MotoGP
25 mar
Próximo evento em
19 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
54 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
68 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
82 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
89 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
103 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
110 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
124 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
159 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
173 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
187 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
194 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
208 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
215 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
229 dias
28 out
Próximo evento em
236 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
250 dias

MotoGP: Apesar de ligamentos rompidos, Rins desiste da cirurgia no ombro

Uma queda em Jerez rendeu ao piloto espanhol uma ruptura dos ligamentos do ombro, mas como o desconforto desapareceu, Rins desistiu da cirurgia

compartilhar
comentários
MotoGP: Apesar de ligamentos rompidos, Rins desiste da cirurgia no ombro

Vítima de uma forte queda durante a primeira sessão classificatória da temporada de 2020, no GP da Espanha, Alex Rins sofreu uma luxação no ombro direito e uma pequena fratura na cabeça do úmero.

Em Portimão, no final da temporada, uma queda no TL2 sobre o ombro lesionado despertou as dores e o Rins quis fazer novos exames para saber se era oportuno aproveitar a pausa de inverno para passar pelas mãos de um cirurgião. Os exames revelaram uma ruptura de ligamentos, mas, como o desconforto desapareceu, Rins optou por desistir da cirurgia.

“Na semana seguinte ao final do campeonato fui ver o meu médico e avaliámos a lesão juntos, tirámos radiografias e os ligamentos da clavícula estão rompidos”, revelou o piloto catalão em entrevista ao Motorsport.com.

Leia também:

“A operação era possível, mas não julgamos necessária porque não tenho desconforto, é principalmente visual, vemos uma clavícula diferente da outra. Não fizemos a operação e me sinto ótimo. Já fiz muito motocross e o ombro responde muito bem. Quase não tenho dor no ombro, nos treinos levanto tanto peso quanto no ano passado antes da lesão, e isso é uma ótima notícia”, acrescentou Rins.

Rins está determinado em voltar à forma para se sair melhor este ano, apesar da incerteza criada pela pandemia de Covid-19.

“A única conclusão é que quero acelerar, subir na moto e me preparar o melhor que puder. Acho que vai ser uma temporada como a do ano passado, com um pouco de incerteza, sem saber se podemos correr ou quando, mas treino todos os dias para ficar forte.”

A pandemia Covid-19 já alterou os planos das equipes para o início da temporada, com os testes de Sepang cancelados e três dias de testes adicionados em Losail. O calendário da temporada de 2021 está atualmente inalterado, mas a data do GP do Catar pode mudar e algumas viagens para fora da Europa podem não ser possíveis. Álex Rins prefere não se preocupar com isso e continuar sua preparação conforme planejado.

“Não tenho dúvidas, estou me preparando para a temporada como na anterior, me preparando bem para a primeira corrida no Catar e se as circunstâncias impossibilitarem a corrida, continuarei a treinando para estar o mais forte possível."

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

O que PÉREZ vai CAUSAR na Red Bull? Mais pontos e VITÓRIAS que VERSTAPPEN ou TRETAS?

 

Márquez segue com “evolução clínica satisfatória”, diz Honda

Artigo anterior

Márquez segue com “evolução clínica satisfatória”, diz Honda

Próximo artigo

MotoGP: Quartararo visita sede da Yamaha pela primeira vez

MotoGP: Quartararo visita sede da Yamaha pela primeira vez
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Alex Rins
Equipes Team Suzuki Ecstar MotoGP
Autor Vincent Lalanne-Sicaud