Márquez: Honda não tolerava ser mais lenta que a Ducati em reta

Piloto espanhol revela que fábrica de time japonês trabalhou “obcecada” em encontrar mais velocidade no motor antes da temporada

Márquez: Honda não tolerava ser mais lenta que a Ducati em reta
Carregar reprodutor de áudio

Atual campeão da MotoGP, Marc Márquez disse que uma das razões para a Honda se concentrar no desenvolvimento de motores durante o inverno é o fato de não poder suportar o fato de a Ducati ter uma moto mais rápida em reta.

Na abertura da temporada no Catar, Márquez alcançou uma velocidade máxima de 352km/h, ultrapassando por pouco o recorde estabelecido em 2016 pelo piloto da Ducati, Andrea Iannone.

Leia também:

Além disso, três das cinco motos mais rápidas em velocidade máxima no circuito de Losail foram Hondas, com Cal Crutchlow e Jorge Lorenzo a juntando-se a Márquez nessa lista. As outras duas eram uma Ducati (Jack Miller) e uma Suzuki (Joan Mir).

O vencedor da corrida, Andrea Dovizioso, não ficou entre os dez mais velozes da corrida, com uma velocidade máxima de 346,3 km/h, ficando em 11º na lista do speed trap.

Márquez disse que preferiria ter que lidar com os efeitos colaterais do aumento de potência do que lutar contra o déficit de velocidade final, como fez nos anos anteriores.

"Neste inverno, na Honda, eles estavam obcecados com a velocidade máxima", disse Márquez. "Quando eles veem outra moto sendo mais rápida do que a nossa, eles não a toleram”.

"Quando você tem um motor potente, há mecânicos e ferramentas para lidar com quaisquer problemas."

O diretor esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti, disse que uma das razões pelas quais a Ducati ficou para trás nos speed traps foram as regras aerodinâmicas novas, que não permitem mais que o fabricante italiano corra com uma versão de sua carenagem sem as aletas.

Ciabatti disse ao Motorsport.com: "no ano passado, Dovizioso correu no Catar sem aletas e isso permitiu a ele obter velocidades máximas mais elevadas”.

"No entanto, com os novos regulamentos, tivemos que homologar uma carenagem com aletas, e você não pode removê-las em alguns circuitos específicos.”

"Esse fato significou que a velocidade máxima de nossa moto diminuiu."

Andrea Dovizioso, Ducati Team

Andrea Dovizioso, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

compartilhar
comentários
Engenheiros da F1 discutem polêmica aerodinâmica da Ducati
Artigo anterior

Engenheiros da F1 discutem polêmica aerodinâmica da Ducati

Próximo artigo

MotoGP: Quartararo atribui erro no Catar à "pressão"

MotoGP: Quartararo atribui erro no Catar à "pressão"
Carregar comentários