F-E: Techeetah mantém campeões Vergne e da Costa e carro da temporada anterior para 2021

Atual equipe campeã da categoria irá apresentar nova unidade de potência apenas em abril

DS E-TENSE FE20
DS E-TENSE FE20
1/5

Foto de: Techeetah

Antonio Félix da Costa, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
Antonio Félix da Costa, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
2/5

Foto de: Techeetah

Jean-Éric Vergne, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
Jean-Éric Vergne, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
3/5

Foto de: Techeetah

Antonio Félix da Costa, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
Antonio Félix da Costa, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
4/5

Foto de: Techeetah

Jean-Éric Vergne, Antonio Félix da Costa, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
Jean-Éric Vergne, Antonio Félix da Costa, DS Techeetah, DS E-Tense FE21
5/5

Foto de: Techeetah

A atual equipe campeã da Fórmula E, DS Techeetah, manterá seu carro da temporada anterior para a 2020-21 antes de apresentar um novo pacote de unidade de potência em abril.

Leia também:

DS Techeetah, que ganhou títulos de equipes e pilotos com o carro Gen2 FE, revelou uma nova pintura durante seu lançamento online na quarta-feira.

Ela também confirmou que iria continuar com a DS E-Tense FE20 que venceu quatro corridas na última temporada de acordo com as novas regras de economia de custos para a pandemia.

As equipes agora têm três opções: podem optar por continuar com sua unidade de potência de 2019-20, trazer uma configuração totalmente nova para ser mantida por dois anos ou repeti-la no início da campanha antes de mudar para um novo pacote em abril.

A DS Techeetah, que mantém como pilotos o bicampeão da FE Jean-Eric Vergne e o atual campeão Antonio Felix da Costa, decidiu pela última opção.

O diretor de desempenho da DS, Xavier Mestelan Pinon, disse: “Em relação a esta oportunidade [com os ciclos de homologação], tomamos a decisão de desenvolver dois carros.

“Para os dois primeiros eventos, usaremos a homologação da sexta temporada, mas com um software totalmente novo. O software é muito importante na Fórmula E, é a chave para o desempenho.

“Depois disso, para o Roma E-Prix vamos apresentar a nova homologação. É uma unidade de potência totalmente nova com tecnologia ambiciosa. ”

“É muito emocionante, pois os dois pilotos já testaram o [novo] carro e parece ser muito rápido.”

A Mercedes, que voltou a ter uma pintura prateada, mudou para uma unidade de potência totalmente nova, assim como a equipe NIO 333 e a Mahindra - com o parceiro técnico ZF desenvolvendo o pacote.

Da Costa acrescentou: “Obviamente, há altos e baixos [para continuar com o carro atual]. “Nós sabemos exatamente com o que vamos correr, então acho que podemos realmente começar a trabalhar.”

“O novo carro está chegando. Esse é mais um passo em frente. Tenho certeza de que ainda seremos competitivos, embora tenha certeza de que todos os outros deram um passo à frente.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1 2020: Hamilton REVELA ‘defeito’ da Mercedes e mostra como a equipe minimizou o problema; entenda

PODCAST: Domínio da Mercedes tira mérito de Hamilton e suas conquistas?

 

compartilhar
comentários
Fórmula E realizará primeiras corridas noturnas, na Arábia Saudita
Artigo anterior

Fórmula E realizará primeiras corridas noturnas, na Arábia Saudita

Próximo artigo

Veja novo carro de Lucas di Grassi e o mercado da Fórmula E para 2021

Veja novo carro de Lucas di Grassi e o mercado da Fórmula E para 2021
Carregar comentários