MotoGP: Rins deve fechar acordo com Honda para correr na LCR em 2023, substituindo Álex Márquez

Segundo apurado pelo Motorsport.com, anúncio é iminente

MotoGP: Rins deve fechar acordo com Honda para correr na LCR em 2023, substituindo Álex Márquez
Carregar reprodutor de áudio

Como anunciado mais cedo pelo Motorsport.com nesta semana, Álex Rins estava em negociações avançadas com a LCR para correr pela equipe satélite da Honda na MotoGP em 2023, após a decisão da Suzuki de sair da categoria no fim do ano. Mas o espanhol deve assinar diretamente com a montadora japonesa, correndo pela LCR por dois anos, com um anúncio iminente.

Na quinta, antes do início das atividades para o GP da Holanda, Rins disse à imprensa que está em posição "confortável", com várias boas opções para considerar. Mas segundo apurado pelo Motorsport.com, o acordo com a LCR está praticamente feito, faltando apenas a assinatura, o que deve acontecer nos próximos dias.

Leia também:

Motorsport.com apurou ainda que o contrato de dois anos de Rins será diretamente com a Honda, usando motos atualizada e tendo todo o apoio da marca japonesa. Ele ocupará a vaga de Álex Márquez na LCR.

Alex Rins, Team Suzuki MotoGP

Alex Rins, Team Suzuki MotoGP

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

"Vamos ver se é possível anunciar algo no fim da corrida do domingo ou na próxima semana", disse Rins nesta sexta. "As condições em termos de material será a mesma [dos pilotos da equipe oficial da Honda]".

"Falamos com a LCR porque não foi dada a opção de ir para a equipe oficial. Não acharia ruim usar as cores da Repsol. Estive com eles em 2013 e 2014 [na Moto3] e ficaria animado em pelo menos ter a possibilidade".

"É um grande desafio. Será um grande desafio ir para os motores V4, mas estamos preparados, não temos medo".

Rins deve se juntar o atual companheiro de Suzuki, Joan Mir, na Honda no próximo ano, com o campeão de 2020 sendo o principal candidato a ocupar a vaga ao lado de Marc Márquez na equipe oficial. Pol Espargaró, que corre hoje na Honda, deve voltar à Tech3 e a KTM em 2023, enquanto Álex Márquez está negociando com a Gresini por uma vaga no próximo ano.

Segundo uma fonte próxima a Rins, a primeira opção do espanhol era uma Ducati de 2023, mas a melhor oferta que recebeu da montadora foi a GP22. A paridade de máquinas com a Honda foi o que o levou à LCR.

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #183 - O que Alonso poderia fazer hoje em carro de ponta da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Bagnaia é o mais rápido no primeiro dia de atividades do GP da Holanda em Assen
Artigo anterior

MotoGP: Bagnaia é o mais rápido no primeiro dia de atividades do GP da Holanda em Assen

Próximo artigo

MotoGP: Bagnaia faz a pole para o GP da Holanda em Assen; líder, Quartararo é 2º

MotoGP: Bagnaia faz a pole para o GP da Holanda em Assen; líder, Quartararo é 2º