Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
63 dias
20 mai
Próximo evento em
77 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
91 dias
10 jun
Próximo evento em
98 dias
24 jun
Próximo evento em
112 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
119 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
133 dias
29 jul
Próximo evento em
147 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
175 dias
02 set
Próximo evento em
182 dias
09 set
Próximo evento em
189 dias
23 set
Próximo evento em
203 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
210 dias
07 out
Próximo evento em
217 dias
21 out
Próximo evento em
231 dias
28 out
Próximo evento em
238 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
274 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
283 dias

Mercedes descobre falha que comprometeu prova em Melbourne

Equipe descobriu motivo que fez Lewis Hamilton não conseguir brigar por vitória no GP da Austrália

compartilhar
comentários
Mercedes descobre falha que comprometeu prova em Melbourne
Andy Shovlin, Mercedes AMG F1 Engineer
Race winner Sebastian Vettel, Ferrari and Kimi Raikkonen, Ferrari celebrate on the podium
Race winner Sebastian Vettel, Ferrari celebrates in parc ferme
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 and Sebastian Vettel, Ferrari on the podium
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1, Sebastian Vettel, Ferrari and Kimi Raikkonen, Ferrari celebrate on the podium
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 celebrates on the podium
Race winner Sebastian Vettel, Ferrari celebrates on the podium with the trophy and the champagne

Lewis Hamilton viu uma vitória em potencial ir embora depois que seu rival da Ferrari, Sebastian Vettel, aproveitou ao máximo o período do Safety Car Virtual para manter a liderança depois de um pit stop programado.

A suspeita inicial da Mercedes apontou uma falha no software de estratégia de corrida, mas a equipe descobriu posteriormente que o problema vinha de outro lugar.

Em vez disso, o problema foi causado por uma ferramenta off-line que a equipe usa para calcular os tempos de diferença entre os carros que permanecem na pista e aqueles que entram nos boxes durante várias fases do Safety Car. Foi isso que levou a equipe a uma falsa sensação de segurança.

Andrew Shovlin, diretor de engenharia de pista, confirmou que a equipe pesquisou a fundo no que deu errado na Austrália e que medidas estavam sendo tomadas para garantir que a situação nunca mais acontecesse.

"O problema não está no software de estratégia de corrida que usamos", explicou ele. “Foi uma ferramenta off-line com a qual criamos e encontramos um bug nessa ferramenta que significava que ela nos dava o número errado.”

“O número que estávamos calculando era de cerca de 15 segundos e, na realidade, o número estava um pouco abaixo dos 13 segundos.”

“É por isso que pensávamos que estávamos seguros. Nós pensávamos que tínhamos um pouco de margem e então você viu o resultado. Saímos, estávamos em segundo lugar e é muito difícil ultrapassar lá.”

Evitar novos erros

Shovlin disse que a equipe estava tratando a situação com a mesma seriedade de uma falha de confiabilidade e garantiu que no isso não se repetiria.

"Temos que entender tudo o que deu errado, reunir todos os dados e, invariavelmente, nunca é uma única coisa", disse ele.

“Portanto, há elementos que podemos fazer melhor ao calcular isso, mas também analisamos isso para o futuro. Nós vamos ter certeza de que teremos mais margem, porque queremos ser capazes de cobrir Vettel fazendo um boa volta dos boxes, ou tendo uma parada incrivelmente rápida.”

"Assim, com qualquer uma dessas coisas, analisamos o que deu errado, em seguida, colocamos os processos em prática para garantir que não tenhamos uma repetição."

Safety Car Virtual foi crucial

A questão do Safety Car Virtual surgiu em Melbourne por causa das dificuldades em calcular a diferença específica no tempo de volta entre um carro que permanecesse na pista e um que entrasse nos boxes para troca de pneus.

A complicação é causada pelo fato de que os pilotos podem acelerar da linha do safety car antes dos boxes até atingirem o limite de velocidade do pit lane.

Isso é algo que não pode ser calculado exatamente e irá variar dependendo da agressividade do piloto e da velocidade que ele está fazendo quando chega à linha do safety car.

Shovlin acrescentou: "Nunca é uma ciência exata, porque você não sabe com que rapidez um carro conseguirá passar por aquela entrada dos boxes."

VÍDEO: Principais passos da Ferrari para bater a Mercedes

Artigo anterior

VÍDEO: Principais passos da Ferrari para bater a Mercedes

Próximo artigo

Renault sugere congelamento de motores em 2019/2020

Renault sugere congelamento de motores em 2019/2020
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Localização Melbourne Grand Prix Circuit
Pilotos Lewis Hamilton , Sebastian Vettel
Equipes Mercedes
Autor Jonathan Noble