MotoGP
25 mar
Próximo evento em
19 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
54 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
68 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
82 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
89 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
103 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
110 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
124 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
159 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
173 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
187 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
194 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
208 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
215 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
229 dias
28 out
Próximo evento em
236 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
250 dias

Lorenzo ficou surpreso ao ver Yamaha mandando Rossi para Petronas: "Nunca imaginava isso"

Mas o tricampeão aposentado acredita que a montadora tomou a decisão certa ao pensar no futuro

compartilhar
comentários
Lorenzo ficou surpreso ao ver Yamaha mandando Rossi para Petronas: "Nunca imaginava isso"

Ex-companheiro de Valentino Rossi na Yamaha, o tricampeão da MotoGP Jorge Lorenzo reconhece que "nunca imaginaria" ver o rival italiano sendo enviado pela montadora para uma equipe satélite como a Petronas.

Lorenzo anunciou sua aposentadoria no final de 2019 após um ano frustrante com a Honda e se viu muito afetado pela pandemia. Piloto de testes da Yamaha no ano passado, acabou tendo muito pouco tempo de pista. 

Leia também:

Depois de quase um ano sem subir em uma moto de corridas, o tricampeão explicou em uma entrevista à imprensa italiana que já não considera mais voltar às pistas, preferindo atuar como comentarista televisivo.

"Tenho muitas ideias para um futuro menos estressante que correr na MotoGP, mas tão emocionantes quanto. Um caminho possível por exemplo seria comentarista televisivo, mas não descarto também a opção de usar minha experiência para atuar como empresário de algum piloto jovem", disse Lorenzo à Sky Sports Itália.

Desde que saiu da Yamaha em 2017, Lorenzo não conseguiu ter uma moto capaz de colocá-lo na luta pelo título. Por isso tinha boas expectativas para sua participação na Yamaha, visando desenvolver a M1 para ser novamente uma moto ganhadora. Mas o resultado foi bem diferente do esperado.

"Sempre fui um piloto muito sensível, desde pequeno, porque meu pai me fazia andar em motos muito diferentes e, por isso, sempre me adaptei rapidamente, entendendo o que funcionava e o que não funcionava. Sempre tive essa habilidade".

"A Yamaha confiou em mim nos últimos anos que estive ali. Tivemos um caminho muito bom, criando uma moto fácil de pilotar, intuitiva. Quando fui para a Ducati, outros pilotos passaram a evoluir a moto, então não tenho como comparar. Acredito que a Yamaha, mesmo que tenha melhorado, segue não sendo a mais completa, algo que já existia desde quando estava lá".

Durante sete temporadas Lorenzo correu ao lado de Valentino Rossi na Yamaha e o espanhol se diz surpreso com o fato do rival ter ido parar na Petronas.

"Me surpreendeu a decisão da Yamaha de mandar Rossi para uma equipe satélite como a Petronas. Nunca imaginava isso. Mas, ao mesmo tempo, acredito que não vai mudar muito para ele. Deve ir bem".

"Nós vimos os bons resultados obtidos por Quartararo e Morbidelli, a moto é competitiva e, no final, a Yamaha deve fazer como os demais: olhar para o futuro. Quando comecei com eles em 2008, eles estavam atrás de um "plano B" caso Valentino saísse [rumores colocavam o italiano no caminho da F1]. Por isso escolheram um jovem como eu. O futuro chega para os mais jovens e trazer Quartararo é algo lógico".

Outro que foi companheiro de Lorenzo, em seus anos de Ducati, é Andrea Dovizioso. A relação entre os dois foi de mal a pior. Agora o italiano se encontra sem equipe para 2021, após um término abrupto com a Ducati. Para Dovi, a saída foi tirar um ano sabático.

"Quando uma relação se acaba, é normal que exista ressentimento, duas versões diferentes, um pensa que o outro errou. Andrea defende seu orgulho e sua imagem, e a Ducati a sua. Penso que tenha sido um casamento que rendeu bons frutos para ambos. A equipe voltou a lutar pelo título. Por isso acredito que ambos deveriam ficar contentes".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

ESTREIA! SAINZ anda de FERRARI pela PRIMEIRA vez em teste; veja imagens

PODCAST: Vettel, Alonso, Ricciardo, Pérez ou Sainz? Quem entra em 2021 mais pressionado?

MotoGP: Suzuki sondou disponibilidade de Rossi pelo Facebook

Artigo anterior

MotoGP: Suzuki sondou disponibilidade de Rossi pelo Facebook

Próximo artigo

MotoGP: Quartararo diz que lembrou de "todos os sacrifícios" quando ganhou pela primeira vez

MotoGP: Quartararo diz que lembrou de "todos os sacrifícios" quando ganhou pela primeira vez
Carregar comentários