Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
28 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
42 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
84 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
91 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
105 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
112 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
126 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
140 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
147 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
161 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
175 dias

Hakkinen acredita que Vettel não tem planos de deixar a F1

compartilhar
comentários
Hakkinen acredita que Vettel não tem planos de deixar a F1
Por:
19 de mai de 2020 11:10

Finlandês acredita que o fracasso das negociações entre Ferrari e Sebastian Vettel mostra que o alemão não tenha intenção de se retirar

Após o anúncio do término das negociações e a saída no final de 2020 de Sebastian Vettel da Ferrari, surge a questão sobre o que acontecerá com o tetracampeão mundial.

Para alguns, se o relacionamento terminou, é simplesmente porque o alemão está pensando em se retirar da Fórmula 1.

Leia também:

No entanto, Mika Hakkinen acredita que a existência de negociações e principalmente a vontade demonstrada por Vettel em continuar na Ferrari são argumentos a favor de que ele não esteja pronto para deixar o mundo da F1.

"Duas coisas se destacam claramente no anúncio da Ferrari", começa sua coluna para a Unibet. "A primeira é que as negociações terminaram sem acordo e que eles decidiram se separar. As negociações significam que, tanto para a equipe quanto para o piloto, a intenção inicial era tentar chegar a um acordo."

"Publicamente, Vettel foi muito aberto quanto às suas esperanças de um novo acordo, por isso não me parece que a decisão seja de se retirar. Eles simplesmente não conseguiram chegar a um acordo."

E para o finlandês, está claro que o fracasso dessas negociações se deve em parte ao compromisso de longo prazo de Charles Leclerc firmado em dezembro.

"Isso me leva ao meu segundo ponto, que é que a negociação ocorreu no contexto do anúncio, em dezembro passado, de que Charles Leclerc assinou um novo contrato até o final de 2024, garantindo que ele liderará a equipe por pelo menos mais cinco temporadas."

"Lembremos que Charles teve uma temporada muito boa em 2019, com sete poles e duas vitórias, incluindo a do GP da Itália em setembro, a corrida da Ferrari em casa. Ele terminou em quarto em seu primeiro ano com a equipe, enquanto Sebastian terminou em quinto. Isso significava que as negociações de Sebastian com a Ferrari nunca seriam fáceis, pois a equipe já havia se comprometido a longo prazo com Charles, e o desempenho de Sebastian não tinha sido tão bom."

Agora, com poucas oportunidades de guiar em uma equipe vencedora, a Red Bull disse que o retorno de Vettel não é uma opção e a Mercedes tem todos os motivos para confiar em Valtteri Bottas e Lewis Hamilton. Assim, o futuro na F1 para o piloto de 32 anos é necessariamente incerto.

"Sebastian tem uma grande decisão a tomar sobre seu futuro. Ele não tinha planos de se aposentar, mas agora terá que considerar as outras opções disponíveis para ele em 2021 e 2022, bem como seu desejo de permanecer como piloto de Fórmula 1.”

"Pessoalmente, eu gostaria de vê-lo continuar, porque ele ainda é um piloto rápido e um grande embaixador da Fórmula 1, mas apenas ele pode tomar a decisão final. Ele saberá no fundo qual é a decisão certa. Agora há um lugar vago na Renault ao lado de Esteban Ocon.”

VÍDEO: Reginaldo Leme avalia dupla da Ferrari e surpreende sobre futuro de Vettel

PODCAST: Interlagos 80 anos: templo do automobilismo ou apenas mais um circuito?

 

Próximo artigo
Button elogia Sainz e vê erro em contratação de espanhol pela Ferrari

Artigo anterior

Button elogia Sainz e vê erro em contratação de espanhol pela Ferrari

Próximo artigo

Medidas de quarentena do governo britânico criam dúvida sobre planos de retorno da F1

Medidas de quarentena do governo britânico criam dúvida sobre planos de retorno da F1
Carregar comentários