Últimas notícias

Nasr: queria que o duelo com Alonso em Daytona durasse mais

Felipe Nasr lamentou que sua “fantástica” batalha pela liderança das 24 Horas de Daytona contra Fernando Alonso tenha sido encurtada pelas bandeiras vermelhas.

#10 Konica Minolta Cadillac DPi-V.R. Cadillac DPi, DPi: Renger Van Der Zande, Jordan Taylor, Fernando Alonso, Kamui Kobayashi, #31 Whelen Engineering Racing Cadillac DPi, DPi: Felipe Nasr, Pipo Derani, Eric Curran

Jake Galstad / Motorsport Images

Nasr, da Action Express Cadillac, estava à frente de Alonso, da Wayne Taylor Racing Cadillac, na fase final da prova de abertura da IMSA quando a prova foi interrompida a duas horas para o fim devido à forte chuva que caía no local.

Mas, enquanto a condição climática piorava, Nasr aquaplanou e perdeu a trajetória ideal para a curva 1, o que deu a liderança a Alonso. Além disso, a bandeira vermelha seguinte impediu a possibilidade de tentar ultrapassar novamente o bicampeão da F1.

Isso fez com que a vitória ficasse com Alonso e sua equipe do protótipo #10, com Renger van der Zande, Jordan Taylor e Kamui Kobayashi. Já Nasr, Pipo Derani e Eric Curran terminaram em segundo.

“Foi fantástico dividir estes momentos com Fernando”, disse Nasr ao Motorsport.com. “Ele é um grande piloto, todos sabemos disso, e em qualquer carro que você o colocar ele irá mostrar seu melhor.”

“Fernando e eu acho que éramos os caras mais fortes nestas condições, e eu realmente queria que pudéssemos ter competido pelo restante do tempo de corrida.”

“Tenho certeza de que teria sido ótimo para os espectadores de casa poder ver corrida de verdade, os carros disputando. Infelizmente não largamos novamente e tivemos de nos contentar com o segundo lugar.”

“Tudo o que eu queria era que a corrida voltasse. Mas entendo que houve um momento em que ficou molhado demais. Até mesmo 15 ou 20 minutos antes da bandeira vermelha, acho que os carros estavam rodando nas retas. A coisa ficou bem maluca lá.”

Sobre o lance da curva 1 que decidiu a corrida, Nasr disse: “Não havia nada que eu pudesse fazer. Eu era o primeiro carro chegando à curva 1, e aquele era o momento em que a chuva estava aumentando.”

“Eu estava esperando que eles relargassem com a prova, porque o carro era bom o suficiente para lutar pela vitória. Foi uma grande pena que tenha terminado assim.”

“Tivemos uma performance forte no ano passado [quando foi segundo] e novamente lutamos pela vitória neste ano, então não posso reclamar. Mas, devido a aquilo, não saímos daqui com a vitória."

#31 Whelen Engineering Racing Cadillac DPi, DPi: Felipe Nasr, Pipo Derani, Eric Curran

#31 Whelen Engineering Racing Cadillac DPi, DPi: Felipe Nasr, Pipo Derani, Eric Curran

Photo by: Jake Galstad / LAT Images

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Maldonado classifica primeira vitória em protótipos como “especial”
Próximo artigo “Pelo time”, Christian Fittipaldi admite chance de correr em Sebring

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil