Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Red Bull explica por que rebaixou Gasly e diz que considerou Kvyat

compartilhar
comentários
Red Bull explica por que rebaixou Gasly e diz que considerou Kvyat
Por:
Traduzido por: Gustavo Faldon, Editor
30 de ago de 2019 17:59

Chefe da equipe, Christian Horner explicou os motivos por trás da polêmica mudança de Gasly dando lugar a Albon

Pela primeira vez desde a mudança que surpreendeu muitos nas "férias" da Fórmula 1, Christian Horner falou publicamente sobre o "rebaixamento" de Pierre Gasly, que voltou para a Toro Rosso depois de 12 corridas, dando lugar a Alex Albon.

Leia também:

"Eu acho que foi frustrante depois da Hungria. A semana anterior havia sido frustrante e, olhando na tabela de pontos, eu senti que, como a Ferrari, temos um carro capaz de lutar com eles no Mundial de Construtores e não estávamos conseguindo capitalizar nisso", disse Horner, ao Motorsport.com.

"Nós sentimos que a pressão de vocês (imprensa) era inevitável em Pierre e a Red Bull está numa posição única com quatro assentos em que podemos mudar. E sentimos que para Pierre era melhor um ambiente com menos pressão como a Toro Rosso", completou.

Horner disse que a equipe considerou Daniil Kvyat, que pilotou pela Red Bull em 2015 e 2016, antes de ser substituído na quinta etapa em 2016 por Max Verstappen.

"Nós obviamente consideramos Daniil, ele está indo bem na Toro Rosso neste ano. Mas sentimos duas coisas: que estaríamos machucando a Toro Rosso demais ao pegar o piloto mais experiente deles. E sempre sentimos que temos um bom entendimento de Daniil. Nós já o conhecemos e queríamos dar uma olhada em Albon baseado na sua habilidade das 12 primeiras corridas", explicou Horner.

Não foi a primeira vez

Relembre as dez demissões e substituições mais imprevisíveis, bizarras e esquisitas de todos os tempos da F1. A lista tem desde multi-campeões até pilotos que chegaram a ser apontados como novas promessas. Confira abaixo:

Galeria
Lista

10 - Jan Magnussen, Stewart - 1998

10 - Jan Magnussen, Stewart - 1998
1/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

O dinamarquês, pai de Kevin Magnussen, fez uma prova pela McLaren em 1995, substituindo Mika Hakkinen e chamou a atenção da Stewart, que contratou o piloto para as temporadas 1997 e 1998.

10 - Jan Magnussen, Stewart - 1998

10 - Jan Magnussen, Stewart - 1998
2/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

Mas Magnussen não acompanhava o ritmo de seu companheiro, Rubens Barrichello. O tricampeão Jackie Stewart, dono da equipe, chegou a dar algumas voltas em um carro com o dinamarquês para tentar ensiná-lo, mas desistiu e demitiu o piloto após o GP do Canadá de 1998.

9 -Cristiano da Matta, Toyota - 2004

9 -Cristiano da Matta, Toyota - 2004
3/23

Foto de: Toyota Racing

O brasileiro, campeão da Indy (CART) em 2002, conseguiu uma vaga na Toyota para a segunda temporada da equipe na F1, em 2003. O carro nunca chegou a ser competitivo no período em que da Matta correu pelo time.

9 -Cristiano da Matta, Toyota - 2004

9 -Cristiano da Matta, Toyota - 2004
4/23

Foto de: Brousseau Photo

A relação entre piloto e equipe azedou em 2004. Nos bastidores, da Matta fez críticas ao carro da equipe que não foram bem recebidas. Além disso, Ralf Schumacher havia sido contratado para 2005 e o brasileiro ficou sem espaço para a permanência.

8 -Michele Alboreto, Tyrrell - 1989

8 -Michele Alboreto, Tyrrell - 1989
5/23

Foto de: Tom Haapanen

Naquele ano, o italiano estava retornando para a equipe que o revelou depois de bons anos na Ferrari. No entanto, a relação durou pouco tempo, oficialmente o problema foi por conta do patrocinador do piloto.

8 -Michele Alboreto, Tyrrell - 1989

8 -Michele Alboreto, Tyrrell - 1989
6/23

Foto de: LAT Images

Alboreto tinha a marca de cigarros Marlboro como sua patrocinadora pessoal, e no começo da temporada, a Tyrrell assinou com a concorrente Camel para estampar suas cores no carro. O italiano foi pressionado a romper com sua apoiadora.

8 -Michele Alboreto, Tyrrell - 1989

8 -Michele Alboreto, Tyrrell - 1989
7/23

Foto de: LAT Images

Como se negou a romper com a Marlboro, Alboreto deixou a Tyrrell e foi para a Larousse, que curiosamente também contava com o apoio da Camel. Isso levantou dúvidas sobre o verdadeiro motivo do fim do casamento de Alboreto com a Tyrrell.

7 -Nick Heidfeld, Lotus Renault F1 - 2011

7 -Nick Heidfeld, Lotus Renault F1 - 2011
8/23

Foto de: XPB Images

O alemão que estava sem vaga para aquele ano, foi contratado às pressas pela Renault para a vaga de Robert Kubica após o polonês sofrer um grave acidente. Heidfeld chegou a conquistar um pódio pela equipe naquele ano.

7 -Nick Heidfeld, Lotus Renault F1 - 2011

7 -Nick Heidfeld, Lotus Renault F1 - 2011
9/23

Foto de: XPB Images

No entanto, a Renault tinha interesse em dar lugar ao brasileiro Bruno Senna e precisava manter Vitaly Petrov, visto que o russo trazia grandes patrocínios para o time. Então, após um incêndio no carro de Heidfeld na Alemanha, a equipe decidiu romper o contrato com o alemão

6 - Jacques Villeneuve, BMW Sauber - 2006

6 - Jacques Villeneuve, BMW Sauber - 2006
10/23

Foto de: XPB Images

A BMW se dizia satisfeita com o desempenho de Villeneuve, no entanto, a personalidade do canadense e a irregularidade podem ter pesado para sua saída. Após sofrer um acidente no GP da Alemanha, a equipe comunicou a imprensa que o piloto não correria na Hungria para se recuperar.

6 - Jacques Villeneuve, BMW Sauber - 2006

6 - Jacques Villeneuve, BMW Sauber - 2006
11/23

Foto de: BMW AG

Mas a equipe estava aproveitando a oportunidade para testar Robert Kubica e logo após a prova de Budapeste, confirmou a substituição definitiva do campeão mundial pelo jovem prodígio.

5 - Michael Andretti, McLaren - 1993

5 - Michael Andretti, McLaren - 1993
12/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

O americano, filho do campeão Mario Andretti, foi contratado pela equipe americana para substituir Gerhard Berger como companheiro de Ayrton Senna. Após colecionar sucessos na Indy, Andretti chegou badalado à F1.

5 - Michael Andretti, McLaren - 1993

5 - Michael Andretti, McLaren - 1993
13/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

Mas o desempenho dele deixou a desejar. Enquanto Senna somou 73 pontos no campeonato, Andretti fez apenas 7. Então a equipe decidiu demitir o piloto e substituí-lo por Mika Hakkinen nas últimas provas daquele ano.

5 - Michael Andretti, Mclaren - 1993

5 - Michael Andretti, Mclaren - 1993
14/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

A pedido da família do piloto, a McLaren manteve ele para o GP da Itália, já que os Andretti têm origem naquele país. Surpreendentemente, o americano subiu ao pódio naquela que seria sua última corrida na F1.

4 - Jarno Trulli, Renault - 2004

4 - Jarno Trulli, Renault - 2004
15/23

Foto de: Brousseau Photo

Talvez o maior exemplo de como as coisas podem mudar rápido na F1, o italiano que começou aquele ano sendo festejado pela equipe francesa após sua vitoria em Mônaco, foi demitido 9 corridas depois. A equipe apontou ele como responsável pela perda da segunda colocação no mundial de construtores para a BAR.

4 - Jarno Trulli, Renault - 2004

4 - Jarno Trulli, Renault - 2004
16/23

Foto de: LAT Images

No sentido contrário, o italiano apontou que o time não estava bem. Além disso, foi dito na época que a equipe não queria ter alguém que ameaçasse a liderança de Fernando Alonso. O piloto foi demitido e seu juntou à Toyota no mesmo ano.

3 - Roberto Moreno, Benetton - 1991

3 - Roberto Moreno, Benetton - 1991
17/23

Foto de: LAT Images

O brasileiro não teve mau desempenho na Benetton, mas após a estréia de Michael Schumacher pela Jordan no GP da Bélgica, o chefe da equipe, Flávio Briatore, decidiu trazer o alemão para o time. Entre Moreno e Nelson Piquet, decidiram manter o tricampeão no time.

3 - Roberto Moreno, Benetton - 1991

3 - Roberto Moreno, Benetton - 1991
18/23

Foto de: LAT Images

Moreno foi contratado pela Jordan, ocupando a vaga que seria de Schumacher. Nos anos seguintes, o alemão conquistou títulos e vitórias com a ex-equipe do brasileiro.

2 - Daniil Kvyat, Red Bull - 2016

2 - Daniil Kvyat, Red Bull - 2016
19/23

Foto de: XPB Images

O russo substituiu Sebastian Vettel na Red Bull em 2015 e chegou fazendo frente à Daniel Ricciardo. Em 2016, o piloto continuou mostrando crescimento, mas um erro no GP da Rússia, onde bateu na traseira de Vettel e lidou com a situação com sarcasmo, custou caro.

2 - Daniil Kvyat, Red Bull - 2016

2 - Daniil Kvyat, Red Bull - 2016
20/23

Foto de: XPB Images

Após reclamações de Vettel a sua ex-equipe, aliado a pressão para promover a sensação Max Verstappen, fizeram a Red Bull rebaixar Kvyat para seu time "B", trazendo o jovem holandês para seu lugar. O russo teve uma grande queda de desempenho após essa troca e deixou a F1 no fim de 2017.

2 - Daniil Kvyat, Red Bull - 2016

2 - Daniil Kvyat, Red Bull - 2016
21/23

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Após um ano como piloto de testes da Ferrari, Kvyat teve um retorno imprevisível pela Toro Rosso. Com o mau desempenho de Pierre Gasly na Red Bull e o bom momento do russo no time "B", principalmente após o pódio na Alemanha, especula-se que ele voltará para a escuderia principal em 2020.

1 - Alain Prost, Ferrari - 1991

1 - Alain Prost, Ferrari - 1991
22/23

Foto de: LAT Images

O então tricampeão havia anunciado a renovação de seu contrato poucos dias, quando revelou em uma entrevista que havia negociado uma transferência para a Ligier, mas que desistiu da ideia. Isso gerou cobranças por parte dos italianos que se sentiram traídos.

1 - Alain Prost, Ferrari - 1991

1 - Alain Prost, Ferrari - 1991
23/23

Foto de: LAT Images

Na sequência, Prost se envolveu em nova polêmica, no GP do Japão, onde criticou publicamente a Ferrari pela quebra de seu carro e pelo ambiente de pressão da equipe. Os italianos não perdoaram e demitiram o francês, que nem chegou a disputar a última prova daquele ano.

Próximo artigo
Equipe asiática tenta entrar na F1, mas é barrada; veja empecilhos

Artigo anterior

Equipe asiática tenta entrar na F1, mas é barrada; veja empecilhos

Próximo artigo

Hamilton se assusta com desempenho da Ferrari na Bélgica: "parece terrível"

Hamilton se assusta com desempenho da Ferrari na Bélgica: "parece terrível"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Pierre Gasly
Equipes Red Bull Racing Compre Agora
Autor Jonathan Noble