Giovinazzi ficou "confuso" durante primeiros testes com carro da Fórmula E

Antes de viajar para a Arábia Saudita com a F1, italiano participa de parte da pré-temporada da categoria em Valência

Giovinazzi ficou "confuso" durante primeiros testes com carro da Fórmula E

De saída da Alfa Romeo na Fórmula 1 no final deste ano, Antonio Giovinazzi já tem futuro assegurado na Fórmula E, onde correrá na equipe Dragon, ao lado de Sérgio Sette Câmara. E antes mesmo de sua despedida da F1, o italiano já está testando o novo carro durante a pré-temporada da F-E em Valência. E Giovinazzi revelou que ficou confuso em suas primeiras voltas, por se tratar de um modelo "totalmente diferente" do que já havia guiado.

No segundo dia da pré-temporada, Giovinazzi foi o 15º na tabela de classificação, mas acabou ficando mais ao fundo nas horas finais, quando a categoria organizou uma simulação de corrida.

Leia também:

Com um dia e meio de contato com o novo carro na mão, Giovinazzi sente que ainda tem "muito o que aprender" sobre como tirar o máximo de performance do carro da F-E, detalhando as diferenças entre o modelo e um F1.

"É uma categoria completamente diferente. Pilotei tantos carros já: GT, LMP2, F1 e agora entrei nesse carro, mas tudo parece tão diferente. Ontem eu fiquei meio confuso e tinha muito o que aprender. Mas a maior diferença pra mim é a frenagem, porque na F1 você pode atacar muito os freios, já que o nível de downforce é muito alto".

"Aqui não. Então estou sofrendo com isso, mas lembro que quando pilotei o Gen1 em 2018, foi algo similar".

Giovinazzi admite que a quilometragem limitada do teste, tendo boas horas sem poder entrar no carro por conta das simulações de classificação e corrida, não o deixará tempo suficiente para se preparar para a estreia, no ePrix de Diriyah, na Arábia Saudita, em janeiro.

Antonio Giovinazzi, Dragon Penske Autosport, Penske EV-5

Antonio Giovinazzi, Dragon Penske Autosport, Penske EV-5

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

Por ter que viajar à Arábia Saudita e disputar o GP da F1, o italiano também perderá o último dia da pré-temporada em Valência, mas Giovinazzi espera recuperar o tempo perdido com o simulador.

"Ontem a tarde [durante a simulação do novo formato de classificação] também perdi algumas voltas, não foi o ideal. O mesmo hoje de manhã, e também perderei a quinta porque tenho que ir para a Arábia".

"Então não é o ideal, mas é como será e focarei mais no simulador para me ajustar ao carro. Antes da primeira corrida não terei muitas chances. Na primeira prova, tentarei o meu melhor e vou fazer muito trabalho de simulador na fábrica em dezembro e janeiro".

"Certamente será um começo de temporada difícil, mas darei o meu melhor para encontrar a forma o mais rápido possível. Ainda tenho mais duas semanas de F1 e depois temos o Natal. Mas após o Natal já irei para a fábrica adquirir quilometragem no simulador, para entender os procedimentos".

"Não há muito tempo. Claro, a gente sempre quer mais, mas será desse jeito".

RETA FINAL: Verstappen vai trocar motor na Arábia? Tributo a Sir Frank Williams

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #148: O jogo virou a favor da Mercedes? Quem é o favorito ao título?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Com dois brasileiros, Fórmula E divulga grid de 2021-22; confira
Artigo anterior

Com dois brasileiros, Fórmula E divulga grid de 2021-22; confira

Próximo artigo

Fórmula E: Bicampeão, Vergne detona pilotos da categoria e os compara a crianças

Fórmula E: Bicampeão, Vergne detona pilotos da categoria e os compara a crianças
Carregar comentários