Espargaró: vinda de Iannone acabou com chances na Suzuki

Piloto espanhol se diz chateado com saída prematura de time japonês e diz querer pódio até o fim do ano

Espargaró: vinda de Iannone acabou com chances na Suzuki
Aleix Espargaro, Team Suzuki Ecstar MotoGP
Aleix Espargaro, Team Suzuki Ecstar MotoGP
Aleix Espargaro, Team Suzuki Ecstar MotoGP
Aleix Espargaro, Team Suzuki MotoGP
Aleix Espargaro, Team Suzuki MotoGP
Aleix Espargaro, Team Suzuki MotoGP
Aleix Espargaro, Team Suzuki MotoGP
Carregar reprodutor de áudio

O início da Suzuki na MotoGP foi capitaneado pelo espanhol Aleix Espargaró. Vindo sempre de equipes medianas na MotoGP, o piloto aproveitou a oportunidade para conquistar alguns bons resultados pela fabricante japonesa - incluindo uma pole position na Catalunha no ano passado.

No entanto, com a contratação de Andrea Iannone para o time, Espargaró confessou que se viu sem espaço na equipe.

Falando com exclusividade ao Motorsport.com, Espargaró admitiu que sabia que não havia praticamente nenhuma chance de a fábrica mantê-lo já que não teria dois pilotos experientes.

Perguntado se sabia que seria obrigado a sair da Suzuki logo que Iannone foi confirmado, Espargaró disse: "sim, é por isso que Mugello foi um fim de semana muito difícil para mim.”

"Eu poderia ter tido a oportunidade de ficar por mais dois anos. Mas a estratégia é ter sempre um jovem piloto na equipe junto com um mais experiente.”

"De qualquer forma, corrida é assim. Eles decidiram ir em outra direção e eu tenho que respeitar a decisão."

Espargaró irá para a Aprilia no próximo ano. A dupla da Suzuki será Iannone e Álex Rins.

Pódio seria "sonho"

Espargaró acrescentou que o seu objetivo pelo resto da temporada é conquistar um primeiro pódio com a Suzuki. Desde sua volta à categoria, no início do ano passado, a montadora conseguiu apenas um top-3, com Maverick Viñales.

"Essas duas temporadas foram incríveis", disse o piloto de 26 anos de idade.

"A equipe é muito profissional, mas há uma atmosfera familiar que é difícil de encontrar em uma equipe deste tamanho.”

"É claro que estou um pouco triste, mas dada a forma como o início do ano foi um desastre, vou tentar terminar meu tempo com Suzuki da melhor maneira possível.”

"Conseguir um pódio com a Suzuki seria um sonho. Vou continuar dando o meu melhor."

compartilhar
comentários
Honda: vitória não muda nada sobre futuro de Miller
Artigo anterior

Honda: vitória não muda nada sobre futuro de Miller

Próximo artigo

Laverty diz que só fica na MotoGP se tiver moto competitiva

Laverty diz que só fica na MotoGP se tiver moto competitiva
Carregar comentários