Barrichello se chateia após derrota: “não teve o que fazer”

Piloto da Full Time é ultrapassado por Thiago Camilo a duas voltas do fim da corrida 2 e vê Fraga aumentando vantagem no campeonato

Barrichello se chateia após derrota: “não teve o que fazer”
Carregar reprodutor de áudio

Saindo de quarto na corrida 1 da etapa de Curitiba da Stock Car deste domingo (16), Rubens Barrichello acabou não tendo boa performance em seu carro e não conseguiu se manter nas primeiras posições.

Mas, em uma estratégia consciente, ele resolveu ir para os pits aproveitando a vantagem de pista para tentar vencer a corrida 2. No entanto, um Safety Car devido a um acidente de Felipe Lapenna a poucas voltas do fim acabou com suas chances de vitória. Mais rápido, Thiago Camilo superou Barrichello por fora a duas voltas do fim e tirou do ex-Fórmula 1 a vitória.

“É assim. Safety Car pode favorecer como te desfavorecer”, resumiu Barrichello ao Motorsport.com após a prova.

“Não tive muito o que fazer. Quando entrou o Safety Car ainda tentei me defender da forma mais leal que eu consegui. Acho que cabe a um cara de 44 anos que viveu a vida inteira disso mostrar respeito.”

“Não que eu seja melhor que os outros pilotos na questão de respeito, mas no meio do pelotão é um bate-bate danado.”

“Lutei o que podia com a aderência dos meus pneus. Mas ele (Camilo) veio por fora e não teve o que fazer.”

“Mas não é para ficarmos tristes, não. Temos de ficar satisfeitos com o dia de hoje, porque não tínhamos o ritmo do Fraga e jogamos com a estratégia.”

Barrichello é o vice-líder da Stock Car em 2016. Campeão em 2014, ele tem 183 pontos contra 227 do líder Felipe Fraga, da Cimed Racing, que venceu a corrida 1 deste domingo.

compartilhar
comentários
Camilo derrota Barrichello nas voltas finais em Curitiba
Artigo anterior

Camilo derrota Barrichello nas voltas finais em Curitiba

Próximo artigo

Camilo revela malandragem em duelo com Barrichello

Camilo revela malandragem em duelo com Barrichello