Hamilton defende melhores pneus da Pirelli: "Estamos gerenciando demais e não é isso que os fãs querem"

compartilhar
comentários
Hamilton defende melhores pneus da Pirelli: "Estamos gerenciando demais e não é isso que os fãs querem"
Por:
Co-autor: Alex Kalinauckas

Hexacampeão afirmou que nem pilotos nem fãs querem corridas determinadas por gerenciamento de pneus e sim provas disputadas

Após duas corridas onde os pneus foram fatores determinantes, Lewis Hamilton defendeu que os fãs da Fórmula 1 não querem ver uma corrida baseada em gerenciamento dos compostos, e pediu à Pirelli para desenvolver um modelo que os pilotos possam correr livremente em 2022.

No GP dos 70 Anos, o piloto da Mercedes perdeu para Max Verstappen devido a problemas enfrentados pela equipe com os pneus, enquanto a situação se inverteu em Barcelona, com Hamilton passeando na pista, mas conservando agressivamente os pneus no primeiro stint, levando a uma reclamação do holandês no rádio, dizendo que o britânico estava muito lento.

Leia também:

"Realmente precisamos pressionar a Pirelli sobre o futuro. Infelizmente, eles não fizeram um bom trabalho com o pneu no final do ano passado, para desenvolver o modelo de 2020. Então tivemos que manter o de 2019".

"No passado, quando eles fizeram a carta de objetivos, os pilotos não foram incluídos na discussão. E é por isso que no ano passado eu fui em uma reunião em Paris representando os pilotos. Queremos ajudá-los a garantir o cumprimento da carta. Não tem sido feito certo há algum tempo".

"Pensando no futuro, para 2022, precisamos de um pneu melhor, um que nos dê mais aderência, segurança e que nos permita pilotar próximos uns dos outros, dando aos fãs uma corrida melhor".

"Agora, estamos gerenciamento demais. E não acho que é isso que os fãs querem. Não é isso que um piloto quer, tendo que gerenciar estando atrás de um carro, múltiplos segundos atrás, porque os pneus não são bons o suficiente".

Mercedes acredita que ainda não superou problemas com pneus

Após perder para Max Verstappen e a Red Bull no GP dos 70 Anos da Fórmula 1, a Mercedes afirmou que faria de tudo para entender o que aconteceu de errado com os pneus. para não repetir a situação no GP da Espanha. E, mesmo com a grande vitória de Lewis Hamilton na pista catalã, a equipe alemã afirma que ainda não superou os problemas com os pneus.

Hamilton e Valtteri Bottas correram sem problemas, e, enquanto o hexacampeão passeou na pista, vencendo sem ser ameaçado, o finlandês foi o terceiro, atrás de Verstappen.

"Claramente após Silverstone, focamos nos pneus, gerenciamento de pneus e o superaquecimento que vivenciamos ao longo da corrida, incluindo as bolhas", explicou o estrategista-chefe da Mercedes, James Vowles, em vídeo.

"Tínhamos poucos dias para lider com isso, e claramente não íamos fazer mudanças drásticas no carro entre as provas. Barcelona é um pouco diferente, uma pista de alto downforce, usando uma asa maior que a de Silverstone, mas além disso não mudamos dramaticamente o design do carro".

"Destacamos que haviam algumas áreas que não estavam otimizadas em Silverstone, mas o problema é que, sem correr no mesmo circuito e nas mesmas condições, não seria possível validar isso".

"Para Barcelona, fizemos algumas mudanças de ajustes e em como abordaríamos o final de semana e os pneus. Estou feliz que esse trabalho foi recompensado na corrida. Conseguimos gerenciar os pneus, como Verstappen mas, quando precisávamos de performance, ele estava ali".

Porém, Vowles concedeu que as circunstâncias da Espanha eram diferentes das de Silverstone, e que a equipe pode voltar a ter o problema em outras pistas.

"A verdade é: os problemas foram resolvidos? Dificilmente. A situação em Barcelona era diferente. Temos que seguir aprendendo e melhorando".

Com Senna na ‘pole’, lista dos mais rápidos da F1 tem Prost só em 20º e ‘zebras’ polêmicas

PODCAST: O que resta para Massa no automobilismo após sair se sua equipe na F-E?

 

Chefe da AlphaTauri afirma que conceito de construtor da F1 é "ultrapassado" e defende maior liberdade de compra de peças

Artigo anterior

Chefe da AlphaTauri afirma que conceito de construtor da F1 é "ultrapassado" e defende maior liberdade de compra de peças

Próximo artigo

F1: Veja cinco motivos para acreditar que Raikkonen não estará no grid em 2021

F1: Veja cinco motivos para acreditar que Raikkonen não estará no grid em 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes Mercedes
Autor Adam Cooper