores alertaram a Fórmula 1 de que "é tarde demais" para modificar o regulamento das unidades de potência de 2026 para melhorar a performance.
Em meio ao cenário em que a FIA admite que a primeira versão do regulamento técnico para 2026 precisará ser aperfeiçoado para tornar os carros mais rápidos, surgiu uma discussão sobre melhorar os motores.
Leia também:
Como parte de um esforço para garantir a divisão igualitária entre o motor de combustão elétrico e a potência elétrica, foram impostas limitações ao fluxo de combustível. Portanto, uma maneira fácil de fornecer mais potência e reduzir a dependência da energia da bateria seria aumentar esses limites.
Em discurso no GP do Canadá, o diretor de monopostos da FIA, Nikolas Tombazis, sugeriu que as montadoras poderiam estar abertas a modificações.
"Se forem necessários alguns ajustes, estou bastante confiante de que montadoras ajudarão e colaborarão", disse ele.
De acordo com os termos dos regulamentos das unidades de potência da F1 2026 , no entanto, qualquer alteração requer o apoio unânime dos fabricantes que se comprometeram a participar. E mesmo antes de qualquer sugestão de possíveis mudanças ter sido seriamente considerada, algumas fabricantes deixaram claro que não há espaço para manobras porque o trabalho está muito avançado nos motores 2026 .
O chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse: "No que diz respeito à unidade de potência, é tarde demais".
"Há equipes que sentem que estão em desvantagem e há outras equipes que sentirão [o mesmo], assim como as montadoras, que fizeram um bom trabalho. Isso é uma briga comum nos regulamentos. Acho que, em relação ao chassi, há ajustes possíveis que precisamos fazer. Mas, com relação ao motor, o processo está muito avançado".
O chefe da Alpine, Bruno Famin, admitiu que seria difícil fazer mudanças agora, pois as fabricantes já trabalham nas novas unidades de potência há anos.
"Precisamos ser cuidadosos porque, no lado do chassi, quase nada é feito - porque não há regulamentação", disse ele. "Mas, com relação à unidade de potência, temos dois anos de trabalho."
O chefe da Red Bull, Christian Horner, cuja equipe terá seu próprio motor a partir de 2026, acha que ainda há tempo para fazer mudanças significativas, mas está ciente da resistência da Mercedes.
Christian Horner, Team Principal, Red Bull Racing, in the team principals Press Conference

Christian Horner, diretor de equipe da Red Bull Racing, na coletiva de imprensa dos diretores de equipe

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

"Sempre há alguém que não quer mudar", disse ele. "Mas isso é com a FIA. Como eu disse, nunca é tarde demais".
"Eles têm todo o conhecimento e as simulações. No final das contas, é preciso ver o que é melhor para a F1 e o que produzirá as melhores corridas. Portanto, confie neles e na FOM para tomar as decisões certas. Se isso for necessário ou não, eles têm todo o conhecimento para saber".

Assessora de Senna, BETISE ABRE O JOGO sobre PROST x AYRTON x PIQUET, Xuxa, Galisteu, Bernie, Head +

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast Motorsport.com: No melhor GP do ano, o que o Canadá revela sobre F1 2024?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Alonso: Stroll liderará a equipe no futuro
Próximo artigo F1 - Wolff 'fecha as portas' da Mercedes para Sainz: "Queremos nos reinventar"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil