Rossi: "Momento difícil, mas a equipe Petronas me apoia muito"

Doutor chegou na 17ª colocação na corrida da Espanha e passa por dificuldades técnicas; no entanto, conta com a equipe

Rossi: "Momento difícil, mas a equipe Petronas me apoia muito"

O início de temporada em 2021 é o pior da carreira da lenda Valentino Rossi na MotoGP, o italiano só conseguiu somar quatro pontos até o momento, com a 12ª colocação conquistada no Catar, e está em 21º no campeonato de pilotos. Neste domingo (2), terminou a etapa da Espanha em 17º.

Jerez é um dos seus circuitos preferidos, não à toa seu desempenho na pista é marcante: sete vitórias e 13 pódios na categoria. O último no GP da Andaluzia do ano passado.

Leia também:

Os maus resultados do Doutor em Doha e Portimão o levou a apontar Jerez como o ponto de partida para a sua recuperação, mas não aconteceu. Os problemas de falta de tração traseira que o atrapalharam nas últimas etapas pioraram, se olhar os tempos.

A margem de 10 segundos para o vencedor da primeira corrida do ano (Maverick Viñales) aumentou para 14 na segunda (Fabio Quartararo) e, após uma queda na prova de Portugal, Rossi ficou quase 23 segundos atrás de Jack Miller em Jerez.

Valentino Rossi, Petronas Yamaha SRT

Valentino Rossi, Petronas Yamaha SRT

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

“Foi uma corrida difícil em um fim de semana difícil. Não tive ritmo em nenhum momento. Este não é o resultado que esperamos. Temos um teste na segunda-feira, coisas para resolver e ver se conseguimos ser competitivos”, comentou Rossi, que até pareceu ter perdido a habitual energia perante os jornalistas.

“É um momento difícil, mas a equipe Petronas me apoia muito”, acrescentou. Aos 42 anos, ele tem cada vez mais dificuldade em justificar uma hipotética renovação, pois sempre defendeu que dependeria de resultados.

Neste domingo, o italiano foi ultrapassado em pista por Luca Marini, seu meio-irmão. “Tenho que encontrar uma solução em nível técnico. Temos que ficar otimistas e motivados."

A felicidade de Rossi em Jerez ficou por conta dos pódios de seus "pupilos" Francesco Bagnaia e Franco Morbidelli, membros da VR46, sua Academia de Pilotos.

“É um orgulho enorme. Franco está muito rápido e Francesco dá medo."

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN e BOTTAS com vitória DOMINANTE em PORTUGAL após "susto" | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Tudo sobre o GP de Portugal e as mudanças no calendário com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Márquez "destruído" fisicamente após prova da Espanha

Artigo anterior

MotoGP: Márquez "destruído" fisicamente após prova da Espanha

Próximo artigo

MotoGP: Viñales coloca Yamaha na ponta em dia de testes em Jerez

MotoGP: Viñales coloca Yamaha na ponta em dia de testes em Jerez
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Espanha
Sub-evento Corrida
Localização Circuito de Jerez
Pilotos Valentino Rossi
Autor Oriol Puigdemont