Pérez: meu caso mostra que "a F1 não tem os melhores pilotos"

O mexicano fez uma análise franca de sua situação, questionando por que pilotos com bons resultados ficam sem vagas na categoria

Pérez: meu caso mostra que "a F1 não tem os melhores pilotos"

No domingo, Sergio Pérez conquistou uma vitória improvável no GP de Sakhir, sua primeira na Fórmula 1, em um momento em que segue sem uma vaga no grid de 2021, aguardando a decisão da Red Bull. E, para o mexicano, o risco de ficar de fora da próxima temporada mostra que o Mundial não possui necessariamente os 'melhores' pilotos do mundo.

Pérez teve uma grande pilotagem no domingo, chegando a estar em último no final da primeira volta devido a um toque de Charles Leclerc, mas escalou o pelotão e aproveitou a lambança feita pela Mercedes na parada de George Russell e Valtteri Bottas para disparar na frente, não sendo alcançado por nenhum rival.

Leia também:

Mas, apesar de seu sucesso, que deixa a Racing Point próximo de garantir o quarto lugar no Mundial de Pilotos e o terceiro no de Construtores, Pérez segue sob risco de não estar na F1 em 2021. Ele será substituído na Aston Martin por Sebastian Vettel e todas as suas esperanças estão na Red Bull, disputando a vaga com Alex Albon.

Pérez deixou claro que seu futuro está fora de suas mãos, mas disse que sua grande forma recente o deixou ainda mais determinado a não desistir de um futuro na F1. Ele reiterou que possui opções para 2022, mas também acha triste que alguém como ele não consiga encontrar uma vaga.

"Eu tenho boas opções para 2022, mas, obviamente, minha melhor opção é seguir no grid no ano que vem. Se eu tiver que parar, não é um desastre, posso voltar em 2022. O regulamento mudará tanto que, de certo modo, não acho que afetará o lado da pilotagem, me acostumar com tudo".

"Estou em paz comigo mesmo. Acho que Esteban [Ocon] mencionou anteriormente como que pilotos como ele ficam sem vagas, é como a F1 funciona. Pode ser realmente difícil e, infelizmente, com isso a Fórmula 1 não tem os melhores pilotos. Então seguimos dando o nosso melhor e entregando resultados. Esse é o melhor modo de lidar com tudo".

Ocon, que ficou fora do grid em 2019 antes de voltar com a Renault neste ano, acredita que a situação do esporte não é normal com pilotos como Pérez ficando sem vagas.

"Ele é um dos melhores por aqui e não deveria ficar de fora. Não seria normal. Mas, infelizmente, de vez em quando o esporte é assim e você não acaba nas melhores situações. Do meu lado, tem sido um ano difícil, mas estava em boas mãos. Tinha pessoas me apoiando e isso me ajudou. Não é fácil voltar após um tempo sem correr".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1 2020: Pérez faz HISTÓRIA, Russell mostra SUPER-TALENTO e Bottas AFUNDA de vez no GP de Sakhir

PODCAST: O 'milagre' Grosjean e o que Pietro Fittipaldi pode fazer em estreia na F1

 

compartilhar
comentários
Haas fala sobre futuro de Pietro após elogios por estreia na F1
Artigo anterior

Haas fala sobre futuro de Pietro após elogios por estreia na F1

Próximo artigo

ANÁLISE: Como a 'biosfera' de Abu Dhabi pode forçar Hamilton a perder GP

ANÁLISE: Como a 'biosfera' de Abu Dhabi pode forçar Hamilton a perder GP
Carregar comentários