Mick fala de Schumacher após pontuar pela primeira vez na F1: "Acredite em si, foi o que disse a ele"

O piloto alemão protagonizou um belo momento ao lembrar de seu pai após cruzar a linha de chegada no GP de Silverstone e pontuar pela primeira vez na F1

Mick fala de Schumacher após pontuar pela primeira vez na F1: "Acredite em si, foi o que disse a ele"
Carregar reprodutor de áudio

O orgulho de chegar à Fórmula 1 e se tornar um piloto oficial de uma equipe é incomparável, mas deve ser ainda mais quando você vê um filho realizar um sonho na maior categoria do automobilismo mundial depois de se tornar uma lenda como é Michael Schumacher

Desde pouco mais de um ano, Michael tem Mick Schumacher competindo como piloto da Haas, uma escuderia que passou de se arrastar no fundo grid para uma equipe que tem um carro capaz de enfrentar, às vezes, seus rivais na zona intermediária. E foi isso que ele fez no GP da Grã-Bretanha, onde o alemão conquistou os primeiros pontos da carreira na F1. 

Leia também:

No mesmo momento em que cruzou a linha de chegada, depois de uma acalorada disputa contra Max Verstappen nas voltas finais, e que curiosamente também é filho de um dos companheiros que seu pai teve na F1, Jos Verstappen, quando corria pela Benetton, foi possível escutar o burburinho pelo rádio.

O piloto da Haas não se conteve de alegria quando confirmaram que ele havia chegado em oitavo lugar na corrida de Silverstone, conquistando seus primeiros pontos depois de 31 GPS disputados. O alemão é o sexto na lista que mais demoraram para pontuar na categoria em toda a história e por isso, era motivo mais do que suficiente para celebrar. 

 

"Você conseguiu, você conseguiu, impressionante! Muito bem, absolutamente brilhante. Modo lento agora, por favor, modo lento", dizia seu engenheiro pelo rádio. "Grande trabalho, grande corrida, Mick".

O filho do heptacampeão do mundo respondeu com uma grande emoção: "Eu disse para vocês, diabos, tem sido brilhante. Vocês têm sido brilhantes, caras, brilhantes, me desculpem pela linguagem."

O chefe da escuderia estadunidense, Guenther Steiner, também quis parabenizar seu piloto na volta ao pit lane: "Mick, trabalho fantástico, obrigado pela sua pilotagem, no fim aconteceu, impressionante pilotagem, obrigado."

E aí, o jovem disse a frase: "Mostre que eles estão errados e acredite si mesmo, foi o que eu disse ao meu pai". 

Mick lembrou de Michael nesta façanha que conquistou na Grã Bretanha e uma década se passou desde o sobrenome Schumacher voltou a fazer parte da F1, especificamente desde o GP do Brasil em 2012. 

Este era o empurrão que o jovem alemão precisava, que viu como sua família o apoiava a todo o momento e não pestanejaram em aparecer no rádio, como fez sua irmã, Gina, e sua mãe, Corina, que o acompanharam nos momentos mais importantes da sua vida. 

"Ei, Mick, super, super, super, super", exclamou a filha de Michael e o piloto respondeu animado: "Obrigado, Gina!". A progenitora, e sempre atenta Corina, mandou uma mensagem afetuosa: "Mick, estou muito orgulhosa de você! Grande trabalho, amor!"

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #185 - Ainda há quem resista ao halo após mais duas vidas salvas?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Disputa em Silverstone fez Pérez e Hamilton se sentirem como "nos dias de kart"
Artigo anterior

F1: Disputa em Silverstone fez Pérez e Hamilton se sentirem como "nos dias de kart"

Próximo artigo

F1: Atualizações da Mercedes dão pistas sobre caminho de desenvolvimento; entenda

F1: Atualizações da Mercedes dão pistas sobre caminho de desenvolvimento; entenda