Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
17 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
31 dias
04 dez
Próximo evento em
73 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
80 dias

Zanardi é transferido para centro de recuperação e reabilitação neurológica

compartilhar
comentários
Zanardi é transferido para centro de recuperação e reabilitação neurológica

Piloto estava internado desde o dia 19 de junho e agora segue para nova etapa de sua recuperação

Mais de um mês após o grave acidente sofrido na Itália, Alex Zanardi entrou em uma nova etapa em seu processo de recuperação nesta terça-feira (21). A direção do hospital Santa Maria alle Scotte divulgou novo boletim médico anunciando a estabilidade de sua condição após o fim da sedação e a transferência do piloto e atleta do ciclismo paralímpico para um centro especializado em recuperação e reabilitação funcional. 

Zanardi sofreu um acidente no dia 19 de junho, quando bateu de frente com um caminhão em movimento enquanto participava de uma prova de revezamento com outros ciclistas paralímpicos. Ele capotou duas vezes e bateu em um caminhão com reboque.

Leia também:

"A gerência de saúde anuncia que o programa de sedo-analgia a que o atleta Alex Zanardi foi submetido, sendo admitido no hospital em 19 de junho, terminou. Após a suspensão da sedação, a normalidade dos parâmetros cardiorrespiratórios e metabólicos, a estabilidade das condições clínicas gerais e o quadro neurológico permitiram a transferência do paciente para um centro especializado em recuperação e reabilitação funcional. Alex Zanardi foi, portanto, transferido para outra instalação".

"Nossos profissionais permanecem à disposição dessa pessoa extraordinária e de sua família para as próximas etapas do desenvolvimento clínico, diagnóstico e terapêutico, como sempre acontece em casos desse tipo", escreveu o gerente geral do hospital Valtere Giovannini.

"Agradeço sinceramente à equipe multidisciplinar que cuidou de Zanardi, com um grande profissionalismo, reconhecido nacionalmente e além".

"O atleta passou mais de um mês em nosso hospital, sendo submetido a três delicadas operações e mostrou um caminho de estabilidade de suas condições clínicas e parâmetros vitais que permitiram a redução e posterior suspensão da sedação, e a consequente possibilidade de poder ser transferido para outra instalação, para a neuro-reabilitação necessária".

A trajetória do ídolo

Alex Zanardi teve algumas passagens pela F1 durante os anos 90, correndo por equipes como Minardi, Jordan e Williams. Nesse mesmo período, correu também pela Indy, onde teve seus melhores resultados, sendo campeão em 1997 e 1998.

O italiano sofreu um gravíssimo acidente em 2001 durante uma prova da Indy em Lausitzig na Alemanha, quando rodou e parou no meio da pista, sendo acertado a mais de 300 km/h por Alex Tagliani. O grave acidente levou à amputação de suas pernas.

 

Cerca de dois anos depois, já estava de volta ao esporte a motor, competindo com a BMW no Campeonato Mundial de Turismo, e, no mesmo ano, venceu sua primeira prova na categoria, em etapa na Alemanha.

Seu percurso no mundo do esporte paralímpico começou dois anos depois, e, desde então, firmou-se como um dos maiores nomes do esporte adaptado. Ele tem seis medalhas paralímpicas, sendo quatro de ouro, duas conquistadas em Londres-2012 e outras duas na Rio-2016. Ele é o maior campeão da modalidade nos Jogos. Além disso, Zanardi possui dez ouros nos campeonatos mundiais da modalidade.

Uma das medalhas conquistadas na Rio-2016 veio no dia em que seu acidente na Alemanha completava 15 anos. Ele celebrou duplamente, afirmando que estava feliz por vencer no Brasil, em que não havia ganhado na época da Indy, que corria no antigo autódromo de Jacarepaguá. Desde que começou sua trajetória no ciclismo, Zanardi divide seu tempo entre a modalidade e o automobilismo. 

O relato de como Zanardi surpreendeu a todos na UTI e a inspiração de amar a vida

PODCAST: Guerra de bastidores na F1 e entrevista com Igor Fraga

 

Racing Point: rivais perderam uma chance ao não copiar Mercedes

Artigo anterior

Racing Point: rivais perderam uma chance ao não copiar Mercedes

Próximo artigo

Galvão 70: Pilotos e comentaristas da Globo relembram narrações marcantes

Galvão 70: Pilotos e comentaristas da Globo relembram narrações marcantes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1