Fórmula 1
27 jun
-
30 jun
Evento encerrado
11 jul
-
14 jul
Evento encerrado
25 jul
-
28 jul
Evento encerrado
01 ago
-
04 ago
Evento encerrado
R
GP da Bélgica
29 ago
-
01 set
Próximo evento em
5 dias
05 set
-
08 set
Próximo evento em
12 dias
R
GP de Singapura
19 set
-
22 set
26 set
-
29 set
Próximo evento em
33 dias
10 out
-
13 out
Próximo evento em
47 dias
24 out
-
27 out
Próximo evento em
61 dias
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
68 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
96 dias

Gasly não entende estratégia de botar pneus de chuva extrema

compartilhar
comentários
Gasly não entende estratégia de botar pneus de chuva extrema
Por:
23 de jul de 2018 11:49

Francês lamenta tentativa frustrada da Toro Rosso de colocar pneus para chuva no fim da prova: “eles ficaram superaquecidos, ficou impossível”

Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13, Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33 and Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13
Pierre Gasly, Toro Rosso

O piloto da Toro Rosso, Pierre Gasly, diz que "não esperava" acabar pilotando com pneus de chuva extrema "impossíveis" em condições de chuva intermitente durante o GP da Alemanha do último domingo.

Falando depois da corrida, Gasly – que foi o único piloto a ter colocado o composto de chuva – explicou que não foi sua decisão colocar o composto de chuva extrema.

"Naquele momento, eles me perguntaram minha opinião", lembrou Gasly. "Eu disse a eles que a chuva ainda era bem leve, e eles me pediram para parar, mas eu realmente não esperava que eles colocassem o pneu de chuva.”

"Eles os colocaram e então eu fiquei tipo 'sim, ok, vamos tentar', eles têm o radar de tempo e eu não o tenho, é claro que você não tem essa informação no carro. Eu estava tipo 'sim, ok, provavelmente vai dar certo' e então eu fiz três curvas e eu fiquei tipo 'ok, ou a chuva vem agora e nós temos uma chance, ou estamos mortos'.”

"E então eu fiquei na pista por três voltas. Os pneus ficaram superaquecidos, ficou impossível."

A breve passagem de Gasly pelos pneus de chuva incluiu uma longa viagem através da brita na saída da curva 12.

"Eu nem acreditava em como estava escorregadio com os pneus de chuva. No seco, escorregava por toda parte", acrescentou o francês.

"Basicamente, tinha menos aderência do que os Fórmula Renault 2.0. Mesmo na reta eu não conseguia colocar a potência. Eu estava patinando em todos os lugares e saia de lado a cada curva.”

"Acho que alguns caras também cometeram erros, mesmo com intermediários. Com o pneu de chuva foi realmente muito complicado."

Ainda assim, Gasly sustentou que a estratégia de aposta "fazia sentido tentar", já que ele estava em 15º quando a chuva chegou.

"Não estávamos em uma posição realmente boa no momento", acrescentou ele. "Eles (Toro Rosso). O ganho, se funcionasse, teria sido muito maior do que tentar manter a mesma estratégia que os outros”.

"Uma aposta muito grande, com uma chance muito baixa de sucesso. Mas quando você é 13º, 12º isso não importa. É por isso que tentamos, esperando mais chuva e para marcar pontos importantes, mas no final não funcionou."

Próximo artigo
Receosa por punição, Mercedes pediu a Hamilton para forçar

Artigo anterior

Receosa por punição, Mercedes pediu a Hamilton para forçar

Próximo artigo

Ericsson: pontos na Alemanha me ajudam a ficar em 2019

Ericsson: pontos na Alemanha me ajudam a ficar em 2019
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Alemanha
Localização Hockenheimring
Pilotos Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso Compre Agora
Autor Valentin Khorounzhiy