F1 - Wolff defende renovação constante na Mercedes: "Uma equipe bem-sucedida evolui, se adapta"

Desde sua chegada à Mercedes, Wolff sempre adotou um padrão de renovar constantemente os funcionários, equilibrando experiência e entusiasmo

F1 - Wolff defende renovação constante na Mercedes: "Uma equipe bem-sucedida evolui, se adapta"

O chefe da Mercedes na Fórmula 1, Toto Wolff, defendeu a constante renovação de seus funcionários que a equipe faz ao longo dos anos, brincando ainda que a sede frequentemente passa a impressão de ser como um "campus universitário" com as novas gerações.

No momento, a Mercedes busca seguir estendendo seu recorde de sete títulos consecutivos de pilotos e construtores, enfrentando um forte desafio da Red Bull pela glória em 2021. A marca da equipe alemã se estende por toda a era dos motores V6 turbo híbridos da F1, mas a equipe trouxe um grande número de novos talentos nesse período.

Leia também:

A última mudança entre os principais cargos da Mercedes aconteceu em julho, quando o então diretor técnico James Allison foi promovido para o cargo de CTO (Chief Technical Officer, em inglês, algo como Chefe Técnico), abrindo caminho para a chegada de Mike Elliott.

Wolff já havia falado anteriormente sobre a necessidade de manter o fluxo de novos talentos para garantir que o legado da equipe fosse mantido ao longo dos anos.

Em entrevista ao Motorsport.com, Wolff destacou a importância da equipe em se adaptar aos desafios que enfrenta, dizendo que a Mercedes tinha que seguir se reinventando para seguir adiante.

"Uma equipe esportiva bem-sucedida não é algo que você pode congelar como uma organização estática, mas é algo que precisa evoluir, precisa se adaptar. É uma mistura entre experiência e entusiasmo e curiosidade jovem. Nossa equipe sempre soube se reinventar".

"Quando eu vou para a sede, vejo rostos de pessoas que estão lá desde o começo, mas vejo também muitos jovens. De vez em quando, parece um campus universitário para mim, o que é ótimo, vendo a nova geração de líderes surgir. E há tanta performance que é trazida para o desenvolvimento por essa nova geração".

"Isso é algo muito legal de vivenciar pessoalmente e como uma organização".

A Mercedes buscará aumentar sua vantagem na liderança dos Mundiais neste fim de semana na Bélgica, sendo a primeira de possíveis 12 corridas que ainda podem acontecer até o fim do ano.

A equipe está 12 pontos à frente da Red Bull entre os Construtores, enquanto Lewis Hamilton tem oito de vantagem para Max Verstappen nos Pilotos. Esse é o maior desafio que a Mercedes enfrenta pelo título desde 2018, contra Sebastian Vettel e a Ferrari, mas Wolff defende que a batalha acaba sendo "um grande aprendizado" para a equipe.

"Estávamos levando esses anos sobre como lidaríamos com o dia em que nossa performance não fosse boa o suficiente. E esse é o momento em que todos os valores e resiliência construídas dentro da equipe são usados".

TOP 5: PILOTOS e EQUIPES da F1 que ficaram DEVENDO na primeira metade da TEMPORADA 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #126 – TELEMETRIA: Quem vai se dar bem na segunda metade da temporada de 2021 da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Verstappen brinca sobre idade de Alonso: "Está envelhecendo, mas é rápido"
Artigo anterior

F1 - Verstappen brinca sobre idade de Alonso: "Está envelhecendo, mas é rápido"

Próximo artigo

F1: Vitória de Ocon no GP da Hungria é resposta ao "clube de meninos bilionários" da categoria

F1: Vitória de Ocon no GP da Hungria é resposta ao "clube de meninos bilionários" da categoria
Carregar comentários