F1 - Wolff critica performances da Mercedes em Mônaco e Baku: "Inaceitável"

Chefe da Mercedes defende que a equipe precisa cumprir as suas próprias expectativas para se manter viva na luta pelo título

F1 - Wolff critica performances da Mercedes em Mônaco e Baku: "Inaceitável"

Após mais um GP para esquecer, agora no Azerbaijão, Toto Wolff não poupou críticas à performance atual da Mercedes na Fórmula 1, classificando-a como "inaceitável" para uma equipe que busca bater a Red Bull na luta pelo título.

Após finais de semana difíceis em Mônaco e em Baku, Wolff acredita que sua equipe vem entregando abaixo do esperado e precisa retomar sua melhor forma a partir do GP da França para impedir que a Red Bull abra vantagem no campeonato.

Leia também:

Wolff disse que suas preocupações em Baku, que incluem a total falta de ritmo de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton jogando fora a vitória na relargada após apertar um botão errado no volante, o deixaram "destruído" e frustrado.

"Acho que existem várias coisas que não estão funcionando tão bem quanto nos anos anteriores. Operacionalmente, não estamos dando nosso melhor. Não encontramos aquele ponto ideal do carro para classificação e corrida, tendo um carro rápido para ambos".

"Há muitas coisas que precisamos melhorar, eu quero chegar a isso agora, após essa cobrança, para garantir que possamos competir pelo campeonato. Não é possível seguir perdendo pontos, como fizemos em Mônaco e aqui. É inaceitável para todos nós".

Lewis Hamilton, Mercedes W12 runs wide from Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B at the restart of the race

Lewis Hamilton, Mercedes W12 runs wide from Sergio Perez, Red Bull Racing RB16B at the restart of the race

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Wolff disse que lidar com o desapontamento de Mônaco, com Bottas tendo que abandonar por conta de um erro na parada e com Hamilton fora do top seis, mais as dificuldades de Baku o deixam diante do maior desafio que terá que enfrentar desde que chegou à Mercedes.

Perguntado se essas foram as piores semanas que consegue lembrar, ele disse: "Sim, são as mais difíceis. Porque não ter performance em Mônaco, e Valtteri, que teria conquistado um pódio sólido, precisando de uma parada de 36 horas, não é uma grande conquista, baseado nos padrões que determinamos para nós mesmos".

"E o carro não estava em nenhum lugar em praticamente todas as sessões [em Baku]. Aí, para ser honesto, chegar em terceiro era ok. Mas isso não é aceitável, o fato de não estarmos tirando do carro uma performance após a largada, ou com nossos pit stops. Estamos perdendo segundos e mais segundos".

Enquanto o abandono de Max Verstappen em Baku, evitando sua vitória, tenha pelo menos garantido a estabilidade na pontuação do Mundial,. Wolff disse que a natureza da saída de Hamilton em Baku foi particularmente dolorosa de ver.

"Ambos estamos destruídos, para ser honesto. Para ele, obviamente, como piloto, você tem na mão, consegue ver se perto e aí tudo vai embora. Precisamos ser os melhores, os melhores que jamais fomos. E não demos aos pilotos um pacote competitivo neste fim de semana. Ficou longe de ser competitivo".

"Essa é a frustração. Esse não é o único incidente no fim, e isso é frustrante. No geral, não estamos cumprindo nossas próprias expectativas. E nisso falo de todos juntos: Lewis, os engenheiros, eu mesmo, todos da equipe".

Massa fala da rivalidade de VERSTAPPEN e HAMILTON; veja análise em vídeo exclusivo

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

.

compartilhar
comentários
VÍDEO: Massa diz que Bottas e Pérez precisam se sentir queridos em suas equipes

Artigo anterior

VÍDEO: Massa diz que Bottas e Pérez precisam se sentir queridos em suas equipes

Próximo artigo

F1: Gasly temia que problema no motor pudesse comprometer pódio em Baku

F1: Gasly temia que problema no motor pudesse comprometer pódio em Baku
Carregar comentários