ANÁLISE: Como Hamilton ajudou Norris a ter mais autoconfiança

Disputa entre os britânicos no GP da Hungria e elogios do heptacampeão fizeram piloto da McLaren acreditar mais na sua capacidade dentro e fora das pistas

ANÁLISE: Como Hamilton ajudou Norris a ter mais autoconfiança

O piloto da McLaren na Fórmula 1, Lando Norris, não esconde o fato de que duvida um pouco de si mesmo. Apesar de tudo o que conquistou em sua carreira no automobilismo, e especialmente em meio ao que é uma campanha estelar em 2021, ele não se deixa levar e nem acredita ser "infalível".

O que esta temporada trouxe, porém, são oportunidades e experiências para ajudar o britânico a limpar muito da negatividade pessoal que ele às vezes ainda (erroneamente) tem sobre si mesmo.

Leia também:

Não há melhor exemplo disso do que a maneira como se segurou tão brilhantemente à frente de Lewis Hamilton enquanto eles lutavam pelo que era então o segundo lugar no GP da Áustria.

Enquanto o heptacampeão claramente tinha o carro mais rápido, Norris foi excelente em sua defesa: não cometeu erros com uma direção perfeita para aguentar o máximo que pudesse. Percebendo rapidamente que segurar o compatriota por mais tempo só serviria para destruir sua própria corrida, ele devidamente facilitou para o piloto da Mercedes encontrar uma maneira de passar.

Foi uma experiência de 15 voltas que não só rendeu elogios de Hamilton - que tirou o chapéu para o colega no rádio da equipe - mas também serviu como um momento que provou para o jovem que ele poderia ficar roda a roda com os melhores.

"Acho que foi valioso e é algo que definitivamente vai me ajudar no futuro, quando eu estiver novamente nesse tipo de situação", comentou Norris. "E é muito reconfortante saber que se essa posição aparecer novamente, posso competir e vencer em diferentes cenários."

"Não me faz acreditar que de repente posso ganhar corridas e alcançar a grandeza. Você sabe, não muda assim. É apenas saber o que sou capaz de fazer contra alguém como Lewis", acrescentou.

Lando Norris, McLaren MCL35M, Lewis Hamilton, Mercedes W12

Lando Norris, McLaren MCL35M, Lewis Hamilton, Mercedes W12

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

O que torna a batalha da Áustria tão importante é que não foi apenas uma luta que não valia a vitória: era a segunda colocação na pista. Portanto, havia um elemento extra para não desistir: "A disputa era com a Mercedes e Lewis, o que talvez coloque um pouco mais de pressão sobre você", acrescentou Norris.

"Tenho competido com pessoas desde o primeiro dia e sempre que há alguém atrás, não importa quem seja, e eles são mais rápidos, você sempre fica pressionado em não cometer erros. Em Spielberg eu estava lutando pela terceira ou segunda posição na época, então isso também atua como um peso adicional."

"Eu não acho que o fato de ser Hamilton muda tudo, e é tipo: 'Meu Deus, o que eu tenho que fazer agora?', mas faz uma diferença, porque você sabe que é um dos melhores pilotos do mundo e está desde sempre na Fórmula 1. Então ele vai pensar em todas as oportunidades maximizar e passar por mim. Portanto, qualquer deslize me torna mais vulnerável do que se eu estivesse competindo contra qualquer outro piloto nessa situação."

"Isso te força a ser ainda mais perfeito, a se concentrar e coisas assim. Fui capaz de fazer por 20 voltas até que pensei: 'estou apenas estragando minha própria corrida agora e tenho que deixá-lo ir'.

Então, sim, é mais reconfortante e me dá uma boa confiança para quando estiver naquela posição e confortável em poder ter um bom desempenho. Não vou dizer que não cometo erros sob pressão, porque tenho certeza que acontecerão, mas posso ter um ritmo muito bom e não desistir."

Lando Norris, McLaren, 3rd position, and Lewis Hamilton, Mercedes, 2nd position, congratulate each other after the race

Lando Norris, McLaren, 3rd position, and Lewis Hamilton, Mercedes, 2nd position, congratulate each other after the race

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Reiterar a certeza que ele tem agora de poder lutar com os pilotos de primeira linha da F1 não é a única coisa que Norris tirou de 2021 até agora.

Pois é uma temporada em que ele apresentou um círculo virtuoso de atuações que aumentam a confiança, ajudando a desencadear ainda mais atuações que o ajudem nesse aspecto.

Houve o pódio na Emília-Romanha em um fim de semana quando uma penalidade nos limites da pista custou-lhe uma largada na primeira fila, além de um brilhante e inesperado terceiro em Mônaco antes que o desempenho na Áustria lhe rendesse mais uma aparição no top 3.

Ele sente que a confiança crescente foi um fator para a notável sequência de 15 corridas consecutivas na zona de pontuação (contando 2020), que só chegou ao fim quando Valtteri Bottas o lançou em cima de Max Verstappen na primeira curva do GP da Hungria.

"Meu nível de confiança, através de muitos cenários diferentes nesta temporada, definitivamente aumentou e tem sido muito bom para mim", comentou Norris. "De certa forma dei um bom passo, porque me dei bem na qualificação, fui bem nas provas e tivemos ritmo, como em Imola e assim por diante, o que me deu essa grande confiança."

"Então, há esses pequenos avanços ao longo do caminho que contribuem para isso. E a Áustria era apenas mais um, o que me permitiu pensar: 'eu posso fazer isso e eu posso fazer aquilo’. Tenho essa crença em mim mesmo. Porque sempre fico preocupado, tenho medo de estar em uma situação em que nunca estive antes."

"Quando você experimenta coisas diferentes e confirma para si mesmo que é capaz, posso adicionar ao meu repertório e isso aumenta a confiança."

"Com a experiência, é claro que você sempre aprende mais e mais, mas chega a um ponto em que toda essa motivação é construída para estar na posição atual. Não há uma escada enorme que você ainda precise escalar para entrar na Fórmula 1 ou qualquer outra coisa quando você já está lá."

"Então, sim, essa situação ainda vai acontecer nessa temporada. Ainda há algumas coisas em que não estou muito confiante em mim mesmo, mas em comparação à temporada passada e à minha primeira corrida na categoria é um nível completamente diferente e me sinto muito melhor sobre isso."

Podium: third place Lando Norris, McLaren

Podium: third place Lando Norris, McLaren

Photo by: Alessio Morgese

No entanto, a confiança que está ganhando não influencia apenas na pista, pois o próprio Norris cresceu com isso. Logo na primeira corrida após a interrupção da F1, pela pandemia de Covid-19, em 2020, o britânico foi ao pódio, o que fez sua posição de favorito dos fãs nunca ser tão óbvia.

Isso foi visto no GP da Grã-Bretanha, quando foi permitida a casa cheia. Silverstone não era mais apenas sobre Hamilton, pois havia uma presença muito forte do "exército" de Lando.

Os produtos do piloto se esgotaram e havia até uma arquibancada cheia de membros de seu clube de esportes eletrônicos/streaming pessoal Quadrant.

Questionado sobre como encarar o enorme apoio que teve na Inglaterra, Norris respondeu: "É algo que ainda estou tentando enfrentar. É surpreendente e inacreditável que, há cinco ou seis anos, eu queria estar nesta posição e ver as arquibancadas com meus bonés e minhas camisas."

"Você nunca pensa que vai ser você. E eu sei que é, então ainda não caiu a ficha em alguns aspectos e estou começando a entender."

Novamente, assim como Hamilton tem sido uma referência na pista, Norris espera, com seus fãs, fazer um bem maior, assim como o heptacampeão: "É algo que Lewis faz muito bem, porque ele está nisso há muito tempo. Ele usou seus fãs, não ​​de uma maneira ruim, mas para fazer mudanças e causar impacto e coisas assim."

“É algo que consegui com o Quadrant, sobre saúde mental, além de instituições de caridade que divulguei em minhas streams. Então, tenho sido capaz de guiar meus torcedores para impactar."

"É algo que preciso saber maximizar e aproveitar ao máximo a posição em que estou. Portanto, não apenas como piloto, mas como fazer o melhor fora da Fórmula F1. Uso meus seguidores e minha base de fãs nessas áreas também."

"É um sentimento muito legal e inacreditável até você testemunhar. Espero que continue a crescer e fique maior, assim verei o que posso aprender e tentar trazer ações ainda maiores, como Lewis faz."

Dentro e fora da pista, então, Hamilton está mostrando a Norris que ele está certo em acreditar em si mesmo, enquanto busca terminar a segunda metade da temporada de 2021 da mesma maneira que começou o ano: incrivelmente forte.

Lando Norris, McLaren MCL35M

Lando Norris, McLaren MCL35M

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

F1 2021: Verstappen SUPERIOR a Hamilton? Holandês se gaba de ser MAIS RÁPIDO; veja debate

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast – A primeira metade do campeonato da F1 foi a mais incrível dos últimos anos?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Marko afirma que não há mais relação entre Red Bull e Mercedes
Artigo anterior

F1: Marko afirma que não há mais relação entre Red Bull e Mercedes

Próximo artigo

ANÁLISE: Por que tensão entre Red Bull e Mercedes não diminuirá?

ANÁLISE: Por que tensão entre Red Bull e Mercedes não diminuirá?
Carregar comentários